Atividade

107669 - Infância sob o jugo nazista: educação, arte e resistência em campos de concentração e guetos (on-line)

Período da turma: 03/08/2022 a 05/10/2022

Selecione um horário para exibir no calendário:
 
 
Descrição: Aula 1 - O campo de Terezín: propaganda nazista, arte e educação;
Aula 2 - Desenhos e poemas das crianças: arte como forma de enfrentamento da realidade;
Aula 3 – Literatura infantil e juvenil sobre o Holocausto;
Aula 4 – Guetos nazitas: nova forma de segregação;
Aula 5 – Vestígios da educação e resistência: o Arquivo Ringelblum;
Aula 6 – Narrativas sobre a infância judaica no gueto de Varsóvia: “Diferentes olhares";
Aula 7 – A vida judaica na Polônia antes da segunda guerra mundial;
Aula 8 – Entrevista com um sobrevivente do Holocausto com o tema: sina e atitudes das crianças internadas em Campos de Concentração e Guetos;
Aula 9 – Janusz Korczak: ontem, hoje e amanhã.

Referências bibliográficas

ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz. In. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.
BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e Holocausto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.
BERG, Mary. El ghetto de Varsovia: diário de Mary Berg. Buenos Aires: Hemisfero, 1945.
BRENNER, Hannelore. As meninas do quarto 28: amizade, esperança e sobrevivência em Theresienstadt. São Paulo: LeYa, 2014.
CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. Holocausto: Crime contra a Humanidade. São Paulo: Ática, 2000.
FERNANDES, Luciane Bonace Lopes. Escrever poesia [durante] Auschwitz: concepções do universo concentracionário nos poemas das crianças de Terezín. 36 f. Relatório Final (Pós-Doutorado em Letras Orientais) Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2019.
FERNANDES, Luciane Bonace Lopes. Concepções do universo concentracionário: diálogos entre os poemas e desenhos das crianças de Terezín. 127 f. + anexos. Relatório Final (Pós-Doutorado em Metodologia do Ensino e Educação Comparada) Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2018.
FERNANDES, Luciane Bonace Lopes. Pelos olhos da criança: concepções do universo concentracionário nos desenhos de Terezín. 2015, 468 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.
FERNANDES, Luciane Bonace Lopes. O real, o fantástico e o insólito: narrar o Holocausto para crianças. In. CUNHA, Maria Zilda, et ali. (orgs.). Literaturas de recepção infantil e juvenil e linguagens do imaginário. Paraíba: Editora Universitária da UFPB, 2020.
FRANK, Anne. O diário de Anne Frank. São Paulo: Record, 1995.
FRANKL, Viktor Emil. Em busca de sentido. Porto Alegre: Sulina, 1984.
GRYNBERG, Michael. Voces del gueto de Varsovia. Trad. Katarzyna Olszewska Sonnenberg y Sergio Trigán. Barcelona: Alba Editorial, 2004.
GRUENBAUM, Thelma. Nesarim: child survivor of Terezín. Estados Unidos: Vallentine Mitchell, 2004.
HEYDECKER, Joe J. Where is Thy Brother Abel? Documentary Photographs of the Warsaw Ghetto. São Paulo: Atlantis Livros, 1981.
KASSOW, Samuel D. Quem escreverá a nossa História: Os arquivos secretos do Gueto de Varsóvia. São Paulo: Cia. das Letras, 2009.
KORCZAK, Janusz. Diário do Gueto. Trad. Jorge Rochtlitz. São Paulo: Perspectiva, 1986.
_______. Como amar uma criança (Parte I: Varsóvia 1919; Parte II: Varsóvia 1920). Edição Brasileira, São Paulo: Paz e Terra, 1983.
_______. Dat Hayeled [Hebraico]. Israel: by Ghetto Figthers’ House Ltd, 1978.
_______.Hamelekh Hamatia Harishon, helek Rishon [Hebraico]. O Rei Matheus Primeiro. I ed. : Varsóvia, 1923.Trad. do polonês para o hebraico de Uri Orlev. Jerusalém: Beith Hotzaá keter, [s.d.].
_______. Min Hagheto [Hebraico]. (De dentro do gueto), 1939-1942. I ed..: Varsóvia, 1957. Trad. Tzvi Arad. Israel: by Ghetto Fighters’ House., 1972.
_______. Quando eu voltar a ser criança. I ed. : Varsóvia, 1926. Trad. Yan Michalski. São Paulo: Summus Editorial, 1981. (Coleção dirigida por Fanny Abramovich).
_______. Como amar uma criança. Trad. Sylvia Patrícia Nascimento Araújo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.
_______. A sós com Deus – orações dos que não oram. São Paulo: Comenius, 2007.
KRAUS. Otto B. O bloco das crianças: um romance baseado na verdadeira história de um sobrevivente de Auschwitz. 2° ed. Lisboa: Editorial Presença, 2019.
KRIZKOVÁ, Marie Rut; KOTOUC, Kurt Jirí; ORNEST, Zdenek. We are children just the same: VEDEM, the secret magazine by the boys of Terezín. Estados Unidos: Paul R. Wilson, 1994.
KULKA, Otto Dov. Paisagens da metrópole da morte: reflexões sobre a memória e a imaginação. 1° ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.
LEVI, Primo. É isto um homem? Rio de Janeiro: Rocco, 1988.
MAKAROVA, Elena. Friedl Dicker-Brandeis: Vienna 1898 – Auschwitz 1944. Estados Unidos: Tallfelow Press, 1999.
RINGELBLUM, Emanuel. Crónica del Gueto de Varsovia. Tradução, Seleção, introdução e notas de Katarzyna Olszewska Sonnenberg y Sergio Trigán. Barcelona: Alba Editorial, 2003.
RUBIN, Susan Goldman. Fireflies in the dark. The story of Friedl Dicker-Brandeis and the children of Terezín. New York: Scholastic, 2000.
SAKOWSKA, Ruta. Archives Clandestines du Ghetto de Varsovie. (Archives Emanuel Ringelblum). Les Enfants et L’enseignement Clandestin dans le Ghetto de Varsovie. Paris: Fayard / BDIC, 2007. Tome II
SARUE, Sarita Mucinic, Vozes de Paz em tempos de Guerra: Janusz Korczak dinate da criança, do antissemitismo, do Sionismo e do Holocausto. São Paulo: Editora Humanitas , 2015
SCHILLING, Flávia. I. Estudos sobre Resistência. São Paulo, 1991. 146 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de educação, Universidade Estadual de Campinas.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. Imagens de Terezín: a arte entre o testemunho e a resistência. Revista 18: Centro de Cultura Judaica, São Paulo, Ano III, (09), p. 32-33, set/out/nov. 2004.
SOUZA, Nanci Nascimento de. Gueto de Varsóvia : educação clandestina e resistência / Nanci Nascimento de Souza. -- São Paulo : Humanitas : FAPESP, 2017. 264 p. -- (Histórias da Repressão e da Resistência).
SOUZA, Solange Jobim e. Infância e linguagem: Bakhtin, Vygostsky e Benjamin. Campinas: Papirus, 2012.
SMITH, Lyn. Forgotten Voices of The Holocaust: Trues stories of Survival – From Men, Women and Children Who Were there. Great Britain: Ebury Press, 2006.
THOMSON, Ruth. Terezín: voices from Holocaust. Estados Unidos: Candlewick Press, 2011.
VOLAVKOVÁ, Hana. … I never saw another butterfly… Children’s drawings and poems from Terezín concentration camp, 1942-1944. Praga: Schocken Books, 1978.
WACQUANT, Loïc. As Duas Faces do Gueto. Trad. Paulo Cezar Castanheira. São Paulo: Boitempo, 2008.
WEISS, Helga. O diário de Helga Weiss: O relato de uma menina sobre a vida em um campo de concentração. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2013.
WIESEL, Elie. A noite. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.
VISHINIAC, Roman. Children Of a Vanished World. Mara Vishiniac Kohn and Miriam Hartman Flacks (Ed.). Los Angeles; London: University of California Press; Ltd. London, 1999.
WIX, Linney. Through a narrow window: Friedl Dicker-Brandeis and her Terezín students. Estados Unidos: University of New Mexican Press, 2010.

Artigos
ARTIÉRES, Phillippe. Arquivar a própria vida. Revista Estudos Históricos, v. 11, n. 21, p. 9-34, 1998.
FOUCAULT, Michael. Dois ensaios sobre o sujeito e o poder. In: FREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault. Un parcours philosophique. Paris: Gallimard, 1984, p. 297-321. Disponível em: . Acesso em: 26 Out. 2011.
KARDOS, Suzan M. Not Bread alone: clandestine Schooling and resistance in the Warsaw ghetto during the holocaust. Havard Educational Review. Cambridge, v. 72, n. 1, p. 33-66, 2002. Disponível em: www.harvardeducationreview.org. Acesso em: 10 jul. 2012.
Souza, Nanci Nascimento de. “Educação Clandestina no Gueto de Varsóvia: Cantinas-Escola Como Espaço de Resistência” foi publicado na revista Cadernos de Língua e Literatura Hebraica, da Universidade de São Paulo, n. 11, 2013. Ver http://www.revistas. usp.br/cllh/article/view/83523.
YITZHAK, Arad; GUTMAN, Israel; MARGALIOT, Abraham (Ed). Documents on the Holocaust (Documentos sobre el Holocausto). Jerusalém: Yad Vashem, 1981, p. 173-178. SOUZA, Regina Maria; GALLO, Silvio. Por que matamos o barbeiro?
Reflexões preliminares sobre a paradoxal exclusão do outro. Educação e Sociedade – Dossiê “Diferenças”. Revista Quadrimestral de Ciência da Educação, (S.l.), n. 79, ano XXIII, p. 1-25, ago. 2002.

Carga Horária:

13 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 100
 
Ministrantes: Luciane Bonace Lopes Fernandes
Nanci Nascimento de Souza
Sarita Mucinic Sarue


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP