Atividade

94887 - O que é feminismo para você? Pensar junto sobre gênero, letramentos e educação

Período:
Quarta 14:00 às 18:00
Quinta 14:00 às 18:00
Sexta 14:00 às 18:00
 
Descrição: Aula I – Construindo sentidos sobre feminismos (05/02/2020) a) Apresentação do curso; b) proposta de construção colaborativa de sentidos sobre o feminismo, a partir de imagens; c) aprofundamento das discussões por meio de conhecimentos sobre feminismo interseccional. Leituras obrigatórias - Introdução (“Aproxime-se do feminismo”); Capítulo 1 (“Políticas feministas: em que ponto estamos”); capítulo 2 (“Conscientização: uma constante mudança de opinião”) – do livro O feminismo é para todo mundo: políticas arrebatadoras, de Bell Hooks. - Artigo “Feminismo: uma história a ser contada”, de Constância Lima Duarte – no livro Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. - Livro Interseccionalidade, de Carla Akotirene. Leituras complementares - Artigo “Feminismo, gênero e representações sociais”, de Angela Arruda – no livro Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. - Artigo “Meio século de feminismo e o empoderamento das mulheres no contexto das transformações sociodemográficas do Brasil, de José Eustáquio et al – no livro 50 anos de feminismo: Argentina, Brasil e Chile. - Capítulo 8 (“Feminismo global”) – do livro O feminismo é para todo mundo: políticas arrebatadoras, da autora Bell Hooks. - Livro Mulheres e caça às bruxas, de Silvia Federici. Aula II – Feminismos, violência e decolonialidade (06/02/2020) a) Proposta de construção colaborativa de sentidos sobre violências e preconceitos ligados a gênero, sexualidade e intersecções culturais, a partir de linguagens multimodais em cenários online-offline; b) aprofundamento das discussões por meio de conhecimentos sobre matriz colonial do poder, feminismo decolonial, gênero como performance e teoria Queer. Leituras obrigatórias - Artigo “Colonialidade: o lado mais escuro da modernidade”, de Walter Mignolo. - Artigo “Rumo a um feminismo descolonial”, de María Lugones. - Artigo “Atos performáticos e a formação dos gêneros: um ensaio sobre fenomenologia e teoria feminista”, de Judith Butler – no livro Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Leituras complementares - Artigo “Quem reivindica a alteridade”, de Gayatri Spivak – no livro Pensamento feminista: conceitos fundamentais. - Artigo “Racismo e sexismo na cultura brasileira, de Lélia Gonzalez – no livro Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. - Artigo “(Re)definições e (des)construções identitárias em comunidades ativistas do Facebook: contribuições das epistemologias pós-feminista e queer”, de Fabiana Biondo e Inês Signorini. - Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX, da autora Donna Haraway – no livro Antropologia do Ciborgue. - Artigo “Transidiomaticity and transperforamnces in queer rap: toward an abject aesthetics”, de Branca Falabella Fabrício e Luiz Paulo da Moita Lopes. Aula III – Feminismos, letramentos e educação crítica (07/02/2020) a) Proposta de construção de sentidos sobre feminismos, direitos humanos e educação crítica, a partir de linguagens multimodais em cenários online-offline; b) aprofundamento das discussões, por meio de trabalhos sobre gênero, letramentos, educação crítica e currículo. Leituras obrigatórias - Capítulo 3 (“Abraçar a mudança”); capítulo 8 (“Pensamento feminista na sala de aula agora”); “capítulo 12 (“Confrontação da classe social da sala de aula” – do livro Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade, da autora Bell Hooks. - Artigo “Os novos letramentos digitais como lugares de construção de ativismo político sobre sexualidade e gênero, autor Luiz Paulo da Moita Lopes. - Artigo “Convergência e diversidade no ensino de línguas: expandindo visões sobre a diferença”, da autora Walkyria Monte Mór. Leituras complementares - Os demais capítulos do livro Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade, da autora Bell Hooks. - Capítulo “Uma política pós-identitária para a Educação”, do livro Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer, da Guacira Lopes Louro. - Capítulo “Estranhar o currículo”, do livro Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer, da Guacira Lopes Louro. - Artigo “Direitos humanos: perspectivas, mediações, práticas comunicativas – uma apresentação”, de Daniela Palma e Daniel Silva. - Seção “Cidadania”, seção “Igualdade” e seção “Violências” do Dicionário crítico do feminismo, de Helena Hirata et al. Avaliação - Participação efetiva nas discussões e atividades realizadas em sala de aula; leitura prévia dos textos indicados no programa do curso. Bibliografia geral AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. Coleção Feminismos Plurais, de Djamila Ribeiro. BIONDO, Fabiana Poças; SIGNORINI, Inês. (Re) definições e (des) construções identitárias em comunidades ativistas do Facebook: contribuições das epistemologias pós-feminista e queer. DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 31, n. 4, 2015. BLAY, Eva Altermman; AVELAR, Lúcia. 50 anos de feminismo: Argentina, Brasil e Chile. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, Fapesp, 2019. DA MOITA LOPES, Luiz Paulo. Os novos letramentos digitais como lugares de construção de ativismo político sobre sexualidade e gênero. Trabalhos em linguística aplicada, v. 49, n. 2, p. 393-417, 2010. FABRICIO, Branca Falabella ; MOITA-LOPES, Luiz Paulo. Transidiomaticity and transperforamnces in queer rap: toward an abject aesthetics. Revista Gragoatá (UFF), v. 24, p. 136-159, 2019. FEDERICI, Silvia. Mulheres e caça às bruxas. São Paulo: Boitempo, 2019. HARAWAY, Donna; KUNZRU; Hari; TADEU, Tomas (orgs.) Antropologia do Ciborgue: as vertigens do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. Hirata, Helena et al. Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora Unesp, 2009. HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019. HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019. HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017. HOOKS, Bell. O feminismo é para todo mundo: políticas arrebatadoras. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019. LOURO, Garcia Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2018. LUGONES, María. Rumo a um feminismo descolonial. Revista Estudos Feministas, v. 22, n. 3, p. 935- 952, 2014. MIGNOLO, Walter D.; trad. OLIVEIRA, Marco. Colonialidade: o lado mais escuro da modernidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 32, n. 94, 2017. MONTE MÓR, Walkyria. Convergência e diversidade no ensino de línguas: expandindo visões sobre a" diferença". Polifonia, v. 21, n. 29, 2014. PALMA, Daniela; NASCIMENTO, Daniel. Direitos humanos: perspectivas, mediações, práticas comunicativas–uma apresentação. Trabalhos Em Linguística Aplicada, v. 57, n. 2, p. 601-615, 2018.

Carga Horária:

12 horas
Tipo: Obrigatória
Vagas oferecidas: 50
 
Ministrantes: Fabiana Poças Biondo Araújo


 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP