Atividade

65711 - Seminários: Cuidado em Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas/ Construção de Projetos Terapêuticos Singulares

Período:
Quinta 14:00 às 20:00
 
Descrição: Objetivos
Introduzir o aluno ao estudo de recursos e ferramentas profissionais para o desenvolvimentos de projetos terapêuticos no contexto do trabalho interprofissional nos diversos pontos de atenção da Rede de Atenção Psicossocial;

Conteúdo programático:

1. Atenção psicossocial: princípios e estratégias, trabalho interprofissional e redes sociais;
2. Construção de projetos terapêuticos singulares orientados pelo princípio da integralidade e participação: teoria e prática;
3. Proposições do Modelo de Matriz


Bibliografia Básica

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Coordenação Nacional de DST/Aids. A Política do Ministério da Saúde para atenção integral a usuários de álcool e outras drogas/ Ministério da Saúde, Secretaria Executiva, Coordenação Nacional de DST e Aids. – Brasília: Ministério da Saúde; 2003.
Brasil. PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde.


Mângia EF e Barros, Oliveira J. Projetos terapêuticos e serviços de saúde mental: caminhos para a construção de novas tecnologias de cuidado Rev. Terapia Ocupacional Universidade de São Paulo [online]. vol.20, n.2, pp. 85-91; 2009.

Mângia EF, Muramoto, Tieko M. Redes sociais e construção de projetos terapêuticos: um estudo em serviço substitutivo em saúde mental. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 18, p. 54-62; 2007.

Mângia EF, Muramoto, Tieko M. Integralidade e construção de novas profissionalidades no contexto dos serviços substitutivos de saúde mental. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 17, p. 115-122; 2006.

Mângia, E.F.; Muramoto, M.T.. Modelo de Matriz: ferramenta para a construção de boas práticas em saúde mental comunitária. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v. 20, n. 2, p. 118-125, maio/ago. 2009


OMS/OPAS Relatório sobre a saúde no mundo- 2001. Saúde Mental: Nova concepção, Nova esperança: Gráfica Brasil, Organização Mundial da Saúde; 2001.

Saraceno B. Libertando Identidades. Da reabilitação Psicossocial à cidadania possível, Belo Horizonte: Instituto Franco Basaglia/ TeCorá; 1999. (Cap. 1,2,3 e 6)

Thornicroft G; Tansela M. Boas Práticas em Saúde Mental Comunitária (Tradução: Melissa Muramoto). Barueri: Ed. Manole; 2009.

Carga Horária:

130 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 8
 
Ministrantes: Ana Lucia Marinho Marques
Flávia Serebrenic


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP