Cursos e Atividades de Extensão

80401742 - Abril FFLCH 2021 - Metamorfoses do popular: Glauber Rocha e Chico Buarque, Telenovela e Cidade de Deus
Atenção! As inscrições desse curso não são por ordem de chegada.

Todas as inscrições realizadas durante o período de inscrições serão aceitas no sistema.
Será realizado um sorteio de vagas no dia 04/04/2021.

Unidade:
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Modalidade:
Difusão
Tipo:
à Distância
Público Alvo:
Interessados em geral.
Objetivo:
Esse curso segue uma pista deixada por alguns daqueles que se dedicaram à trajetória da cultura popular brasileira desde pelo menos os anos 1960 até os anos 2000: a tese da metamorfose do popular tanto na sua dimensão cultural - em boa medida graças à consolidação da indústria cultural de matriz estadunidense - quanto nas condições socioeconômicas das classes trabalhadoras após a ditadura empresarial-militar (1964-1985), a redemocratização lenta e gradual nos anos 1980, a repactuação da dependência do país dentro da ordem econômica global nos anos 1990 e a frustração das expectativas acumuladas em relação a um suposto desenvolvimentismo socialdemocrata à brasileira (autointitulado de governo pós-neoliberal) durante os anos 2000. Assim, tendo esse fio condutor em mente, e de modo a dar maior concretude, bem como a confrontar tal tese, propomos análises dos filmes Barravento (1962) e Deus e o diabo na terra do sol (1964), de Glauber Rocha; da peça Gota d'água (1975), de Chico Buarque e Paulo Pontes; da telenovela Roque Santeiro (1985-1986), de Dias Gomes e Aguinaldo Silva; e, por fim, do romance Cidade de Deus (1997), de Paulo Lins. Faz-se importante notar que a seleção de obras se guiou não apenas pelo possível apelo, popular e/ou comercial, de algumas delas, mas, sobretudo, pela tentativa de representação das características e impasses do que se configurou como povo brasileiro. Apesar de todos os tópicos contarem com certa semiautonomia - já que eles não apenas confirmam ou refutam, mas também extrapolam a tese inicial -, eles servem de espaço para a discussão da pertinência da hipótese de que a longa agonia do nacional e do popular assinala uma mutação, ainda em curso, no papel e na configuração do estado-nação brasileiro, subdesenvolvido e dependente, dentro do quadro mais geral de crise da reprodução ampliada e acumulação do capital. Isto é, o exame do popular brasileiro sugere simultaneamente uma pressão de reversão neocolonial, um aprofundamento da dependência e um recrudescimento da luta de classes que colocam em xeque os fundamentos históricos do capitalismo no Brasil tal como eles haviam se constituído até então. Por fim, a justificativa de uma discussão mais pormenorizada sobre o popular encontra respaldo na relevância que essa noção ganhou nas disputas econômicas e políticas contemporâneas com o desenvolvimento das telecomunicações, a evolução da reprodutibilidade digital da cultura e o fenecimento da expansão do capitalismo nacional via assalariamento e consumo de massa; variáveis que afetaram diretamente a própria ideia de uma cultura nacional-popular.
Pré-requisito Graduação:
Não
   
Área de Conhecimento:
Letras
   

Edição 21001
Número do Oferecimento 1
Período de Realização: de 12/04/2021 até 30/04/2021
Local do curso: À distância. Aguarde informações no site oficial: sce.fflch.usp.br
Vagas: 120
 
Inscrição
On-line: de 02/04/2021 09:00 até 03/04/2021 23:59
Data do sorteio: 04/04/2021
Atenção:
As inscrições não são por ordem de chegada.

Todas as inscrições realizadas durante o período de inscrições serão aceitas no sistema.
Será realizado um sorteio de vagas no dia 04/04/2021.
Procedimento de inscrição: Online pelo sistema Apolo para o sorteio. Aguarde informações no site oficial: sce.fflch.usp.br
 
Conteúdos/Disciplinas Abril FFLCH 2021 - Metamorfoses do popular: Glauber Rocha e Chico Buarque, Telenovela e Cidade de Deus
 
Responsáveis
Coordenador: Maria Elisa Burgos Pereira da Silva Cevasco
 
Critérios de seleção: O sorteio será realizado pelo sistema Apolo na data definida pela Unidade.
Critérios de aprovação: 75% de frequência mínima obrigatória.
   
Curso Gratuito
Isenções:
   
Vagas gratuitas  
Alunos
Docentes
Funcionários
Melhor idade
Outros
 
Local de inscrição
Telefone: (11)3091-4645
Ramal:
Fax:
Contato: Serviço de Cultura e Extensão Universitária da FFLCH
Site: http://sce.fflch.usp.br/
E-mail: agenda@usp.br



 
 voltar

Créditos
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP