Atividade

63097 - Aspectos Biopsicossociais Relacionados ao Uso de Substâncias Psicoativas

Período:
Quinta 08:00 às 11:00
 
Descrição: Objetivos:
1 - Conhecer, em linhas gerais, os dados epidemiológicos existentes entre os diferentes grupos populacionais e contextos loco-regionais
2 - Discutir a complexidade da questão do uso de drogas a partir da concepção bio-psico-social na atenção aos sujeitos e a importância da intersetorialidade na proposição de ações nesse campo

Conteúdo programático:
1- Epidemiologia, carga global do uso de drogas, prevalência de uso e dependência entre os diferentes grupos populacionais e regiões.
2 -Neurobiologia e uso de drogas
3- Classificação das drogas psicotrópicas, mecanismos de ação e efeitos sobre o organismo
4 - Abordagem farmacológica/ Política de Assistência Farmacêutica
5- Intersetorialidade (política de assistência social, interface com a Justiça, estratégias de inserção no trabalho, recursos comunitários, movimentos sociais, etc.).
6- Redes sociais/ Abordagem familiar (psicodinâmica/ sistêmica/ psicossocial)
7 - Itinerários Terapêuticos
Bibliografia básica:
Andrade AG, Anthony JC, Silveira CM. Álcool e suas Consequências: Uma Abordagem Multiconceitual. 1. ed. Barueri: Editora Manole; 2009.
BRASIL. Conselho Nacional de Assistência Social. Política Nacional de Assistência Social (PNAS). Resolução Nº 145, de 15 de Outubro de 2005. Brasília; 2005.
BRASIL. Departamento de Proteção Social Básica/SNAS/MDS. Sistema Único de Assistência Social – SUAS: perspectivas para o trabalho integrado com a questão do crack e outras drogas. Disponível em: http://www.mds.gov.br/assistenciasocial/texto-mds-drogas-final.pdf
Brasil. Presidência da República. Gabinete de Segurança Institucional. Secretaria Nacional Antidrogas. Glossário de Álcool e Drogas. Tradução e notas: Bertolote, J.M. Brasília: Secretaria Nacional Antidrogas; 2006a.
Marques ALM, Itinerários terapêuticos de sujeitos com problemáticas decorrentes do uso de álcool em um centro de atenção psicossocial. Dissertação (mestrado)-Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. São Paulo; 2010.
Muramoto, Melissa T, Mângia EF. A sustentabilidade da vida cotidiana: um estudo das redes sociais de usuários de serviço de saúde mental no município de Santo André (SP, Brasil). Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 4, Apr. 2011 .
Seibel SD, Toscano Junior A, Dependência de drogas. São Paulo: Atheneu; 2001.
Silveira DX, Moreira FG, Panorama atual de drogas e dependências. São Paulo: Atheneu; 2006.
Vasconcelos EM, Dispositivos associativos de luta e empoderamento de usuários, familiares e trabalhadores em saúde mental no Brasil. Vivência (Natal), v. 32, p. 173-206; 2007

Carga Horária:

60 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 8
 
Ministrantes: Ana Lucia Marinho Marques
Arthur Guerra de Andrade


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP