Atividade

74454 - Pedagogia por projetos de trabalho: subsídios para a construção do conhecimento escolar significativo

Período:
Quarta 08:00 às 17:00
Quinta 08:00 às 17:00
Sexta 08:00 às 17:00
 
Descrição: O curso objetiva fornecer subsídios para que os professores possam desenvolver experiências formativas que culminem na excelência das aprendizagens escolares por meio da adoção da pedagogia por projetos de trabalho e a interdisciplinaridade.

Justificativa:
Tendo em vista as dificuldades de diferentes ordens que os professores, de modo geral, encontram em sua atividade profissional (entre elas o desinteresse dos alunos para aprender e as expressões de indisciplina na sala de aula), o curso propõe, por meio de oficinas (reflexões, discussões e construções coletivas), subsidiar os educadores para que possam proporcionar experiências formativas junto aos alunos que culminem na excelência das aprendizagens dos conhecimentos curriculares e na valorização de uma cultura voltada para a paz e para a cooperação entre os diferentes atores sociais da comunidade escolar e extra escolar.

Objetivos Gerais :
O curso objetiva fornecer subsídios para que os professores possam desenvolver experiências formativas que culminem na excelência das aprendizagens escolares por meio da adoção da pedagogia por projetos de trabalho. As atividades ofertadas aos professores durante o curso e que deverão presidir suas ações pedagógicas junto aos alunos das escolas visam despertar o interesse dos alunos por aspectos concernentes à vida social do território no qual habitam, estudam, consomem e trabalham. A partir do interesse suscitado os professores, em conjunto com os alunos, constituirão projetos de trabalho. O desenvolvimento dos projetos prevê a articulação com os conhecimentos escolares prescritos para serem abordados para cada segmento de ensino, bem como prevê, também, a mobilização de diferentes atores da comunidade escolar para auxiliar na promoção das aprendizagens requeridas no currículo escolar. Deste modo, o curso objetiva subsidiar os educadores para que promovam o espírito científico de seus alunos e o seu interesse pela comunidade a qual pertencem.

Bibliografia:
ADORNO, Theodor. W. 1995. Educação e Emancipação. São Paulo: Ed. Paz e Terra S.A.
ALMEIDA, Maria da Conceição & CARVALHO, Edgar de Assis. (org). Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo, Cortez, 2004.
ARAGON, Luis Eduardo Ponciano. A espessura do encontro. Interface - Comunic, Saúde, Educ, v7, n12, p.11-22, fev 2003.
ARROYO, M. G. Experiências de Inovação Educativa: o currículo na prática da escola. In: Moreira, A F. Barbosa (org). Currículo: políticas e práticas. Campinas, SP: Papirus, 1999.
ARROYO, Miguel. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979. (26a edição)
BARBIER,J. M. Elaboração de Projetos de Ação e Planificação. Tradução: Isabel Motta. Lisboa: Porto Editora, 1996.
BOUTINET, J. P. Antropología do Projeto. Tradução: José Gabriel Rego. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.
BRASIL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO – MEC, Secretaria de Educação Fundamental – SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.
BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares para o Ensino Médio. Brasília: MEC/Semtec, 1999.
CALVO, F. Projeto. In: Enciclopédia Eunaudi, V. 25 – Criatividade/ Visão. Porto: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1992.
CASCO, Ricardo. 2007. Autoridade e formação – relações sociais na sala de aula e no recreio. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação: História, Política, Sociedade. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
D’AMBROSIO, U. Educação para uma sociedade em transição – Campinas, SP: Papirus, 1999.
FREIRE, Madalena. 1998. Modelo e imitação. In: DIVINI, Juliana (org). Psicanálise e educação: em busca das tessituras grupais. São Paulo: Espaço Pedagógico.
FREIRE, Paulo. 2001. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.
FURLANI, L.M.T. 1995. Autoridade do professor: meta, mito ou nada disso? São Paulo: Cortez Editora.
HERNÁNDEZ, F. & VENTURA, M. A Organização do Currículo por projetos de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.
HORKHEIMER, Max. e ADORNO, Theodor W. 1973. Temas básicos da sociologia. São Paulo: Cultrix.
KILPATRICK, E. W. Educação para uma civilização em mudança. Ed. Melhoramentos: São Paulo, 1964 (1934).
KNOLL, M. The project Method: Its Vocational Education Origin and International Development. In: Journal of Industrial Teacher Education, 34 (3), 59-80, 1997.
MACEDO, E. F. A Hora e a vez dos currículos. In: Alves, N. (org). Criar currículo no cotidiano. São Paulo: Cortez, 2002, 34-59.
MACHADO, N. J. Educação: projetos e valores. São Paulo: Escrituras Editora, 2000.
OLIVEIRA, P. R. Currículos de Matemática: do programa ao projeto. Tese de Doutorado: Faculdade de Educação – Universidade de São Paulo: 2005.
PIRES, C. M. C. Currículos de Matemática: da organização linear à idéia de rede. Tese de doutorado. Universidade de São Paulo: Faculdade de Educação, 1995.
SNYDERS, Georges. 1974. Para onde vão as pedagogias não-diretivas? Lisboa: Moraes Editores.
TORRES, Rosa Maria. Comunidade de aprendizagem. Pesquisado em www.fronesis.org.
WALLON, Henry. 1986. Os meios, os grupos e a psicogênese da criança. In: WEREBE, M. J. G.; NADEL-BRULFER, J. Henri Wallon. São Paulo: Àtica.

Carga Horária:

30 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 50
 
Ministrantes: Ricardo Casco
Vera Silvia Facciolla Paiva


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP