Cursos e Atividades de Extensão

80401111 - 1º Summer School da FFLCH: Iconografía y multiculturalidad en el arte colonial sudamericano

Unidade:
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Modalidade:
Difusão
Tipo:
Presencial
Público Alvo:
Estudantes de graduação, pós-graduação, professores, funcionários e interessados em geral.
Objetivo:
O estudo dos temas e personagens representados na arte, seus atributos e significados, um tema de iconografia, foi um dos aspectos mais cedo e assíduo da Iconologia de Cesare Ripa, devido à sua com uma de suas funções centrais ao longo da história: tornar as narrativas presentes capazes de preservar a memória, manter rituais e sistemas de crenças, criar universos simbólicos, espaços de sensibilidade e interpretação comuns e, assim, influenciar as condições de comportamentos de vida e de conduta. Em grande medida, o personagem de modelagem da arte descansou em seu sentido narrativo, na medida em que, como Jerome Bruner mostrou, não apenas expõe histórias, mas o modo e as condições em que tais histórias podem existir, o mundo possível em que eles encontram explicação e significado e com ela uma perspectiva ideológica da vida e das relações entre os homens. Devido a esta performatividade de imagens e sistemas simbólica em geral para representar experiências, interpretações e vontades figurativamente, o estudo dos repertórios iconográficos do complexo quadro intercultural do mundo colonial oferece revelações. O seminário propõe uma análise da forma como os modelos das diferentes modalidades icónicas (imagens representativas, narrativas, ornamentais) e as formas práticas da tradição iconográfica hispânica cristã foram transmitidos para a América e as alternativas de sua adaptação, apropriação e retrabalho em estas terras. A proposta baseia-se no vínculo inseparável entre as preferências iconográficas e a cultura que as formula e, portanto, sobre as heterodoxias e particularidades que o repertório iconográfico europeu e seu uso sofreram ao serem reprocessados de diversas perspectivas culturais e pragmáticas para as quais deu origem e, por sua vez, diferente um do outro de acordo com o substrato cultural americano envolvido. Caso contrário, a maneira pela qual os sinais artísticos foram lidos de forma ambígua de acordo com a pertença semiosférica, para usar o conceito de Lotman, o receptor. No desenvolvimento, realizar-se-ão várias abordagens metodológicas da questão dos estudos iconográficos, dos métodos clássicos elaborados pela escola do Instituto Warburg e a historiografia européia da primeira metade do século XX às novas tendências e, em especial, às análises quantitativas e das correntes ligadas à história cultural. Finalmente, irá propor um olhar sobre a relação entre iconografia e cultura, compreendendo a forma como as imagens se tornam sinais de identidade ligados a pragmáticas particulares envolvidas no cotidiano das comunidades. Organizacionalmente, o curso será organizado em cinco tópicos, seguindo a estrutura da classe e começando com a apresentação do problema e o curso através dos conceitos e métodos básicos que apoiam as diferentes perspectivas de análise de estudos e estudos iconográficos sobre a narratividade. A partir deste panorama geral, vamos estudar a formulação geral dos programas cristãos espanhóis na América, para finalmente re-elaborar em alguns contextos indianos americanos, em particular o mundo andino, o das missões jesuítas-guaranis e as castas de escravos e negros libertos. Objetivos: - Estabelecer parâmetros para a inserção da produção iconográfica em suas condições culturais e sociais de emergência e sua operacionalidade no sistema simbólico e de valores. - Conhecer e lidar com as diferentes metodologias comuns para a análise iconográfica e suas possíveis formas de complementação. - Conhecer as transformações produzidas nos repertórios iconográficos pela apropriação de diferentes agentes culturais na América colonial. - Compreender as declarações semânticas envolvidas na performatividade iconográfica como um processo dinâmico e aberto sujeito a variações conceituais e pragmáticas.
Pré-requisito Graduação:
Não
   
Área de Conhecimento:
Artes
   

Edição 17001
Número do Oferecimento 1
Período de Realização: de 15/01/2018 até 18/01/2018
Local do curso: Prédio de Letras da USP, Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 - Butantã - SP.
Vagas: 34
 
Inscrição
On-Line: de 21/12/2017 09:00 até 04/01/2018 23:59
Presencial: de 22/11/2017 até 20/12/2017 das 09:00 às 16:45
Procedimento de inscrição: Presencial. Comparecer no período de matrícula com os seguintes documentos: RG ou RNE e CPF ou carteirinha USP (comunidade USP)
 
Conteúdos/Disciplinas 1º Summer School da FFLCH: Iconografía y multiculturalidad en el arte colonial sudamericano
 
Responsáveis
Coordenador: Gildo Magalhães dos Santos Filho
 
Critérios  
de seleção: Ordem de chegada no período de matrícula.
de aprovação: Mínimo de 85% de frequência.
   
Curso Pago
Valor da inscrição: 400,00
Isenções: Sorteio. Haverá um link para inscrição das vagas gratuitas no site sce.fflch.usp.br
   
Vagas gratuitas  
Alunos
Docentes
Funcionários
Melhor idade
Outros
2
1
 
Local de inscrição Rua do Lago, 717 - sala 126 - Cidade Universitária.
Telefone: (11)3091-4645
Ramal:
Fax:
Contato: Serviço de Cultura e Extensão da FFLCH
Site: http://sce.fflch.usp.br/
E-mail: agenda@usp.br



 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP