Disciplina Discipline CBD5942
Dinâmicas Culturais Contemporâneas

Contemporary Cultural Dynamics

Área de Concentração: 27151

Concentration area: 27151

Criação: 14/11/2017

Creation: 14/11/2017

Ativação: 07/05/2018

Activation: 07/05/2018

Nr. de Créditos: 7

Credits: 7

Carga Horária:

Workload:

Teórica

(por semana)

Theory

(weekly)

Prática

(por semana)

Practice

(weekly)

Estudos

(por semana)

Study

(weekly)

Duração Duration Total Total
3 2 2 15 semanas 15 weeks 105 horas 105 hours

Docentes Responsáveis:

Professors:

Lucia Maciel Barbosa de Oliveira

Andre Vieira de Freitas Araujo

Objetivos:

A disciplina tem como objetivo refletir e discutir os vetores das dinâmicas culturais contemporâneas, vetores esses que amparam uma compreensão alargada da cultura na contemporaneidade, na perspectiva da política cultural, buscando entender qual o papel da cultura na sociedade atual.

Objectives:

The aim of this discipline is to reflect and discuss the vectors of contemporary cultural dynamics. These vectors support a broad understanding of contemporary culture from a cultural policy perspective, seeking to understand the role of culture in today 's society.

Justificativa:

A cultura, como condição constitutiva da vida social, diz respeito à produção e ao intercâmbio de sentidos entre os membros de um grupo ou sociedade, o que significa, em outros termos, que a forma como circulam, interatuam e competem os diferentes sentidos é uma questão central para a reflexão sobre a sociedade. Discutir os vetores que atravessam e/ou sustentam a cultura na contemporaneidade é perspectiva fundamental para sua compreensão crítica.

Rationale:

Culture, as a constitutive condition of social life, concerns the production and exchange of meanings among the members of a group or society, which means, in other words, that the way in which the different senses circulate, interact and compete is a central issue for reflection on society. To discuss the vectors that cross and / or sustain the culture in the contemporaneity is a fundamental perspective for its critical understanding.

Conteúdo:

A disciplina divide-se em aulas teóricas e visitas externas I. 1. Reflexões sobre o contemporâneo. 2. Sociedade e cultura em tempos globais; 3. Diversidade cultural; 4. Direitos culturais; 5. Memória e patrimônio cultural; 6. Agenciamentos e interlocuções 7. O sistema de produção cultural e outros conceitos; 8. Práticas culturais e públicos da cultura; 9. Cultura e avaliação; 10. Cultura e Tecnologias de Informação e Comunicação; 11. Cultura e cidade I; 12. Fechamento da disciplina. II. Três visitas externas.

Content:

The course is divided into theoretical classes and external visits I. 1. Reflections on the contemporary; 2. Society and culture in global times I; 3. Cultural diversity; 4. Cultural rights; 5. Memory and cultural heritage; 6. The cultural production system and other concepts; 7. Cultural and public cultural practices; 8. Culture and evaluation; 9. Culture and Information and Communication Technologies; 10. Culture and city I; 11. Culture and city II; 12. Closing of the discipline. II. Three outside visits.

Forma de Avaliação:

Além de artigo científico individual, serão considerados também como critérios para a avaliação assiduidade e participação em sala de aula e visitas externas.

Type of Assessment:

In addition to individual scientific article,will be considered as criteria attendance and participation in the classroom and in the external visits.

Observação:

Este programa e sua bibliografia estão sujeitos a modificações (alterações, substituições e edições). O programa definitivo, bem como o cronograma, serão divulgados no primeiro dia de aula.

Notes/Remarks:

This program and its bibliography are subject to modifications (changes, substitutions and edits). The final program, as well as the schedule, will be announced on the first day of class.

Bibliografia:

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó: Argos, 2002. AGAMBEN, Giorgio. Infância e História: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012. ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. SP: Perspectiva, 1992, 3ª edição. BARENBOIM, Daniel e SAID, Edward. Paralelos e Paradoxos: reflexões sobre música e sociedade. SP: Companhia das Letras, 2003. BARROS, J.M.B e KAUARK, G. Diversidade cultural e desigualdade de trocas: participação, comércio e comunicação/organização. São Paulo: OIC/ODC/Editora PUC Minas, 2011. BAUMAN, Zigmunt. Confiança e medo na cidade. RJ: Zahar, 2009. BAUMAN, Zigmunt. Ensaios sobre o conceito de cultura. Rio de Janeiro: Zahar, 2012. BECK, Ulrich. Qué es la globalización ?Barcelona :Paidós, 1998. BHABBA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte, UFMG, 2007. BHABHA, H. Nuevas minorías, nuevos derechos: notas sobre cosmopolitismos vernáculos. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2013. BOBBIO, Norberto. Estado, governo, sociedade: para uma teoria geral da política. RJ: Paz e Terra, 2004, 11ª edição. BOTELHO, Isaura. As dimensões da cultura e o lugar das políticas públicas. São Paulo em Perspectiva. 15(2), 2001. Acessível em www.centrodametropole.org.br/pdf/Isaura.pdf CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. "Qual a novidade dos rolezinhos: espaço público, desigualdade e mudança em São Paulo". In: Novos Estudos Cebrap. n.98, março 2014. Acessível em http://novosestudos.org.br/v1/files/uploads/contents/content_1553/file_1553.pdf CANCLINI, Néstor Garcia. A globalização imaginada. SP: Iluminuras, 2003. CANCLINI, N.G. La sociedad sin relato. Buenos Aires: Katz, 2010. CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas. SP: Edusp, 2000, 3ª edição. CANCLINI, Néstor Garcia. Diferentes, desiguales y desconectados: mapas de la interculturalidad. Barcelona: Gedisa, 2009. CANCLINI, Néstor García (org). Conflictos interculturales. Barcelona: Gedisa, 2011. TEIXEIRA COELHO, J. Com o cérebro na mão: no século que gosta de si mesmo. São Paulo: Iluminuras, 2015. COELHO NETTO, José Teixeira. A cultura e seu contrário. SP: Itaú Cultural Iluminuras, 2008. COELHO NETTO, José Teixeira (org). A cultura pela cidade. SP: Itaú Cultural/Iluminuras, 2008. COELHO NETTO, José Teixeira. Dicionário crítico de política cultural. SP: Iluminuras, 1997. DE CERTEAU, Michel. A cultura no plural. SP: Papirus, 1995. EAGLETON, Terry. A idéia de cultura. SP: EditoraUnesp, 2005. FURTADO, Celso. Ensaios sobre cultura e o Ministério da Cultura. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, esquecer, escrever. São Paulo: Editora 34, 2006. HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. BH: Editora UFMG, 2006. HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11º edição. RJ: DP&A, 2006 HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Cultura como recurso. Acessível em http://www.heloisabuarquedehollanda.com.br/wp-content/uploads/2013/10/vol_5_holanda.pdf HONORATO, Cayo. 2014. http://issuu.com/centrodepesquisaeformacao/docs/media____o_e_democracia_cultural/1 IANNI, Octavio. Enigmas da modernidade mundo. RJ: Civilização Brasileira, 2000. MARTÍN-BARBERO, Jésus. "Diversidade em convergência". In: Matrizes. Revista do programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da USP. Vol.8, nº2 (jul./dez.2014) - São Paulo: ECA/USP, p. 15-34. Acessível em http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/603 MONTESQUIEU, Charles. O Gosto. Posfácio e Tradução de Teixeira Coelho. SP: Iluminuras, 2005. OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. Corpos indisciplinados: ação cultural em tempos de biopolítica. SP: Beca, 2007. OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. Que políticas culturais? Texto digitado, escrito para palestra proferida no CCSP, junho 2009. Acessível em http://www.centrocultural.sp.gov.br/informativo_holandeses.asp OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. "On arches and stones". In: Transinformação. v.29, n.2, p.203-210. ISSN 2318-0889. http://dx.doi.org/10.1590/2318-08892017000200007 ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. SP: Brasiliense: 2003. POIRRIER, Philippe e COELHO, Teixeira. Cultura e Estado. São Paulo: OIC/Iluminuras, 2012 PELBART, Peter Pál. Vida capital: ensaios de biopolítica. SP: Iluminuras, 2003. REVISTA OBSERVATÓRIO ITAÚ CULTURAL. Acessível em www.itaucultural.org.br/observatorio RIBEIRO, Gustavo Lins. Outras globalizações - cosmopolíticas pós-imperialistas. Rio de Janeiro: Editora Uerj, 2014. RUBIM, Antonio Albino (org). Políticas culturais no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007. SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. RJ: Record, 2001, 7ª edição. SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. SP: Companhia das Letras, 2000. SEN, Amartya. Identidad y Violencia: la ilusión del destino. Buenos Aires: Katz, 2008, 2ª reimpressão. SOARES, Inês e CUREAU, Sandra. Bens culturais e Direitos Humanos. São Paulo: Edições SESC, 2015. TOLILA, Paul. Economia e cultura. SP: Iluminuras/OIC, 2007.. WILLIAMS, Raymond. Cultura. RJ: Paz e Terra, 2000. WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave. SP: Boitempo, 2007. WILLIAMS, R. A cultura é de todos. 1958. Tradução Maria Elisa Cevasco. Acessível em https://pt.scribd.com/doc/68474445/A-Cultura-e-Ordinaria1. Acesso em 25/10/2015. YÚDICE, George. A conveniência da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2006. YÚDICE, George e MILLER, Toby. Política Cultural. Barcelona: Gedisa, 2002.

Bibliography:

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó: Argos, 2002. AGAMBEN, Giorgio. Infância e História: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012. ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. SP: Perspectiva, 1992, 3ª edição. BARENBOIM, Daniel e SAID, Edward. Paralelos e Paradoxos: reflexões sobre música e sociedade. SP: Companhia das Letras, 2003. BARROS, J.M.B e KAUARK, G. Diversidade cultural e desigualdade de trocas: participação, comércio e comunicação/organização. São Paulo: OIC/ODC/Editora PUC Minas, 2011. BAUMAN, Zigmunt. Confiança e medo na cidade. RJ: Zahar, 2009. BAUMAN, Zigmunt. Ensaios sobre o conceito de cultura. Rio de Janeiro: Zahar, 2012. BECK, Ulrich. Qué es la globalización ?Barcelona :Paidós, 1998. BHABBA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte, UFMG, 2007. BHABHA, H. Nuevas minorías, nuevos derechos: notas sobre cosmopolitismos vernáculos. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2013. BOBBIO, Norberto. Estado, governo, sociedade: para uma teoria geral da política. RJ: Paz e Terra, 2004, 11ª edição. BOTELHO, Isaura. As dimensões da cultura e o lugar das políticas públicas. São Paulo em Perspectiva. 15(2), 2001. Acessível em www.centrodametropole.org.br/pdf/Isaura.pdf CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. "Qual a novidade dos rolezinhos: espaço público, desigualdade e mudança em São Paulo". In: Novos Estudos Cebrap. n.98, março 2014. Acessível em http://novosestudos.org.br/v1/files/uploads/contents/content_1553/file_1553.pdf CANCLINI, Néstor Garcia. A globalização imaginada. SP: Iluminuras, 2003. CANCLINI, N.G. La sociedad sin relato. Buenos Aires: Katz, 2010. CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas. SP: Edusp, 2000, 3ª edição. CANCLINI, Néstor Garcia. Diferentes, desiguales y desconectados: mapas de la interculturalidad. Barcelona: Gedisa, 2009. CANCLINI, Néstor García (org). Conflictos interculturales. Barcelona: Gedisa, 2011. TEIXEIRA COELHO, J. Com o cérebro na mão: no século que gosta de si mesmo. São Paulo: Iluminuras, 2015. COELHO NETTO, José Teixeira. A cultura e seu contrário. SP: Itaú Cultural Iluminuras, 2008. COELHO NETTO, José Teixeira (org). A cultura pela cidade. SP: Itaú Cultural/Iluminuras, 2008. COELHO NETTO, José Teixeira. Dicionário crítico de política cultural. SP: Iluminuras, 1997. DE CERTEAU, Michel. A cultura no plural. SP: Papirus, 1995. EAGLETON, Terry. A idéia de cultura. SP: EditoraUnesp, 2005. FURTADO, Celso. Ensaios sobre cultura e o Ministério da Cultura. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, esquecer, escrever. São Paulo: Editora 34, 2006. HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. BH: Editora UFMG, 2006. HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11º edição. RJ: DP&A, 2006 HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Cultura como recurso. Acessível em http://www.heloisabuarquedehollanda.com.br/wp-content/uploads/2013/10/vol_5_holanda.pdf HONORATO, Cayo. 2014. http://issuu.com/centrodepesquisaeformacao/docs/media____o_e_democracia_cultural/1 IANNI, Octavio. Enigmas da modernidade mundo. RJ: Civilização Brasileira, 2000. MARTÍN-BARBERO, Jésus. "Diversidade em convergência". In: Matrizes. Revista do programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da USP. Vol.8, nº2 (jul./dez.2014) - São Paulo: ECA/USP, p. 15-34. Acessível em http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/603 MONTESQUIEU, Charles. O Gosto. Posfácio e Tradução de Teixeira Coelho. SP: Iluminuras, 2005. OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. Corpos indisciplinados: ação cultural em tempos de biopolítica. SP: Beca, 2007. OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. Que políticas culturais? Texto digitado, escrito para palestra proferida no CCSP, junho 2009. Acessível em http://www.centrocultural.sp.gov.br/informativo_holandeses.asp OLIVEIRA, Lúcia Maciel Barbosa de. "On arches and stones". In: Transinformação. v.29, n.2, p.203-210. ISSN 2318-0889. http://dx.doi.org/10.1590/2318-08892017000200007 ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. SP: Brasiliense: 2003. POIRRIER, Philippe e COELHO, Teixeira. Cultura e Estado. São Paulo: OIC/Iluminuras, 2012 PELBART, Peter Pál. Vida capital: ensaios de biopolítica. SP: Iluminuras, 2003. REVISTA OBSERVATÓRIO ITAÚ CULTURAL. Acessível em www.itaucultural.org.br/observatorio RIBEIRO, Gustavo Lins. Outras globalizações - cosmopolíticas pós-imperialistas. Rio de Janeiro: Editora Uerj, 2014. RUBIM, Antonio Albino (org). Políticas culturais no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007. SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. RJ: Record, 2001, 7ª edição. SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. SP: Companhia das Letras, 2000. SEN, Amartya. Identidad y Violencia: la ilusión del destino. Buenos Aires: Katz, 2008, 2ª reimpressão. SOARES, Inês e CUREAU, Sandra. Bens culturais e Direitos Humanos. São Paulo: Edições SESC, 2015. TOLILA, Paul. Economia e cultura. SP: Iluminuras/OIC, 2007.. WILLIAMS, Raymond. Cultura. RJ: Paz e Terra, 2000. WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave. SP: Boitempo, 2007. WILLIAMS, R. A cultura é de todos. 1958. Tradução Maria Elisa Cevasco. Acessível em https://pt.scribd.com/doc/68474445/A-Cultura-e-Ordinaria1. Acesso em 25/10/2015. YÚDICE, George. A conveniência da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2006. YÚDICE, George e MILLER, Toby. Política Cultural. Barcelona: Gedisa, 2002.