Atividade

104182 - RMS Atenção Integral - Atividades teóricas e teórico-práticas específicas da área profissional de Terapia Ocupacional

Período:
Segunda 19:00 às 22:00
Quarta 19:00 às 22:00
 
Descrição: Disciplina da área específica da cada uma das profissões com carga horária de 144 a cada um dos 4 semestres.



Terapia Ocupacional na promoção, prevenção e reabilitação; Alterações psicossociais e do desempenho ocupacional/funcional; Atendimento individual e grupal; Processo terapêutico-ocupacional - entrevista, avaliação, intervenção e preparação para a alta; Tópicos atuais em Terapia Ocupacional.

Referência Bibliográfica:

ATWAL, A. Terapia ocupacional e terceira Idade. São Paulo: Santos, 2007.
BATTISTI, M, C. G.; QUIRINO, G. Ética do cuidado: código de ética comentado da fisioterapia e da terapia ocupacional. 1ª ed. São Paulo: Musa, 2006.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Redes Estaduais de Atenção à Saúde do Idoso: guia operacional e portarias relacionadas. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 192 p. il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 19)
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. A pessoa com deficiência e o Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 16p. – (Série F. Comunicação e Educação em Saúde)
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia para o controle da hanseníase. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de prevenção de incapacidades. 3ª ed. rev. e ampl. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. 140 p.: il.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Hanseníase e direitos humanos: direitos e deveres dos usuários do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. 72 p.: il.
CANÍGLIA, M. Terapia ocupacional um enfoque disciplinar. Belo Horizonte: Ophicina de Arte & Prosa, 2005.
CAVALCANTI, A.; GALVÃO, Cl. (Org.) Terapia ocupacional: fundamentação e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.
CENTRO COLABORADOR DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE PARA A FAMÍLIA DAS CLASSIFICAÇÕES INTERNACIONAIS (Org.) Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. São Paulo: EDUSP, 2003.
COX, D. L. Terapia Ocupacional e Síndrome da Fadiga Crônica. São Paulo: Santos, 2005.
DE CARLO, M. M. R. P.; BARTALOTTI, C. C.. Terapia ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. 3ª ed. São Paulo: Plexus, 2001.
DE CARLO, M. M. R. P.; M. C. M. Terapia ocupacional: reabilitação física e contextos hospitalares. 1ª ed. São Paulo: Roca, 2004.
DE CARLO, M. M. R. P.; QUEIROZ, M. E. G. Dor e cuidados paliativos: terapia ocupacional e interdisciplinaridade. São Paulo: Roca, 2008.
DRUMMOND, A. F.; RESENDE, M. B (Org.) A intervenção clínica em terapia ocupacional. Belo Horizonte: UFMG, 2008.
FERLAND, F. O modelo lúdico: o brincar, a criança com deficiência física e a Terapia Ocupacional. 3ª ed. São Paulo: Roca, 2006.
GALHEIGO, S. M. Terapia ocupacional, a produção do cuidado em saúde e o lugar do hospital: reflexões sobre a constituição de um campo de saber e prática. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v.19, n. 1, p. 20-28, jan./abr. 2008.
HAGEDORN, R. Ferramentas para a prática em Terapia ocupacional: Uma Abordagem Estruturada aos Conhecimentos e Processos Centrais. Tradução por Melissa Ticko Muramoto. São Paulo: Editora Roca. 2007.
HAGEDORN, R. Fundamentos da prática em Terapia Ocupacional. 3ª ed. São Paulo: Roca, 2003.
KUDO, A. M.; MARIA, P. B. O hospital pelo olhar da criança. São Paulo: Yendis, 2009.
MALFITANO, A. P. S. Atrás da porta que se abre: demandas sociais e programa da saúde da família. 2ª ed. Holambra: Setembro, 2007.
NEISTADT, M. E; CREPEAU, E. B. (Org.) Terapia ocupacional: Willard & Spackman. 9ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.
PEDRETTI, L. W.; EARLY, M. B. Terapia ocupacional: capacidades práticas para as disfunções físicas. São Paulo: Roca. 2005.
ROCHA, E. F. Reabilitação de pessoas com deficiência: a intervenção em discussão. São Paulo: Roca, 2006.
TROMBLY, A. C.; RADOMSKI, M. V. Terapia ocupacional para disfunções físicas. São Paulo: Santos, 2005.
UCHOA-FIGUEIREDO, L. R.; NEGRINI. S. F. B. M. (Org.). Terapia ocupacional: diferentes práticas em hospital geral. Ribeirão Preto: Legis Summa, 2009.

Carga Horária:

576 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 3
 
Ministrantes: Carla da Silva Santana Castro
Leonardo Martins Kebbe
Maria Paula Panuncio Pinto
Marysia Mara Rodrigues do Prado de Carlo
Regina Celia Fiorati
Regina Yoneko Dakuzaku Carretta


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP