Atividade

76696 - Fernando Pessoa e Cia. Não-Heterônima

Período:
Quinta 14:00 às 16:30
 
Descrição: OBJETIVO:
Ministrado por pesquisadores do Grupo de Estudos Pessoanos (FFLCH-USP), coordenado pelo Prof. Dr. Caio Gagliardi, o curso propõe o diálogo entre a obra de Fernando Pessoa e as de grandes autores da literatura mundial, sejam eles contemporâneos, antecessores e sucessores a ele, de uma perspectiva inédita nos estudos pessoanos.

AULAS:
1) Pessoa e Pirandello: heterônimos e personagens à procura de um autor – sobre gêneses e prefácios irônicos; 2) Pessoa e Pirandello: amor entre máscaras; 3) Salomé e o teatro simbolista: Pessoa, Wilde e Mallarmé 4) O marinheiro e o teatro clássico: Pessoa, Calderón e Shakespeare; 5) Oscar Wilde e Walter Pater no espólio e na biblioteca de Fernando Pessoa; 6) Sebastianismo e Quinto Império: messianismo, expansionismo e outras ambições literárias (Camões, Vieira e Pessoa); 7) Octavio Paz leitor de Fernando Pessoa; 8) O “Pessoa” de Jorge de Sena: itinerário crítico e poético


BIBLIOGRAFIA (temática):
1.
ABEL, Lionel. Metateatro. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.
BADIOU, Alain. “Uma tarefa filosófica: ser contemporâneo de Pessoa”. In: Pequeno manual de inestética. Trad. Marina Appenzeller. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.
BARILLI, Renato. Pirandello: Una revoluzione culturale. Milano: Mondadori Editore, 2005.
BORGES, J. L. Otras Inquisiciones. In: Obras completas. Buenos Aires: Emecé, 1974.
BOSI, Alfredo. Itinerario della narrativa pirandelliana. São Paulo, 1964. Tese de Doutorado.
GAGLIARDI, Caio. “O problema da autoria na teoria literária: apagamentos, retomadas e revisões”. Estudos Avançados, v. 24, n. 69, p. 285-299, 2010.
COELHO, Jacinto do Prado. Diversidade e unidade em Fernando Pessoa. Lisboa: Verbo, 2007.
DIAS, Maurício S. “Prefácio”. In: 40 novelas de Luigi Pirandello. São Paulo, Companhia das Letras: 2008.
GIL, Ildefonso-Manuel. “La poesía de Fernando Pessoa”. In: Ensayos sobre poesía portuguesa. Zaragoza: Heraldo de Aragón, 1948.
LUPERINI, Romano. Pirandello. Roma: Laterza, 1999.
NESTROVSKI, Arthur. Ironias da Modernidade. São Paulo: Ática, 1996.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. Fernando Pessoa, aquém do eu, além do outro. São Paulo: Martins Fontes, 2001.
PESSOA, Fernando. Páginas Íntimas e de Auto-Interpretação. Org. Jacinto Prado Coelho e Gerog Rudolf Lind. Lisboa: Ática, 1996.
______. Correspondência. Org. Manuela Parreira da Silva. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
______. Obras em prosa. Org., intro. e notas de Cleonice Berardinelli. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005.
PIRANDELLO, Luigi. Seis Personagens à procura de um autor. Trad. Roberta Barni e J. Guinsburg. In: Pirandello: do teatro no teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.
______. Ensayos. Trad. José Miguel Velloso. Madrid: Guadarrama, 1968.
SENA, Jorge de. Fernando Pessoa & Cª Heterónima (estudos coligidos 1940-1978). Lisboa: Edições 70, 1982.
WILLIAMS, R. Tragédia Moderna. Trad. Betina Bischof. São Paulo: Cosac Naify, 2002.

2.
BARTHES, Roland. Fragmentos de um discurso amoroso. Trad. Hortênsia dos Santos. Rio de Janeiro: F. Alves, 1981.
DEBENEDETTI, Giacomo. Il romanzo del Novecento. Milano: Garzanti, 1983.
GAGLIARDI, Caio. "Uma Girândola Para o Riso: A Rejeição de Fernando Pessoa ao Interseccionismo". Voz Lusíada, v. 21, São Paulo, 2004.
GIL, José. “A máquina de amor de Ofélia-Fernando Pessoa”. In: O Devir-Eu de Fernando Pessoa. Lisboa: Relógio D’Água, 2010.
GUGLIELMINI, Homero M. El teatro del disconformismo (Pirandello). Buenos Aires: Editorial Nova, 1967.
KIERKEGAARD, Søren. Sobre el concepto de ironía. Madrid: Trotta, 2006.
LOURENÇO, Eduardo. “Prefácio”. In: Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz: correspondência amorosa completa 1919-1935. Org. Richard Zenith. Rio de Janeiro: Capivara, 2013.
______. “Fernando Pessoa ou o não-amor”. In: Fernando Pessoa rei da nossa Baviera. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1993.
MOREIRA LEITE, Dante. O amor romântico e outros temas. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1979.
MOURÃO-FERREIRA, David. “Prefácio”. In: Cartas de amor de Fernando Pessoa. Lisboa: Atica, 1994.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. “Sinceridade e ficção nas cartas de amor de Fernando Pessoa”. In: GALVÃO, Walnice Nogueira; GOTLIB, Nádia Battella, orgs. Prezado Senhor, prezada senhora: estudos sobre cartas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
PESSOA, Fernando. Fernando Pessoa & Ofélia Queiroz correspondência amorosa completa, 1919-1935. Rio de Janeiro, Capivara, 2013.
______. Livro do Desassossego. Org. Richard Zenith. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
______. Obra Poética. Org., intro. e notas de Maria Aliete Galhoz. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005.
______. “O Provincianismo Português”, em: Textos de Crítica e de Intervenção. Lisboa: Ática, 1980.
PIRANDELLO, Luigi. O Falecido Mattia Pascal. Trad. Mário da Silva. São Paulo: Abril Cultural, 1978
______. Henrique IV. Trad. Aurora Fornoni Bernardini e Homero Freitas de Andrade. São Paulo: EDUSP, 1990.
SEABRA, José Augusto. Fernando Pessoa ou o Poetadrama. São Paulo: Perspectiva, 1974.
TABUCCHI, Antonio. “Um fausto mangas-de-alpaca: as ‘cartas de amor’ de Pessoa”. In: Pessoana Mínima. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984.

3. & 4.

CALDERÓN DE LA BARCA, Pedro. A vida é sonho. Tradução de Renata Pallotini. São Paulo: Hedra, 2007.
MALLARMÉ, Stéphane. “Hérodiade”. In: CAMPOS, Augusto de. Linguaviagem. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
PESSOA, Fernando. “O marinheiro”; “Salomé”. In: Teatro do êxtase. Organização de de Caio Gagliardi. São Paulo: Hedra, 2010.
SHAKESPEARE, William. Hamlet. Tradução de António M. Feijó. Lisboa: Cotovia, 2007.
______. A tormenta. Tradução de Fátima Vieira. Lisboa: Babel, 2011.
WILDE, Oscar. Salomé. Tradução de Renata Maria Parreira Cordeiro. São Paulo: Landy, 2002.

5. & 6.

PATER, Walter, “Conclusão”, O renascimento estudos sobre arte e poesia, Tradução de Mario Praz; Paulo Butti de Lima; Jorge Henrique Bastos; Márcio Suzuki, São Paulo Iluminuras: 2014
______. “La Gioconda”, tradução de Fernando Pessoa, Athena: revista de arte, nº 2.
PESSOA, Fernando, “Crónica Decorativa”, Crítica, ensaios, artigos e entrevistas, edição de Fernando Cabral Martins, Lisboa: Assírio & Alvim, 2000.
______. Sebastianismo e Quinto Império, edição de Jorge Uribe e Pedro Sepúlveda, Lisboa: Ática, 2011. (TEXTOS ESCOLHIDOS)
______. Mensagem, Org. Caio Gagliardi, São Paulo: Hedra, 2013. (TEXTOS ESCOLHIDOS)
VIEIRA, Antônio, Esperanças de Portugal, Quinto Império do Mundo, Lisboa: Ática, 2007. (TEXTOS ESCOLHIDOS)
WILDE, Oscar, “A decadência da mentira”, Intenções: quatro ensaios sobre estética, tradução de António Feijó, Lisboa: Cotovia, 1999.
ZENITH, Richard, “A importância de não se Oscar? Pessoa tradutor de Wilde” em: Egoísta. Casino de Estoril, Casino de Lisboa, Casino da Póvoa, Junho de 2008.

7.

GAGLIARDI, Caio. “Apresentação”. In: PESSOA, Fernando. Poemas completos de Alberto Caeiro. Hedra: São Paulo, 2011, p. 9-22.
LOURENÇO, Eduardo. “A curiosa singularidade de ‘Mestre Caeiro’”. In: Fernando Pessoa revisitado. Lisboa: Moraes Editores, 2.ª ed., 1981, p. 33-45.
PAZ, Octavio. Os filhos do barro. Do romantismo à vanguarda. Trad. de Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2013.
______. “Os signos em rotação”. In: Signos em rotação. Trad. de Sebastião Uchoa Leite. São Paulo: Perspectiva, 3.ª ed., 2012a, p. 95-123.
______. “O desconhecido de si mesmo: Fernando Pessoa”. In: Signos em rotação. Trad. de Sebastião Uchoa Leite. São Paulo: Perspectiva, 3.ª ed., 2012b, p. 201-220.
______. “Poemas de Fernando Pessoa”. In: Obra Poética II (1969-1998). Obras completas, vol. 12. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica, 2004, p. 473-518.
______. “Intersecciones y bifurcaciones: A. O. Barnabooth, Álvaro de Campos, Alberto Caeiro”. In: Excursiones/Incursiones. Obras completas, vol. 2. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica, 3.ª reimp., 2003, p. 170-181.
______. Poemas (1935-1975). Barcelona: Seix Barral, 1979.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. “Caeiro Zen”. In: Aquém do eu, além do outro. São Paulo: Martins Fontes, 2001, p. 147-206.
PESSOA, Fernando. Obras em Prosa. Organização, introdução e notas por Cleonice Berardinelli. Rio de Janeiro: Ed. José Aguilar, 1976.
______. Obra Poética. Organização, introdução e notas por Maria Aliete Galhoz. Rio de Janeiro: Aguilar, 1972.

8.
LOURENÇO, Jorge Fazenda. “Lendo Jorge de Sena leitor de Fernando Pessoa”. Pessoa Plural – A Journal of Fernado Pessoa Studies, n.º 2, 2012, p. 88-114.
______. A poesia de Jorge de Sena. Testemunho, Metamorfose e Peregrinação. Lisboa: Guerra & Paz, 2010.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. “O Vácuo-Pessoa”. In: Fernando Pessoa: aquém do eu, além do outro. São Paulo: Martins Fontes, 1982, p. 93-145.
PESSOA, Fernando. Poemas Ingleses: Antinous, Inscriptions, Epithalamium, 35 Sonnets e dispersos. 3ª ed. Pref., traduções e notas por Jorge de Sena. Lisboa: Ática, 1987.
______. Páginas de Doutrina Estética. Seleção, prefácio e notas de Jorge de Sena. Lisboa: Ed. Inquérito. 2ª edição, não autorizada, 1964.
SARAIVA, Arnaldo. “Jorge de Sena e Fernando Pessoa”. In: Studies on Jorge de Sena, by his Colleagues and Friends, a Colloquium. Organização de H. Sharrer e Frederick G. Williams. Santa Barbara: University of California/Bandanna Books, 1981, p. 236-257.
SENA, Jorge de. Poesia 2. Obras completas. Ed. de Jorge Fazenda Lourenço. Lisboa: Guimarães, 2015.
______. Poesia 1. Obras completas. Ed. de Jorge Fazenda Lourenço. Lisboa: Guimarães, 2013.
______. Fernando Pessoa & Cª Heterónima (Estudos coligidos 1940-1978) [1982]. Edição de Mécia de Sena. Lisboa: Edições 70. 3ª edição revista e aumentada, 2000.
______. “Prefácio” (1960). In: Poesia-I. Lisboa: Livraria Morais Editora, 1961, p. 9-15.
SIMÕES, João Gaspar. Vida e obra de Fernando Pessoa – História duma geração. Lisboa: Livraria Bertrand, 1950.

Carga Horária:

20 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 60
 
Ministrantes: Daiane Walker Araujo
Flávio Rodrigo Vieira Lopes Penteado Corrêa
Jorge Alberto Uribe Lozada
Mateus Ramos Lourenço


 
<<  voltar

Créditos
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP