Atividade

90846 - Gênero acadêmico e metodologia científica: planejamento e produção textual

Período:
Segunda 14:00 às 17:00
Terça 14:00 às 17:00
Quarta 14:00 às 17:00
Quinta 14:00 às 17:00
Sexta 14:00 às 17:00
 
Descrição: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

DIA 1
AULA 1 - Concepção de pensamento científico, pesquisa e texto acadêmico
Objetivos: Compreender os principais conceitos relacionados às diferenças entre o pensamento científico e o senso comum, e a importância de se desenvolver pesquisas, tanto para o indivíduo como para a sociedade, como meio de expandir o conhecimento na humanidade e de transformar a própria realidade. Compreender a importância de se elaborar textos acadêmicos como padrões para as práticas de pesquisa, a fim de que tal conhecimento seja consumido por diferentes áreas do saber e por diferentes povos e perpetuado no tempo.

AULA 2 - A preparação para a escrita: ler, compreender e produzir textos acadêmicos
Objetivos: Discutir as diferentes formas de desenvolvimento de pesquisas científicas e as habilidades necessárias para sua realização, como a capacidade de depreender informações dos textos científicos, a proficiência na identificação das partes comuns dos gêneros acadêmicos e as estratégias para retextualizá-los, de acordo com as informações relevantes à pesquisa.


DIA 2
AULA 3 - A identificação do problema e a busca pelo tema
Objetivos: Assimilar os conceitos sobre o tema e desenvolver habilidades para sua delimitação, a partir de atividades práticas. Distinguir as fontes de informação primárias e secundárias para a abordagem do tema proposto e identificar os meios mais eficientes para encontrá-las, utilizá-las nas pesquisas e constituir o próprio referencial teórico. Retomar os procedimentos que antecedem a prática da escrita acadêmica: 1) Leitura como recurso para o acesso às informações relevantes; 2) Planejamento como meio de delimitar o tema, definir os objetivos, esboçar os conteúdos, especificar os recursos necessários e os disponíveis para a produção dos textos, e estabelecer um cronograma de trabalho; 3) Pesquisa como recurso para conhecimento e desbravamento do tema proposto; 4) Escrita como uma habilidade em constante construção e desenvolvimento, passível de reiterada avaliação e refação.

AULA 4 - A construção das questões de pesquisa
Objetivos: Identificar as questões de pesquisa de trabalhos pré-selecionados, a partir das seguintes questões: Quais os fatores determinantes de X? Há relação entre X e Y? Quais os efeitos de X sobre Y? Quais as características de X? Quais as semelhanças entre X e Y? (Hubner, 2002). Criar as próprias questões de pesquisa com base nas orientações teóricas fornecidas e no tema construído na aula anterior.

DIA 3
AULA 5 - A formulação dos objetivos de pesquisa
Objetivo: Compreender as relações entre as questões e os objetivos de pesquisa e desenvolver as habilidades linguísticas necessárias para expressá-los, a partir de atividades práticas em grupo. Distinguir entre objetivos pessoais (como os de um profissional de determinada área) e de pesquisa.

AULA 6 - Os textos acadêmicos e suas situações de produção
Objetivo: Refletir sobre os critérios necessários para o atendimento das expectativas do leitor/destinatário de determinados textos acadêmicos, considerando a constituição dos sujeitos envolvidos (autor/avaliador), os meios de circulação e a situação de produção da obra. Depreender as informações relevantes para cada situação de produção (dissertações, teses, artigos científicos, monografias e projetos de pesquisa), com vistas a uma boa receptividade do texto, tomando como referência o papel social dos envolvidos (autor/destinatário), a Instituição de circulação do texto, o momento de sua produção e os efeitos que o autor busca produzir com a obra.

DIA 4
AULA 7 - O plano de trabalho
Refletir sobre as habilidades necessárias para o planejamento de textos acadêmicos, como a seleção de informações relevantes, o desenvolvimento de uma sequência narrativa lógica e a organização global do texto (o título, o índice e/ou as partes do trabalho), a partir da observação de modelos e da construção de um plano de trabalho pessoal.

AULA 8 - A introdução
Identificar as informações relevantes para a elaboração de uma introdução clara, objetiva e atrativa para o leitor, com vistas a apresentação do trabalho e dos caminhos trilhados até a delineamento do tema. Compreender como são organizados os argumentos que compõem a justificativa da pesquisa e as estratégias utilizadas no convencimento do leitor sobre a importância do tema em questão.

METODOLOGIA

Os encontros estão organizadas em torno das práticas de leitura e do planejamento da escrita de textos acadêmicos produzidos e lidos pelos próprios ministrantes durante o desenvolvimento de suas pesquisas, tomando-as como processos e objetos de reflexão do fazer científico. Também, parte-se do conhecimento prévio dos alunos participantes sobre os modelos dos gêneros acadêmicos apresentados, para uma avaliação dos que seriam considerados adequados ou inadequados às situações propostas. Assim, individualmente ou em grupo, os alunos devem tirar suas próprias conclusões sobre as discussões em pauta, a partir da sistematização da experiência do grupo e da reflexão sobre os conteúdos específicos a cada objeto de estudo, tendo por base os pressupostos teóricos da Linguística, da Linguística Aplicada e da Linguística Textual. A rotina das aulas é construída a partir de momentos teóricos e práticos, com a realização de atividades em sala e a avaliação dessas atividades coletivamente, junto aos ministrantes, e entre pares, pelos demais participantes presentes. As atividades pretendem ser desenvolvidas em partes que se complementam aula a aula, a fim de demonstrar como o fazer científico é um processo metodológico em etapas. Ao final dos 4 dias de curso, espera-se que os alunos entreguem um trabalho contendo o planejamento da futura pesquisa, o qual deve ter sido feito processualmente, de acordo com critérios previamente estabelecidos, como apresentação opcional aos colegas no último dia.

REFERÊNCIAS

ANDRÉ, Marli (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas: Papirus, 2001.
ALVES, Rubem. Filosofia das ciências: introdução ao jogo e suas regras. São Paulo: Brasiliense, 1981.
AZEVEDO, Israel Belo de. O prazer da produção científica. Passos práticos para a produção de trabalhos acadêmicos. São Paulo: Editora Hagnos, 2012.
BARROS, José D’Assunção. As hipóteses nas Ciências Humanas – considerações sobre a natureza, funções e usos das hipóteses. Sísifo/ Revista de Ciências da Educação, n. 7, set/dez 2008, p. 151-161.
BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.
CHAUI, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro: ANPED, n. 24, 2003, p. 1-12.
DIAS, Reinildes. Aprender a aprender: formação para a autonomia. Belo Horizonte: UFMG, 2015.
DIONÍSIO, Angela; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Orgs.). Gêneros Textuais & Ensino. São Paulo: Parábola, 2010.
ECO, Umberto. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 2008.
FERREIRA, Marília Mendes; LOUSADA, Eliane Gouvêa. Ações do laboratório de letramento acadêmico da Universidade de São Paulo: promovendo a escrita acadêmica na graduação e na pós-graduação. Ilha do Desterro, v. 69, n. 3, Florianópolis, 2016, p. 125-140.
FERREIRA, Marília Mendes; STELLA, Vivian Cristina Rio (Orgs.). Redação acadêmica: múltiplos olhares para o ensino da escrita acadêmica em português e línguas estrangeiras. São Paulo: Humanitas, 2019.
HUBNER, Maria Martha. Guia para elaboração de monografias e projetos de dissertação de mestrado e doutorado. São Paulo: Editora Mackenzie, 2002.
MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane Gouvêa; ABREU-TARDELLI, Lília Santos. Resenha. São Paulo: Parábola, 2004.
MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane Gouvêa; ABREU-TARDELLI, Lília Santos. Resumo. São Paulo: Parábola, 2004.
MACHADO, Anna Rachek (Coord.) et al. Planejar gêneros gêneros acadêmicos. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.
MACHADO, Anna Rachel; LOUSADA, Eliane Gouvêa; ABREU-TARDELLI, Lília Santos. Trabalho de pesquisa: diários de leitura para revisão bibliográfica. São Paulo: Parábola, 2007.
MOTTA-ROTH, Désirée; HENDGES, Gabriela Rabuske. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.
MARTINS, L. M. Ensino-Pesquisa-Extensão como fundamento metodológico da construção do conhecimento na universidade. São Paulo: UNESP – Universidade Estadual Paulista, 2016.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2008.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2017.

Carga Horária:

15 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 70
 
Ministrantes: Aline Santos Barreto
Gabriella Souza Oliveira
Monique Amaral de Freitas
Olivia Yumi Nakaema
Verônica Penteado Siqueira


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP