Atividade

78616 - Introdução à escrita do grego antigo

Período:
Terça 14:30 às 16:30
 
Descrição: Aula 1: Acentuação: (A) regras básicas, (B) regras para paradigmas específicos, (C) regras para enclíticas, (D) regras para proclíticas.

Aula 2: Os artigos: (A) para indicar delimitação: 1. com classes inteiras, 2. com nomes de pessoas ou lugares, 3. com substantivos abstratos, 4. indicação de posse não enfática, 5. ausência de uso com objetos considerados já precisos por si mesmos; (B) para indicar substantivação: 1. com adjetivos, 2. com infinitivos, 3. com outras palavras ou grupos de palavras, 4. com me/n e de/: (a) em quaisquer gênero, número e caso; (b) em quaisquer gênero e número, mas sempre no nominativo.

Aula 3: Modificadores: (A) substantivos desacompanhados de artigos; (B) substantivos acompanhados de artigos: posição atributiva: 1. entre o artigo e o substantivo, 2. depois do substantivo, com a repetição do artigo, 3. alguns casos especiais: (a) genitivo de posse também acompanhado de artigo, (b) “rede de genitivos” com artigos de forma não idêntica, (c) mais de um modificador; (C) posição predicativa: 1. com adjetivos, 2. com substantivos, 3. a queda do artigo em alguns “casos de conflito”, 4. com pronomes demonstrativos, 5. alguns adjetivos especiais; (D) frases genitivas e preposicionais: 1. ausência de distinção entre posição predicativa e atributiva, 2. posição predicativa (sem significado predicativo) em genitivos que não são de posse.

Aula 4: Modificadores (cont.) (E) modificadores com infinitivos articulados (casos especiais): 1. com advérbios ou frases preposicionais, 2. com adjetivos neutros singulares, 3. com sujeitos no acusativo singular entre o artigo e o infinitivo, 4. negação com mh/ entre o artigo e o infinitivo; (F) modificadores com adjetivos substantivados, advérbios, etc.: 1. os usos de mh/ ou ou) em posição atributiva, 2. advérbios e frases preposicionais em posição atributiva, 3. adjetivos em posição predicativa; (G) princípios de uso do artigo.

Aula 5: Tempos, vozes e concordância: (A) tempos no indicativo: 1. o aoristo, 2. o imperfeito, 3. o imperfeito, 4. o presente, 5. o perfeito, 6. o mais que perfeito; (B) tempos no subjuntivo, optativo, imperativo e infinitivo: 1. aoristo, 2. presente, 3. perfeito, 4. futuro (construções especiais); (C) voz ativa (transitiva e intransitiva); (D) voz passiva; (E) voz média; (F) concordância.

Aula 6: Casos: (A) tempo: 1. dativo, 2. genitivo, 3. acusativo; (B) lugar: 1. formas especiais sem preposição, 2. acusativo sem preposição, 3. genitivo de um número e de uma unidade de medida + acusativo de um nome indicando a dimensão apropriada; (C) agente: 1. u9po/ + genitivo, 2. dativo sem preposição, 3. meqa/ + genitivo ou su/n + dativo, 4. a1gwn ou e1xwn + acusativo, 5. dativo sem preposição (duas palavras), dativo sem preposição (uma palavra apenas em certos casos), su/n + dativo, meqa/ + genitivo e pro/j + acusativo.

Aula 7: Casos (cont.) (D) respeito (ou relação): acusativo ou dativo sem preposição; (E) posse: genitivo ou dativo (de posse); (F) valor (ou preço): genitivo sem preposição; (G) com verbos, adjetivos e advérbios: 1. genitivo, 2. dativo (o dativo ético e os dativos de vantagem ou desvantagem).

Aula 8: Particípios: (A) particípio atributivo: 1. com função adjetiva, 2. com função substantiva; (B) particípio circunstancial: 1.: (a) temporal, (b) final, (c) causal, (d) concessivo, (e) comparativo, (f) condicionais, (g) expressão de modo ou maneira, (h) a1gwn ou e1xwn = “com”.

Aula 9: Particípios (cont.): (B): 2: particípios circunstanciais absolutos: (a) genitivo absoluto, (b) acusativo absoluto; (C) particípios “suplementares”: 1. xai/rw, h3domai, diate/lw, lh/gw, pau/omai, 2. pau/w, 3. fai/nomai, ai0sxu/nomai, 4. tugxa/nw, 5. lanqa/nw, fqa/nw.

Aula 10: Particípios (cont.): (D) particípios usados em discurso indireto depois verbos de conhecimento e percepção (ver capítulo 10); (E) complicações adicionais: 1. tempo e aspecto dos particípios atributivos e circunstanciais, tempo do particípio como relativo ao do verbo principal, 2. ausência na oração participial de “palavras compartilhadas”, sem sequer sua substituição por pronomes, 3. o advérbio w(j (seu uso especial com particípios de valor causal), 4. retenção das características dos verbos combinada com a assunção das dos adjetivos, 5. ausência de conjunções para conectar particípios a verbos finitos.

Aula 11: A estrutura do período grego: ordem de palavras e conexão: (A) o esqueleto do período grego: verbos e conectivos: 1. relação de um verbo com outro especificada por conjunções e/ou pela forma do verbo, 2. verbos finitos normalmente ligados por conjunções ou partículas conectivas (irrelevância da pontuação), 3. a intervenção de um “ponto final” não torna a conexão desnecessária, 4. posição das conjunções; (B) substantivos, adjetivos, advérbios, preposições, etc, no interior do esqueleto maior composto por verbos e conectivos (os “termos distintivos de abertura”).

Aula 12: A estrutura do período grego: ordem de palavras e conexão (cont.): (C) ordem de palavras no interior das unidades; (D) complicações adicionais: 1. partículas pospositivas, 2. enclíticas (sempre pospositivas), 3. o uso de me/n ... de/, 4. Os diferentes usos do te.

Aula 13: Orações condicionais, concessivas e potenciais: (A) períodos condicionais: 1. condições simples: (a) presente simples, (b) passado simples, (c) mista simples; 2. condições gerais: (a) presente geral, (b) passado geral; 3. condições contrafatuais: (a) presente contrafatual, (b) passado contrafatual, mista contrafatual.

Aula 14: Orações condicionais, concessivas e potenciais (cont.): (A): 4. condições futuras: (a) futuro mais vívido, (b) futuro menos vívido, (c) futuro “muitíssimo” vívido; (B) orações concessivas; (C) orações potenciais (sempre com a)/n – negação ou) ): 1. optativos potenciais, 2. indicativos potenciais.

BIBLIOGRAFIA

DENNISTON, J. D. Greek Prose Style. Oxford: Oxford University Press, 1952.

DICKEY, E. An Introduction to the Composition and Analysis of Greek Prose. Oxford: Oxford University Press, 2016.

PROBERT, P. A New Short Guide to the Accentuation of Ancient Greek. Londres: Bristol Classical Press, 2003.

Carga Horária:

28 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 26
 
Ministrantes: Márcio Mauá Chaves Ferreira


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP