Atividade

103140 - Espinosa e Marx: conexões históricas e teóricas (on-line)

Período da turma: 06/10/2021 a 15/12/2021

Selecione um horário para exibir no calendário:
 
 
Descrição: I. Por que Marx e Espinosa? (2 sessões)

Explorações recentes

1. Fischbach, F. La production des hommes – Marx avec Spinoza. Paris: PUF, 2005;
2. Pascucci, M. La potenza della povertà – Marx legge Spinoza. Verona: Ombre Corte, 2006;
3. Lordon, F. Capitalisme, désir et servitude – Marx et Spinoza. Paris: La Fabrique, 2010 – trad. Willing slaves of capital. Spinoza and Marx on desire. London: Verso, 2014;
4. Reitter, K. Prozess der Befreiung – Marx, Spinoza und die Bedingungen des freien Gemeinwesens. Münster: Westfälisches Dampfboot, 2011;
5. Vieira Martins, M. Marx, Espinosa e Darwin: pensadores da imanência. Rio de Janeiro: Consequência, 2017.

Discussão das questões presentes (relação entre liberdade e necessidade, matéria (extensão) e pensamento, afetos e razão etc.), trazendo para a discussão inclusive problemas metodológicos. 

II. O encontro Marx-Espinosa (4 sessões)

Textos de Marx (partes selecionadas)

1. Diferença entre a filosofia da natureza de Demócrito e a de Epicuro. São Paulo: Boitempo, 2018;
2. Crítica da filosofia do direito de Hegel . São Paulo: Boitempo, 2013;
3. A Sagrada Família. São Paulo: Boitempo, 2003;
4. Os Manuscritos econômico-filosóficos de 1844. São Paulo: Boitempo, 2004;
5. "Teses sobre Feuerbach". In: A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007; 
6. Engels. Ludwig Feuerbach e o fim da filosofia alemã. São Paulo: Hedra, 2020.

Textos de Espinosa (partes selecionadas):
Tratado Teológico-Político (3.ª edição). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2004.
Ética. São Paulo: Edusp, 2015.
Correspondencia. Madrid: Alianza Editorial, 1988.

III. O que fazer? Reivindicações teóricas (4 sessões)

A terceira sessão do curso terá como eixo a discussão da relação entre Marx e Espinosa a partir de três teses:

1. Tese da democracia radical
2. Tese da atividade 
3. Tese do materialismo

A partir dessas teses, nós exploraremos textos e autores independentemente de uma referência explícita aos trabalhos de Marx e Espinosa. Estas explorações incluirão, sobretudo: L. Althusser, É. Balibar, C. Cesarino, M. Chaui, T. Matysik, A. Negri, V. Morfino, J. Reed, F. Zourabichvili. 

Bibliografia
1) Althusser, L. Aparelhos ideológicos de Estado: Notas sobre os aparelhos ideológicos de Estado (AIE). Rio de Janeiro: Graal, 1985;
2) ______. Sobre a reprodução. Petrópolis: Vozes, 2008.
3) ______. "L'unique tradition matérialiste". Lignes (Paris), 8, pp. 72-119, 1993 (trad. em inglês e espanhol disponíveis);
4) Balibar, É. "Trois concepts du politique: Émancipation, Transformation et Civilité". In La Crainte des Masses. Galilée, 1997 (trad. em inglês e espanhol disponíveis);
5) _______. Spinoza politique. Le transindividuel. Paris: PUF, 2019 (trad. em inglês e espanhol disponíveis);
6) Negri, A. A Anomalia Selvagem. São Paulo: Ed. 34 & Politeia, 2018.

Carga Horária:

20 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 100
 
Ministrantes: Bernardo Bianchi Barata Ribeiro
Nicolas Guillermo Lema Habash


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP