Atividade

77910 - 14ENC 12 - Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola

Período:
Segunda 08:00 às 17:00
Terça 08:00 às 17:00
Quarta 08:00 às 17:00
Quinta 08:00 às 17:00
Sexta 08:00 às 17:00
 
Descrição: "• Programa detalhado:

O conteúdo programático do curso surgiu do projeto GDE, e já é ministrado há mais de uma década em todo o Brasil, e formulado por pesquisadores/as do Centro Latino-Americano de Estudos em Sexualidade da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (CLAM/UERJ). Os temas serão abordados em quatro Eixos Temáticos, inclusive disponibilizando materiais para aprofundamento posterior dos estudos, conforme a necessidade de cada cursista.
Os conteúdos e objetivos dos Eixos Temáticos são:

Eixo 1 – Diversidade:
Unidade 1 – Cultura e diversidade cultural;
Unidade 2 – Etnocentrismo, estereótipo e preconceito;
Unidade 3 – A dinâmica cultural, o respeito e a valorização da diversidade e da participação juvenil nas políticas públicas.

Objetivos:
O objetivo geral deste Eixo é apresentar alguns conceitos essenciais para o estudo da diversidade: cultura, diversidade cultural, etnocentrismo, estereótipo, preconceito, discriminação, respeito e valorização da diversidade, entre outros. Esses conceitos fornecem o instrumental analítico básico para abordar as temáticas de gênero, sexualidade e relações étnico-raciais na escola, que serão tratadas nos próximos eixos.
Mais especificamente, pretendemos:
- ampliar o olhar sobre a riqueza da diversidade do Brasil e do mundo;
- refletir o quanto a diferença e a diversidade podem servir para distinguir os grupos, para separar, para discriminar ou segregar;
- estudar várias correlações entre gênero e sexualidade, gênero e orientação sexual, gênero e etnia, gênero e relações raciais, perpassando, sempre, pelas relações que se dão dentro da escola.
Acima de tudo, esperamos que você, ao concluir este Eixo, reconheça a importância, a necessidade e as possibilidades de inclusão desses temas em sua prática educativa, reunindo subsídios para a construção de percursos pedagógicos de promoção da igualdade com equidade no ambiente escolar.

Eixo 2 – Gênero:
Unidade 1 – Gênero - um conceito importante para o conhecimento do mundo social;
Unidade 2 – A importância dos movimentos sociais na luta contra as desigualdades de gênero;
Unidade 3 – Gênero no cotidiano escolar.

I – Gênero: um conceito importante para o conhecimento do mundo social
Objetivos:
Este tópico tem como propósito geral fornecer elementos objetivos para uma abordagem crítica das convenções sociais acerca da sexualidade de modo a permitir que se trate com respeito os direitos do indivíduo como cidadã e cidadão. E, em consonância com os propósitos do Curso, este tópico tem como fim último subsidiá-la/lo para a prática de promoção da igualdade com equidade de direitos nas escolas.
No plano específico, pretendemos que este tópico contribua para que você possa:
- Perceber o padrão de sexualidade considerado natural como construção histórico-cultural.
- Compreender que a sexualidade de uma pessoa está em permanente construção, na qual influenciam múltiplos fatores e relações.
- Compreender o papel que instituições sociais como a família e a escola podem adotar na construção da sexualidade e no reconhecimento ou no estranhamento dessa diversidade.
- Compreender a complexidade das relações entre sexo anatômico, identidade de gênero e orientação sexual.
- Entender as dimensões pública e privada das questões sexuais.
- Reconhecer as diferenças sexuais como elementos da diversidade humana às quais se relacionam direitos garantidos por documentos legais e direitos ainda a serem conquistados.
- Refletir não só sobre os preconceitos em relação às identidades de gênero e sexual, como também sobre os que combinam essas classificações com outras (como raça/etnia e classe social), agravando a discriminação que incide sobre as pessoas consideradas hierarquicamente inferiores dentro dessas categorias.

II – A importância dos movimentos sociais na luta contra as desigualdades de gênero
Objetivos:
Este tópico tem como objetivo geral contribuir para a identificação e superação de atitudes de discriminação de gênero.
De modo mais específico, pretendemos que você busque:
- Refletir sobre a hierarquia de gênero em nossa sociedade e as discriminações a que ela conduz.
- Discutir como vários movimentos sociais, entre eles o movimento feminista, lutam pela defesa de direitos iguais para homens e mulheres na tentativa de combater as desigualdades de gênero.
- Compreender a violência de gênero (sexual, física, psicológica) e as situações de violência doméstica e escolar como expressões da assimetria de gênero.

III – Gênero no cotidiano escolar
Objetivos:
Em linhas gerais, este tópico pretende fornecer subsídios para que você compreenda a escola como espaço privilegiado para construir a igualdade de gênero e a diversidade étnico-racial e sexual.
De modo mais específico, esperamos contribuir para que você possa:
- Analisar como as práticas de gênero estão presentes na escola e são constitutivas das interações entre alunos, alunas, professoras, professores, diretoras/es e coordenadoras/es pedagógicas/os, em sala de aula e no pátio.
Identificar e analisar situações do dia-a-dia na escola, considerando uma perspectiva de gênero.
- Refletir sobre como as práticas escolares são construídas pelas relações de gênero e também como as relações de gênero constroem tais práticas.
Reconhecer a responsabilidade de educadoras e educadores pelas práticas através das quais a escola tanto mantém como transforma as relações de gênero, as percepções relacionadas à orientação sexual, à raça e à etnia.

Eixo 3 – Sexualidades:
Unidade 1 – Dimensão conceitual, diversidade, discriminação;
Unidade 2 – Sexualidade, direitos e educação;
Unidade 3 – Sexualidade no cotidiano escolar, gravidez na adolescência e relações intergeracionais.

I – Sexualidade: dimensão conceitual, diversidade, discriminação
Objetivos:
Este tópico tem como propósito geral fornecer elementos objetivos para uma abordagem crítica das convenções sociais acerca da sexualidade de modo a permitir que se trate com respeito os direitos do indivíduo como cidadã e cidadão. E, em consonância com os propósitos do Curso, este Eixo tem como fim último subsidiá-la/lo para a prática de promoção da igualdade de direitos nas escolas.
No plano específico, pretendemos que este tópico contribua para que você possa:
Perceber o padrão de sexualidade considerado natural como construção histórico-cultural.
- Compreender que a sexualidade de uma pessoa está em permanente construção, na qual influenciam múltiplos fatores e relações.
- Compreender o papel que instituições sociais como a família e a escola podem adotar na construção da sexualidade e no reconhecimento ou no estranhamento dessa diversidade.
- Compreender a complexidade das relações entre sexo anatômico, identidade de gênero e orientação sexual.
- Entender as dimensões pública e privada das questões sexuais.
- Reconhecer as diferenças sexuais como elementos da diversidade humana às quais se relacionam direitos garantidos por documentos legais e direitos ainda a serem conquistados.
- Refletir não só sobre os preconceitos em relação às identidades de gênero e sexual, como também sobre os que combinam essas classificações com outras (como raça/etnia e classe social), agravando a discriminação que incide sobre as pessoas consideradas hierarquicamente inferiores dentro dessas categorias.
II – Sexualidade, Direitos e Educação
Objetivos:
O objetivo geral deste tópico é discutir a regulação da sexualidade por meio de normas jurídicas e das políticas do cuidado da saúde, principalmente em face da maternidade e da paternidade juvenil e das doenças sexualmente transmissíveis.
De modo mais específico, pretendemos contribuir para que você, ao final do tópico, possa:
- Questionar a norma heterossexual como princípio estruturante da vida afetiva.
Analisar a produção do preconceito sexual nos distintos ambientes sociais, notadamente na escola.
- Identificar e discutir as formas de homofobia relacionadas à orientação sexual.
- Relacionar as formas de homofobia às hierarquias de gênero, raça/etnia e classe social.
- Considerar criticamente o desenvolvimento da ideia de Direitos Sexuais e analisar as possíveis consequências da sua promulgação para a sexualidade dos/das jovens.
III – Sexualidade no cotidiano escolar
Objetivos:
O objetivo geral deste tópico é conversar sobre orientação sexual e a dificuldade que a escola enfrenta em lidar com a questão.
De modo mais específico, procuraremos contribuir para que você, ao final do tópico possa:
- Perceber o quanto jogos e brincadeiras na escola estão impregnados de significados sexuais e de gênero, ao mesmo tempo em que servem ao controle da sexualidade e das relações de gênero.
- Discutir a educação sexual na escola.
- Reconhecer que gênero e sexualidade, assim como raça/cor e etnia, são questões inerentemente públicas, que afloram constantemente nas relações cotidianas e de modo explícito ou oculto no currículo formal.

Eixo 4 – Relações Étnico-Raciais

Unidade 1 – Construção histórica do racismo;
Unidade 2 – Desigualdade racial;
Unidade 3 – Igualdade étnico-racial se aprende na escola.

I – Construção Histórica do Racismo
Objetivos:
O objetivo geral deste tópico é mostrar que o racismo tem uma história que é tipicamente ocidental e que diz respeito às relações de saber e poder que se estabeleceram socialmente.
De modo mais específico, pretende-se que neste tópico você possa:
- Identificar ideias e contextos que têm sido historicamente hostis à diversidade étnico-racial;
- Comparar criticamente dois contextos: (1) período da ideia de inexistência de qualquer diferença relevante entre as pessoas e (2) fase em que as diferenças foram reconhecidas.

II – Desigualdade Racial
Objetivos:
Este tópico tem como objetivo geral aprofundar o conceito de desigualdade e identificar suas diversas manifestações na nossa sociedade. De modo específico, pretende-se que, ao final do tópico, você possa:
- Analisar o peso que os estereótipos raciais têm na configuração do preconceito e da discriminação;
- Relacionar a perpetuação das desigualdades aos processos discriminatórios;
- Relacionar acesso à educação formal com melhoria de vida das pessoas;
- Debater os efeitos da desigualdade racial na vida das pessoas;
- Abordar na sua sala de aula, com segurança, o tema da desigualdade racial.

III – Igualdade étnico-racial também se aprende na escola
Objetivos:
Este tópico tem como objetivo geral analisar o impacto da desigualdade étnico-racial presente em nossa sociedade e nos currículos escolares.
De modo mais específico, pretende-se que você:
- seja capaz de identificar linguagens e conteúdos etnocêntricos, eurocêntricos, preconceituosos ou racistas nos currículos, nos livros didáticos, na escolha de datas comemorativas, na estrutura física da escola (lugares ocupados pelas/os alunas/os, funcionárias/os e familiares) e no conjunto de relações estabelecidas no espaço escolar;
- se sinta fortalecido/a para contribuir no sentido da efetivação de uma escola para todas/os, uma escola plural que respeite, valorize e promova a diversidade humana;
- utilize como parte dos seus materiais didáticos e como inspiração para o seu trabalho docente a legislação vigente sobre igualdade étnico-racial: Lei 10.639/2003 e sua mais recente alteração (Lei 11.465/2005), bem como os referenciais curriculares para a diversidade, a exemplo do Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas (RCNEI).

• Metodologia:

A metodologia do curso é participativa e qualitativa, pois as temáticas são abordadas através de textos teóricos, vídeos e documentários, projetos inter/transdisciplinares e dos diários de cursistas da formação docente em Gênero e Diversidade na Escola (GDE UFABC). Neste sentido, a metodologia propõe conhecer a multiplicidade de percepções sobre as Diversidades, a partir da justaposição de narrativas autobiográficas que dialogam entre si e também com as outras temáticas do curso, evidenciando a interseccionalidade (na definição proposta por Kimberlé Crenshaw) com outras categorias de análise, tais como gênero, sexualidade, relações étnico-raciais, entre outras.
No percurso metodológico emergem vivências na educação básica com histórias de vida e experiências singulares e coletivas de pessoas que trabalham na educação básica, e que são constitutivas de micropolíticas das diversidades complexas, plurais, híbridas, contraditórias, ambíguas, que existem nas fronteiras e nos deslocamentos identitários. Tais experiências apresentam a todos nós o desafio de dar continuidade e se criar novas políticas públicas educacionais e culturais atentas às Diversidades além de suas formulações teóricas, em novas metodologias e práticas capazes de desvelar e mapear os diversos conflitos, violências e desigualdades historicamente arraigados em nossa sociedade e cultura.
Portanto, a metodologia é desenvolvida a partir da elaboração de escritos autobiográficos em diários, constituindo um memorial em que cada cursista pode relacionar sua própria história de vida e experiências pessoais com essas temáticas, reunindo elementos de suas vivências e aprendizados para a construção de um projeto de intervenção, com base no estudo de quase duzentos projetos que serão disponibilizados para cada cursista utilizar como um Banco de Projetos de acordo com as necessidades pedagógicas da comunidade escolar na qual atua.
A metodologia une teoria e prática com eficácia, com resultados objetivos que serão apresentados no curso, por meio dos materiais didáticos disponibilizados que reúnem a produção de diários, histórias de vida e projetos de centenas de educadores/as e outros profissionais que já foram cursistas nos últimos anos." "Nossas estratégias metodológicas e recursos tecnológicos no curso, abrangem:
- a apresentação e participação da Rede Social de Aprendizagem DigitalPlural, na qual estão disponibilizados nossos materiais didáticos para estudo coletivo;
- o estudo da série de livros ""Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola"", contendo cerca de duzentos projetos inter/transdisciplinares sobre as temáticas do curso;
- o debate sobre o documentário ""Uma mensagem muito simples"", contendo histórias de vida de educadores/as que já fizeram o curso;
- a produção individual e coletiva de diários, histórias de vida e projetos, como resultado da trajetória no curso, a exemplo do que será tratado nos materiais didáticos disponibilizados em livros impressos, DVDs e pela internet.


Seguem os links da versão digital de toda a nossa série de livros Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola, bem como a nossa plataforma virtual Digital Plural, uma rede social de aprendizagem construída para que todo esse material didático e de pesquisa possa ser acessado e baixado por qualquer pessoa interessada.


- Link de toda a série de livros (é só clicar na capa para baixar), dentro da plataforma virtual:

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/


- Links específicos da nossa série de doze livros (todos são livros digitais, mas onze também são livros impressos e um deles é um bônus, apenas em formato e-book):

1 - POLÍTICAS & DIREITOS: POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DOCENTE EM DIREITOS HUMANOS E GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA NO BRASIL (2006 – 2016)
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/politicas-direitos/

2 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: DIVERSIDADES CULTURAIS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-diversidades-culturais/

3 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: GÊNERO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-genero/

4 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: SEXUALIDADES
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-sexualidades/

5 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-experiencias-relacoes-etnico-raciais/

6 - PROJETOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA – I: ENFRENTAMENTOS E EXPERIÊNCIAS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/projetos-na-educacao-basica-i-enfrentamentos-e-experiencias/

7 - PROJETOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA – II: ENFRENTAMENTOS E EXPERIÊNCIAS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/projetos-na-educacao-basica-ii-enfrentamentos-e-experiencias/

8 - CIRCULARIDADES – DANÇAS CIRCULARES E DIVERSIDADES CULTURAIS: EDUCAÇÃO PARA UMA CULTURA DE PAZ
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/circularidades-dancas-circulares-e-diversidades-culturais-educacao-para-uma-cultura-de-paz/

9 - SABERES PLURAIS: INTERDISCIPLINARIDADE E DIVERSIDADES NA CULTURA ESCOLAR E NO COTIDIANO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/saberes-plurais-interdisciplinaridade-e-diversidades-na-cultura-escolar-e-no-cotidiano/

10 - GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL: PERCURSOS E REFLEXÕES NA CONSTRUÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO LGBT
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/genero-e-diversidade-na-escola-percursos-e-reflexoes-na-construcao-de-um-observatorio-lgbt/

11 - OLHARES & ESCUTAS: HISTÓRIA ORAL E AUDIOVISUAL DAS EXPERIÊNCIAS DE QUEM EDUCA NAS PERIFERIAS DE SÃO PAULO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/1248-2/

12 - PERIFERIAS & DESLOCAMENTOS: NARRATIVAS DAS FALAS QUE (CO)HABITAM OS TERRITÓRIOS DA DIVERSIDADE
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/periferias-deslocamentos-narrativas-das-falas-que-cohabitam-os-territorios-da-diversidade/

- Link da nossa plataforma virtual para fazermos cursos como o GDE e qualquer outro que queiramos fazer a partir de agora, por exemplo, sobre Danças Circulares, Diversidades Culturais e cultura de Paz:
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/

- Links de todos os nossos materiais didáticos, incluindo a série de doze livros, as 50 videoaulas com histórias de vida, e o documentário de uma hora e quarenta minutos, reunindo dezenas de professores/as que entrevistamos:
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/

Link do documentário que fizemos com histórias de vida de professoras/es da periferia sobre a temática das diversidades:

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/videoaulas/documentario/
" "Os/as participantes serão acompanhados e avaliados de acordo com sua participação nas atividades pedagógicas e culturais do curso, e também por meio da produção de:
- Diários e Memorial Autobiográfico com sua história de vida;
- Projeto inter/transdisciplinar individual e/ou em grupo." "Seguem os links da versão digital de toda a nossa série de livros Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola, bem como da nossa plataforma virtual Digital Plural, uma rede social de aprendizagem construída para que todo esse material didático e de pesquisa possa ser acessado e baixado por qualquer pessoa interessada.


- Link de toda a série de livros (é só clicar na capa para baixar), dentro da plataforma virtual:

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/


- Links específicos da nossa série de doze livros (todos são livros digitais, mas onze também são livros impressos e um deles é um bônus, apenas em formato e-book):

1 - POLÍTICAS & DIREITOS: POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DOCENTE EM DIREITOS HUMANOS E GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA NO BRASIL (2006 – 2016)
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/politicas-direitos/

Tratamos sobre políticas públicas de formação docente em Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola no Brasil, de 2006 a 2016. Tomando como ponto de partida a experiência do GDE UFABC, e de outros cursos e ações em torno dos Direitos Humanos na cidade de São Paulo, reunimos uma série de relatos e reflexões sobre os impactos destes cursos em todo o Brasil. As formações docentes em níveis de extensão, aperfeiçoamento e especialização foram realizadas por diversas universidades e aqui, particularmente, destacamos os GDEs liderados pelas Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar – SP), esta última responśavel por polos também em outros estados além de São Paulo, tais como Bahia, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Daí a importância do artigo da equipe gestora da Coordenação Geral de Direitos Humanos, do Ministério da Educação (SECADI/MEC), para explicar a abrangência da política nacional de formação docente, sobretudo no período de 2011 a 2014, quando foi destinada boa parte dos recursos aportados para tratar dessas temáticas e direitos, tanto por meio de cursos quanto através do incentivo à elaboração e distribuição de materiais didáticos e pedagógicos, como é o caso da série de livros do GDE UFABC. Na última parte, temos o relato sobre a experiência da Campanha Pública “Quem Ama Abraça”, de combate à violência de gênero, realizada na cidade de Santo André, sede da UFABC, que contou em sua IV Edição com um curso livre do GDE. Este projeto, assim como todas as outras políticas de formação em Direitos Humanos e Gênero e Diversidade na Escola, carrega como principal tarefa transformar as escolas do Brasil em espaços privilegiados de construção e garantia de direitos para desconstruir desigualdades históricas fundadas na cultura do machismo, do racismo e da LGBTfobia, combatendo violências contra as mulheres e as populações negra, indígena e LGBT, em defesa dos direitos humanos e da promoção de uma cultura de paz.

2 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: DIVERSIDADES CULTURAIS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-diversidades-culturais/

3 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: GÊNERO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-genero/

4 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: SEXUALIDADES
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-e-experiencias-sexualidades/

5 - DIÁRIOS & EXPERIÊNCIAS: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/diarios-experiencias-relacoes-etnico-raciais/

Nestes quatro volumes, temos reunidos diários de cursistas da formação docente em Gênero e Diversidade na Escola (GDE UFABC) em torno das temáticas Diversidades, Gênero, Sexualidades e Relações Étnico-Raciais. Neste sentido, o grande mérito desta coletânea diz respeito a conhecer a multiplicidade de percepções sobre as Diversidades, a partir da justaposição de narrativas autobiográficas que dialogam entre si e também com as outras temáticas do curso, evidenciando a interseccionalidade (na definição proposta por Kimberlé Crenshaw) com outras categorias de análise, tais como gênero, sexualidade, relações étnico-raciais, entre outras. Aqui emergem vivências na educação básica com histórias de vida e experiências singulares e coletivas de pessoas (cujos nomes foram trocados para garantir o anonimato) que trabalham na educação básica nas periferias da cidade de São Paulo e das regiões metropolitanas. Periferias que precisam tomar centralidade porque são constitutivas de micropolíticas das diversidades complexas, plurais, híbridas, contraditórias, ambíguas, que existem nas fronteiras e nos deslocamentos. Apresentam a todos nós o desafio de dar continuidade e se criar novas políticas públicas educacionais e culturais atentas às Diversidades além de suas formulações teóricas, em novas metodologias e práticas capazes de desvelar e mapear os diversos conflitos, violências e desigualdades historicamente arraigados em nossa sociedade e cultura.


6 - PROJETOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA – I: ENFRENTAMENTOS E EXPERIÊNCIAS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/projetos-na-educacao-basica-i-enfrentamentos-e-experiencias/

7 - PROJETOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA – II: ENFRENTAMENTOS E EXPERIÊNCIAS
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/projetos-na-educacao-basica-ii-enfrentamentos-e-experiencias/

Nestes dois volumes, temos uma coletânea de variados projetos de cursistas da formação docente em Gênero e Diversidade na Escola (GDE UFABC) em torno das temáticas Diversidade e Gênero. Esta coletânea buscou organizar, reunir e dar publicidade a uma parte expressiva das ideias e iniciativas elaboradas por educadoras/es e trabalhadores/as da rede municipal de ensino de São Paulo, participantes do GDE.

8 - CIRCULARIDADES – DANÇAS CIRCULARES E DIVERSIDADES CULTURAIS: EDUCAÇÃO PARA UMA CULTURA DE PAZ
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/circularidades-dancas-circulares-e-diversidades-culturais-educacao-para-uma-cultura-de-paz/

Neste volume, temos uma seleção de alguns artigos e compartilhamentos de experiências em torno das temáticas de Cultura de Paz e Danças Circulares. O livro apresenta pesquisas, projetos e práticas em torno das Danças Circulares e suas relações com a Arte-Educação, a Psicologia, a Educação no âmbito da formação docente, do desenvolvimento humano e das diversidades culturais. As reflexões se preocupam em apresentar as Danças Circulares como um movimento cultural que oferece práticas educativas e criativas para construção de uma formação humana integral voltada para o convívio solidário e o aprendizado conjunto em torno da riqueza e da pluralidade cultural dos povos. O projeto Gênero e Diversidade na Escola desenvolveu as Danças Circulares em seus encontros presenciais como parte especial da formação docente no campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC – UFABC e nos Centros Educacionais Unificados – CEU. E este livro traz imagens, documentos históricos das práticas vivenciadas com educadores e educadoras, bem como um conjunto de músicas, vídeos e textos de apoio, criados a partir da demanda de cursistas por estudos, informações e materiais didáticos para subsidiar projetos e práticas de Danças Circulares na comunidade escolar.

9 - SABERES PLURAIS: INTERDISCIPLINARIDADE E DIVERSIDADES NA CULTURA ESCOLAR E NO COTIDIANO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/saberes-plurais-interdisciplinaridade-e-diversidades-na-cultura-escolar-e-no-cotidiano/

Neste volume, temos uma coletânea de variados artigos de pesquisadores de universidades de todo o Brasil, com diversos olhares e percepções, em torno das temáticas de diversidades e relações étnico-raciais em diferentes espaços, gênero representatividade e gênero e diversidade no espaço escolar. Esperamos que o conjunto dessas contribuições ajudem a construir saberes plurais e inspirem práticas inter e transdisciplinares pautadas pelo projeto Gênero e Diversidade na Escola na UFABC e por todo o Brasil, provocando novas pesquisas e estudos de diversas áreas de conhecimento sobre os Eixos Temáticos interseccionalizados do curso GDE UFABC, a saber: Diversidades, Gênero, Sexualidade e Relações Étnico-Raciais.

10 - GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL: PERCURSOS E REFLEXÕES NA CONSTRUÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO LGBT
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/genero-e-diversidade-na-escola-percursos-e-reflexoes-na-construcao-de-um-observatorio-lgbt/

Neste volume, temos uma coletânea de variados artigos de pesquisadores/as, com diversos olhares e percepções, em torno da temática Gênero e Diversidade Sexual, divididos em quatro blocos: Sobrevivência, violência, desenvolvimento humano, segurança humana e direitos humanos no Brasil e no mundo; Lutas, disputas e reações por direitos para a população LGBT; Experiências, trajetórias, ativismos e a construção de um Observatório LGBT na UFABC; e Políticas públicas: Saúde, Assessoria LGBT e Educação. Com o objetivo de deixar um registro da multiplicidade de pessoas, demandas e propostas que estão envolvidas na construção dessa iniciativa, o projeto Gênero e Diversidade na Escola (GDE – UFABC) com a equipe do Observatório LGBT, convidou participantes para contribuir com artigos e compartilhamentos de experiências sobre suas trajetórias pessoais, suas participações nos movimentos sociais ou como no âmbito acadêmico (como pesquisadorx, professorx, extensionista). Os escritos aqui reunidos tratam das reflexões e das demandas que pessoas e grupos apresentaram por ocasião do Fórum de Lançamento do Observatório LGBT, que também foi a ocasião para mais um encontro presencial do curso de formação de professorxs Gênero e Diversidade na Escola – GDE – UFABC. A partir das pesquisas, debates e depoimentos que estão apresentados neste livro, temos a perspectiva de reunir muitas vivências e propostas que ajudem a transformar nossa realidade e favoreçam os processos de construção de políticas públicas para enfrentar preconceitos, garantir direitos e reconhecer as diversidades de gênero e sexuais.

11 - OLHARES & ESCUTAS: HISTÓRIA ORAL E AUDIOVISUAL DAS EXPERIÊNCIAS DE QUEM EDUCA NAS PERIFERIAS DE SÃO PAULO
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/1248-2/

Neste volume, apresentamos uma seleção de narrativas que se configuram em uma história oral e audiovisual de pessoas educadoras e da própria educação periférica que surge a partir de práticas conceituais e metodológicas cuidadosamente elaboradas, com sua força autobiográfica, absolutamente complexa e plural. Buscamos, com a fluidez das narrativas, ampliar o campo da História Pública e pautar o compartilhamento de experiências como caminho aberto da compreensão mútua possível. Cruzamos trajetórias especiais e interseccionalizamos problemáticas que revelam micropolíticas e agenciamentos de processos de subjetivação em disputa no enfrentamento de preconceitos e na luta por cidadania, democracia e garantia de direitos humanos, frente às temáticas das diversidades, gênero, sexualidades e relações étnico-raciais que afetam a todos nós. Certamente, as experiências compartilhadas nas histórias de vida nos trarão novos itinerários, com propostas de conhecimentos e autoconhecimento permanente para organizar e propor mudanças, com outras percepções de nossas próprias trajetórias diante das vivências aqui presentes.

12 - PERIFERIAS & DESLOCAMENTOS: NARRATIVAS DAS FALAS QUE (CO)HABITAM OS TERRITÓRIOS DA DIVERSIDADE
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/livros/periferias-deslocamentos-narrativas-das-falas-que-cohabitam-os-territorios-da-diversidade/

Neste volume, publicado somente em versão digital como um livro-bônus, reúne parte da vasta produção de conhecimentos durante o desenvolvimento do projeto Gênero e Diversidade na Escola (GDE UFABC). Alguns artigos e documentos que extrapolaram os onze volumes impressos da Série Direitos Humanos, Gênero e Diversidade na Escola ou que não couberam nos livros anteriores estão disponibilizados aqui e na plataforma DigitalPlural (http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural). Entre Periferias & Deslocamentos encontram-se escritos que se recusaram a ficar perdidos e sabem que às margens podem se converter em outras centralidades, dependendo do interesse de cada pessoa. Fazer seu próprio percurso, construir sua história de vida e propor novos projetos baseados nas experiências e vivências em diálogos com os Eixos Temáticos Diversidade, Gênero, Sexualidade e Relações Étnico-Raciais foi o desafio proposto para os/as educadores/as que fizeram a formação docente continuada GDE UFABC. Esperamos que esse mesmo desafio se apresente para você ao tomar contato com mais esses conhecimentos periféricos e deslocados, mas nunca marginalizados, que trazemos para acrescentar reflexões, questionamentos e informações à sua trajetória conosco.

- Link geral da nossa plataforma virtual:
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/

- Links de todos os nossos materiais didáticos, incluindo a série de doze livros, as 50 videoaulas com histórias de vida, e o documentário de uma hora e quarenta minutos, reunindo dezenas de professores/as que entrevistamos:
http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/

Link do documentário que fizemos com histórias de vida de professoras/es da periferia sobre a temática das diversidades:

http://cursos.ufabc.edu.br/digitalplural/cursos-2/direitos-humanos-genero-e-diversidade-na-escola/materiais-didaticos/videoaulas/documentario/
"

Carga Horária:

40 horas
Tipo: Optativa
Vagas oferecidas: 45
 
Ministrantes: Andrea Paula dos Santos Oliveira Kamensky


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP