Atividade

102723 - Mira Schendel e a significação judaica em suas obras

Período:
Quarta 14:00 às 16:00
 
Descrição: Ementa:
O curso pretende, com base nos trabalhos de Mira Schendel, especialmente os constantes do Acervo MAC USP, abordar as relações da artista com a tradição judaica.

Programa do curso:
1. Vida e obra de Mira Schendel (Apresentação do Acervo do MAC/SP).
2. A tradição judaica e seu desenvolvimento.
3. A obra de Mira Schendel, sua expansão e realizações no mercado.
4. A interpretação das obras de Mira Schendel através dos símbolos judaicos cabalísticos.

Referências:
ANDRIOLO, Arley. A política das imagens do inconsciente: psicologia social e iconologia crítica. Revista Eletrônica Memorandum: memória e história em psicologia, Minas Gerais, v. 26, p. 90-109, 2014.

BAITELLO JR., Norval. A era da iconofagia: ensaios de comunicação e cultura. São Paulo: Hacker, 2005.

BELTING, Hans. Image, medium, body: a new approach to iconology. Ghreb, [S. l.], v. 8, p. 5-31, 2006.

BENJAMIN, W, SCHOLEM, G. Correspondência. São Paulo: Perspectiva, 2013.

BOURDIEU, Pierre. Economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1992.

CHEVALIER, Jean.; GHEERBRANT Alain. Dictionnaire des Symboles. Paris: Laffont, 1966.

CAUQUELIN, Anne. Teorias da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

DANTO, Arthur Coleman. A Transfiguração do Lugar-Comum. São Paulo: Cosac&Naify, 2010.

DIAS, Geraldo Souza. Mira Schendel – Do espiritual à corporeidade. São Paulo: Cosac&Naify, 2009.

DICIONÁRIO. Hebraico-Português. Rio de Janeiro: Vozes, 1988.

ELIADE, Mircea. Forgerons et Alchimistes. Paris: Flammarion, 1977.

______. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo: Cia. das Letras, 1989.

GUINSBURG, Jacob. Coleção Judaica (13 Tomos). São Paulo: Perspectiva, 1967.

GUEDES, Olívio. A tradição judaica na obra de Modigliani. 2017. 145 p. Tese (Doutorado em Estética e História da Arte) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.
______. Surrealismo no Brasil: A Obra de Walter Lewy. 2010. 163 p. Dissertação (Mestrado em Estética e História da Arte) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

HAKANÁ, Nehuniah ben. Sefer ha-Bahir. Barcelona: Obelisco, 2013.

______. Ishmael Cohen. Sefer Ha Temunah. Korets. 1784.

IDEL, Moshe. Cabala, Novas Perspectivas. São Paulo: Perspectiva, 2000.

JUNG, Carl. Gustav. Estudos Alquímicos. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

KAPLAN. Aryeh. The Bahir. New York: Paperback, 1989.

______. Sêfer Ietsirá. São Paulo: Sefer, 2002.

LENNEP, Jacob. v. Art & Alchimie. Bruxelas: Meddens, 1966.

LEONE, Alexandre. Mística e Razão. São Paulo: Perspectiva, 2011.

MAE, Ana. Museu de Arte Contemporânea USP. São Paulo: Banco Safra, 1990.

MARIN, José. L. M. Diccionario de Iconologia y Simbologia. Madrid: Taurus, 1984.

MARQUES, Maria Eduarda. Mira Schendel - Pintora. São Paulo: IMS, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. A fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999. Edição original: 1945.

NAVES, Rodrigo. Amilca de Castro, Mira Schendel, Sérgio Camargo, Willys de Castro. São Paulo: IAC, 2010.

PANOFSKY, Erwin. Studies in iconology: humanistic themes in the art of Renaissance. New York: Harper & Row, 1967. Edição original: 1939.

PEREZ-ORAMAS, Luis Leon Ferrari e Mira Schendel. O Alfabeto enfurecido. São Paulo: Cosac&Naify, 2010.

PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Catálogo da Exposição de Mira Schendel. São Paulo: SP, 2013.

RIVERA, Tania. O avesso do imaginário. São Paulo: Cosac&Naif, 2013.

ROOB, Alexander. Alchemy & Mysticism. Köln: Tachen, 1997.

RUSSELL, Jesse.; COHN, Ronald. Sepher Ha Temunah. New York: Book on Demand, 2012.

SANT´ANNA, Renata. Mira Schendel: A travessura. São Paulo: Arte a Primeira Vista, 2014.

SCHENBERG, Mário. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988.

SCHOLEM, Gershon Gerhard. Cabala. Rio de Janeiro: A. Koogan, 1989.

______. A correspondência de Walter Benjamin e Gershom Scholem, 1932-1940. Cambridge: Harvard University Press, 1992.

TOYNBEE, Arnold. A Study of History. London: Thames and Hudson, 1972.

UNTERMAN, Alan. Dicionário Judaico. Rio de Janeiro: Zahar, 1992.

YEHUDA, Berg. Zohar. U.S.A.: Yehuda, 2013.

ZANIAH. Diccionario Esoterico. Buenos Aires: Kier, 1982.

Carga Horária:

8 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 40
 
Ministrantes: Olivio Guedes de Almeida Filho


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP