Disciplina Discipline CMU5422
Música Caipira e Enraizamento

Caipira Music and Rooting

Área de Concentração: 27157

Concentration area: 27157

Criação: 17/05/2019

Creation: 17/05/2019

Ativação: 22/05/2019

Activation: 22/05/2019

Nr. de Créditos: 7

Credits: 7

Carga Horária:

Workload:

Teórica

(por semana)

Theory

(weekly)

Prática

(por semana)

Practice

(weekly)

Estudos

(por semana)

Study

(weekly)

Duração Duration Total Total
3 2 2 15 semanas 15 weeks 105 horas 105 hours

Docentes Responsáveis:

Professors:

Alberto Tsuyoshi Ikeda

Ivan Vilela Pinto

Objetivos:

Justificativa:

Conteúdo:

1. Origens. 2. Estudo e análise da diversidade tímbrica, poemática e musical em foco. 3. A República e a ruptura com o mundo da cultura oral. 4. Algumas leituras acerca da cultura caipira. 5. A visão literária sobre o caipira no início do século XX. 6. Antonio Candido e Maria Izaura Pereira de Queiroz: visões divergentes ou complementares? 7. Música caipira e mercado musical. 8. Caipira ou sertanejo? 9. A canção caipira à luz de Simone Weil. 10. Século XXI e o resgate do orgulho de ser caipira. 11. Manifestações culturais caipiras no mundo urbano. 12. Romântico sertanejo e sertanejo universitário.

Forma de Avaliação:

Observação:

Bibliografia:

ABREU, Martha. 1999. O IMPÉRIO DO DIVINO. Rio de Janeiro, Nova Fronteira. ALONSO, Gustavo. 2011. COWBOYS DO ASFALTO - MÚSICA SERTANEJA E MODERNIZAÇÃO BRASILEIRA. Tese de doutorado. UFF. Mimeo. ALVES, Adalberto. ? ARABESCO – DA MÚSICA ÁRABE E DA MÚSICA PORTUGUESA. Lisboa, Portugal, Assirio & Alvim. AMARAL, Amadeu. 1976, O DIALETO CAIPIRA, (3a edição), São Paulo, Hucitec. _____1976, TRADIÇÕES POPULARES, (2a edição), São Paulo, Hucitec. ARRUDA, José Jobson de Andrade. 2011. SÃO PAULO NOS SÉCULOS XVI-XVII. São Paulo. Imprensa Oficial. BAGNO, Marcos. 2007. PRECONCEITO LINGUÍSTICO. (49a edição). São Paulo, Loyola. BAKHTIN, Mikhail. 2008. A CULTURA POPULAR NA IDADE MÉDIA E NO RENASCIMENTO. (6a edição). São Paulo/Brasília, Hucitec/UNB. BORDIEU, Pierre. 1989. O PODER SIMBÓLICO. Lisboa. DIFEL LTDA. Rio de Janeiro. Editora Bertrand Brasil. BOSI, Alfredo. (org.) 2006. CULTURA BRASILEIRA –TEMAS E SITUAÇÕES, (4a edição). São Paulo, Ática. BOSI, Alfredo. 1992. DIALÉTICA DA COLONIZAÇÃO, (4a edição) São Paulo, Cia das Letras. BOSI, Ecléa. 2003. CULTURA DE MASSA E CULTURA POPULAR. Petrópolis, RJ, Vozes. ___ 1995. MEMÓRIA E SOCIEDADE. (12a edição), São Paulo, Cia das Letras. ¬¬¬¬¬¬¬__ (org.). SIMONE WEIL – A CONDIÇÃO OPERÁRIA E OUTROS ESTUDOS SOBRE A OPRESSÃO. (2. edição) São Paulo, Paz e Terra. ___1982. SIMONE WEIL. SãoPaulo, Brasiliense. BRANDÃO, Carlos Rodrigues. 1983. OS CAIPIRAS DE SÃO PAULO. São Paulo, Brasiliense. ¬¬¬¬____1978. O DIVINO, O SANTO E A SENHORA, Rio de Janeiro, Funarte. ____1981. SACERDOTES DE VIOLA. Petrópolis, Vozes. CALDAS, Waldenyr. 1979. ACORDE NA AURORA. São Paulo, Companhia Editora Nacional. CAMARA CASCUDO, Luis da. 1984. VAQUEIROS E CANTADORES. BH, Itatiaia-Edusp. CANCLINI, Néstor Garcia. 2003. CULTURAS HÍBRIDAS - ESTRATÉGIAS PARA ENTRAR E SAIR DA MODERNIDADE. São Paulo. EDUSP. CANDIDO, Antonio. 1975. OS PARCEIROS DO RIO BONITO, São Paulo, Livraria Duas Cidades. CARDIM, Fernão Pe. 1978. TRATADOS DA TERRA E GENTE DO BRASIL. São Paulo. Companhia Editora Nacional. CASTRO, Renato Moreira Varoni de. 2007. OS CAMINHOS DA VIOLA NO RIO DE JANEIRO DO SÉCULO XIX. Rio de Janeiro, Mestrado, UFRJ, Mimeo. DANTAS, Macedo. 1976. CORNÉLIO PIRES – CRIAÇÃO E RISO. São Paulo, Livraria Duas Cidades. DENT, Alexander Sebastian. 2003. COUNTRY CRITICS: MÚSICA CAIPIRA AND THE PRODUCTION OF LOCALITY IN BRAZIL. Chicago, Edição do Autor, Mimeo. DIAS, Saulo Sandro Alves. 2012. O PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO DA VIOLA CAIPIRA: NOVOS VIOLEIROS (IN) VENTANO MODAS E IDENTIDADES. São Paulo, Humanitas/FAPESP . ELIAS, Norbert. 1994. O PROCESSO CIVILIZADOR – VOLUME 1. Rio de Janeiro. Zahar. ____1993. O PROCESSO CIVILIZADOR – VOLUME 2. Rio de Janeiro, Zahar. FERES, João Bosco. 1990. PROPRIEDADE DA TERRA: OPRESSÃO E MISÉRIA. Amsterdã, CEDLA. FERNANDES, Florestan. 1979. FOLCLORE E MUDANÇA SOCIAL NA CIDADE DE SÃO PAULO. Petrópolis, RJ, Vozes. FERRETE, J. L. 1985. CAPITÃO FURTADO, Viola Caipira ou Sertaneja?. Rio de Janeiro, Funarte. FREHSE, Fraya. 2011. Ô DA RUA! O TRANSEUNTE E O ADVENTO DA MODERNIDADE EM SÃO PAULO. SÃO PAULO. EDUSP. GANDAVO, Pero de Magalhães. HISTÓRIA DA PROVÍNCIA DE SANTA CRUZ E TRATADO DA TERRA DO BRASIL. São Paulo. Editora Obelisco. GARCIA, Rafael Marin da Silva. 2007. A VOLTA QUE O MUNDO DÁ. Ribeirão Preto, TCC, USP. Mimeo. HIGA, Evandro Rodrigues. POLCA PARAGUAIA, CHAMAÉ E GUARÂNIA - ESTUDOS SOBRE TRÊS GÊNEROS MUSICAIS EM CAMPO GRANDE, MS. Campo Grande. Editora da UFMS. HOLANDA, Sérgio Buarque. 2001. CAMINHOS E FRONTEIRAS. (3a ed). SP. Cia das Letras. ____1997. RAÍZES DO BRASIL. São Paulo, Cia das Letras. IKEDA, Alberto Tsuoki. 2004. MÚSICA NA TERRA PAULISTA: DA VIOLA CAIPIRA À GUITARRA ELÉTRICA, in Terra Paulista. Org. CENPEC. São Paulo. Imprensa Oficial. IKEDA, Alberto T. e FILHO. Américo P. 2004. CELEBRAÇÕES POPULARES PAULISTAS: DO SAGRADO AO PROFANO, in Terra Paulista. Org. CENPEC. São Paulo. Imprensa Oficial. LIMA, Rossini Tavares. MODA DE VIOLA-POESIA DE CIRCUNSTÂNCIA. São Paulo, Departamento de Museus e Arquivos. LOBATO, Monteiro. 2001. URUPÊS. São Paulo, Brasiliense. LOBATO, Monteiro. 1974. CIDADES MORTAS. (16a edição) São Paulo, Brasiliense. LOPES, Israel. 1999. TURMA CAIPIRA CORNÉLIO PIRES. São Borja, RS, Edição do Autor. LUNA, Francisco Vital. 2011. SÃO PAULO NO SÉCULO XVIII . São Paulo. Imprensa Oficial. MAGALHÃES, Couto de, 1940. O SELVAGEM. (4a edição) São Paulo, Cia Editora Nacional. MARTINS, José de Souza. 1975. CAPITALISMO E TRADICIONALISMO. São Paulo, Livraria Pioneira Editora. _____2008. A SOCIABILIDADE DO HOMEM SIMPLES. São Paulo, Contexto. _____2008. A APARIÇÃO DO DEMÔNIO NA FÁBRICA. São Paulo, Editora 34. _____1974. VIOLA QUEBRADA. In Debate e Crítica, no 4, São Paulo, Hucitec. ¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬_____2011. SÃO PAULO NO SÉCULO XX - PRIMEIRA METADE. São Paulo. Imprensa Oficial. MONTEIRO, Marcelo do Rego e CARDOSO, Luiz Carlos. 1990. GUIA CARDÁPIO DE ALIMENTAÇÃO – MEMÓRIA CULTURAL CORNÉLIO PIRES. São Paulo, Columbus Editorial. MORAES, José Geraldo Vinci de. 1997. SONORIDADES PAULISTANAS. RJ, Funarte/Bienal. NASCIMENTO, José Leonardo do. 2011. SÃO PAULO NO SÉCULO XIX. SP. Imprensa Oficial. NETTO, Cecílio Elias. 1996. DICIONÁRIO DO DIALETO CAIPIRACICABANO. Piracicaba, SP, Academia Piracicabana de Letras. OLIVEIRA, Ernesto Veiga. 2000. INSTRUMENTOS MUSICAIS POPULARES PORTUGUESES. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Museu Nacional de Etnologia. PEREIRA DE QUEIROZ, Maria Isaura.1976. O CAMPESINATO BRASILEIRO. Petrópolis. Vozes. ___. CALENDÁRIO RELIGIOSO E FESTAS NA ANTIGA CIVILIZAÇÃO CAIPIRA DO ESTADO DE SÃO PAULO. SP, Centro de Estudos Rurais e Urbanos do Depto de Ciências Sociais da USP, Mimeo. PIMENTEL, Sidney Valadares. 1997. O CHÃO É O LIMITE. Goiânia, Editora da UFG. PIRES, Cornélio. 2002. QUEM CONTA UM CONTO. Itu, SP, Ottoni. ___2002. PATACOADAS. Itu, SP, Ottoni. ___2002. CONVERSAS AO PÉ DO FOGO. Itu, SP, Ottoni. ___ MEU SAMBURÁ. São Paulo. Editorial Amadio. RIBEIRO, Darcy, 2004. O POVO BRASILEIRO. (2a edição) São Paulo, Cia das Letras. RIBEIRO, José Hamilton. 2006. MÚSICA CAIPIRA – AS 270 MAIORES MODAS DE TODOS OS TEMPOS. São Paulo, Globo. SAHLINS, Marshall. 1988. COSMOLOGIAS DO CAPITALISMO. Campinas, SP, Conferência na XVI Reunião da Associação Brasileira de Antropologia. Anais ABA. SANT’ANNA, Romildo. 2000. A MODA É VIOLA. São Paulo, Arte e Ciência. SILVEIRA, Valdomiro. 1962. OS CABOCLOS. (3a edição), Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. ___2007. LERÉIAS. (Prefácio de Enid Yatsuda), São Paulo, Martins Fontes. ___1937. MIXUANGOS. Rio de Janeiro, José Olympio. ___1974. O MUNDO CABOCLO DE VALDOMIRO SILVEIRA. São Paulo, José Olympio. ___1975. NAS SERRAS E NAS FURNAS. (2a edição), Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. SOLER, Luis. 1995. ORIGENS ÁRABES NO FOLCLORE DO SERTÃO BRASILEIRO. Florianópolis. Editora da UFSC. SOUZA, Gabriel Soares de. 1987. TRATADO DESCRITIVO DO BRASIL EM 1587. São Paulo. Companhia Editora Nacional. SOUZA, Walter de. 2005. MODA INVIOLADA - UMA HISTÓRIA DA MÚSICA CAIPIRA. São Paulo. Quiron Livros. ___2011. MIXÓRDIA NO PICADEIRO - CIRCO TEATRO EM SÃO PAULO (1930-1970). São Paulo. Terceira Margem. VIANNA, Oliveira. 1987. POPULAÇÕES MERIDIONAIS DO BRASIL. Vol.1 Niterói, Ed. da UFF. VILELA, Ivan. 2013. CANTANDO A PRPRÓPRIA HISTÓRIA : MÚSICA CAIPIRA E ENRAIZAMENTO. São Paulo, EDUSP. ___2004. NA TOADA DA VIOLA. Revista USP no 64. São Paulo, EDUSP. ___2004. O Caipira e a Viola Brasileira in PAIS, José Machado(org.) SONORIDADES LUSO-AFRO-BRASILEIRAS. Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. XIDIEH, Oswaldo Elias. 1993. NARRATIVAS POPULARES. Belo Horizonte, Itatiaia/EDUSP. ___1972. SEMANA SANTA CABOCLA. São Paulo, IEB-USP. ZAN, José Roberto. 1989. DA ROÇA À NASHVILLE. Revista Rua. Campinas, Ed. da UNICAMP.