Disciplina Discipline CMU5661
Metodologia da Pesquisa em Música

Methods of Research in Music

Área de Concentração: 27157

Concentration area: 27157

Criação: 10/12/2019

Creation: 10/12/2019

Ativação: 18/12/2019

Activation: 18/12/2019

Nr. de Créditos: 8

Credits: 8

Carga Horária:

Workload:

Teórica

(por semana)

Theory

(weekly)

Prática

(por semana)

Practice

(weekly)

Estudos

(por semana)

Study

(weekly)

Duração Duration Total Total
4 2 2 15 semanas 15 weeks 120 horas 120 hours

Docentes Responsáveis:

Professors:

Alberto Tsuyoshi Ikeda

Mario Rodrigues Videira Junior

Objetivos:

A disciplina tem por objetivo geral apresentar ao aluno os principais pressupostos do processo de investigação científica, contribuindo para o aprimoramento dos projetos discentes de pesquisa monográfica. O curso abrange tópicos como: reflexões sobre a pesquisa no campo da música/artes, explanações introdutórias sobre os itens estruturantes fundamentais dos projetos de trabalho investigativo sistemático, seguido da apresentação e discussão dos projetos de pesquisa dos alunos. Objetivos Específicos:  1. Desenvolver conhecimentos básicos sobre procedimentos e técnicas de elaboração de projeto de pesquisa (dissertação/tese).  2. Apresentar e discutir, sob a forma de seminário, os projetos e/ou capítulo(s) da dissertação/tese.

Objectives:

The course aims to present to the student the main assumptions of the process of scientific research, contributing to the enhancement of student projects of monographic research. The course covers topics such as: reflections on research in music/arts, introductory explanations on the fundamental structuring items of systematic investigative work projects, followed by the presentation and discussion of students' research projects. Specific Objectives: 1. To develop basic knowledge about procedures and techniques for research project design (dissertation / thesis). 2. To present and discuss, in the form of a seminar, the projects and / or chapter (s) of the dissertation / thesis.

Justificativa:

A disciplina visa fornecer ao aluno uma sólida preparação à pesquisa científica, tanto em seu aspecto geral (obediência e adequação às normas técnicas), quanto em seu aspecto específico (técnicas metodológicas na pesquisa em música).

Rationale:

The course aims to provide students with a solid preparation for scientific research, both in its general aspect (compliance with technical standards) and in its specific aspect (methodological techniques in music research).

Conteúdo:

1. Ciência e pesquisa em arte: fazer ciência & fazer arte. Os campos dos estudos musicais (musicologia histórica; etnomusicologia; musicologia sistemática: estudos teóricos, estética, estruturas da música, etc ); musicologia aplicada (educação, psicologia, etc).   2. Metodologia de elaboração e execução de projetos de monografia e capítulos da monografia:   2.1. Parte teórico-prática:  • Pesquisa e construção do projeto de dissertação/tese (estruturação): título/sub-título; resumo; formulação do problema; histórico e revisão bibliográfica; justificativa e objetivos; hipóteses; tese; as bases teóricas; procedimentos metodológicos e técnicos; cronograma; sumário provisório; bibliografia inicial. • Construção do projeto de coleta, análise e interpretação dos dados. • Construção e redação da dissertação/tese.   2.2. Parte prático-teórica  • Apresentação, discussão e/ou reelaboração dos projetos da dissertação/tese, da coleta, análise e interpretação dos dados e de capítulo(s) da dissertação;  • Redação/Revisão de um trabalho final: projeto de dissertação/tese.

Content:

1. Science and art research: doing science & making art. The fields of musical studies (historical musicology; ethnomusicology; systematic musicology: theoretical studies, aesthetics, structures of music, etc.); applied musicology (education, psychology, etc.). 2. Methodology for elaboration and execution of monograph projects and dissertation chapters: 2.1. Theoretical-practical part: • Research and construction of the dissertation / thesis project (structuring): title / subtitle; summary; formulation of the problem; history and literature review; justification and objectives; hypotheses; thesis; the theoretical bases; methodological and technical procedures; schedule; provisional summary; initial bibliography. • Construction of the data collection, analysis and interpretation project. • Construction and writing of the dissertation / thesis. 2.2. Practical-theoretical part: • Presentation, discussion and / or re-elaboration of dissertation / thesis projects, data collection, analysis and interpretation and dissertation chapter (s); • Writing / Review of a final paper: dissertation / thesis project.

Forma de Avaliação:

1. Participação nas atividades teóricas e práticas programadas (avaliação de desempenho, participação, assiduidade)  2. Avaliação da apresentação (Seminário)

Type of Assessment:

1. Participation in planned theoretical and practical activities (performance evaluation, participation, attendance) 2. Evaluation of the presentation (Semina

Observação:

Metodologia de ensino:  1. Aulas teórico-práticas.  2. Estudo e discussão de textos básicos de metodologia da pesquisa, de música e da bibliografia específica dos projetos de dissertação dos alunos.  3. Seminários para apresentação e discussão dos projetos de dissertação e de redações provisórias de capítulos do trabalho.

Notes/Remarks:

Teaching Methodology: 1. Theoretical-practical classes. 2. Study and discussion of basic research methodology texts, music and specific bibliography of student dissertation projects. 3. Seminars for presentation and discussion of dissertation projects and provisional essays of chapters.

Bibliografia:

ALVES-MAZZOTTI, Judith. Usos e Abusos dos estudos de Caso. Cadernos de Pesquisa, v. 36, n. 129, p. 637-651, 2006. BARTLEET, Brydie-Leigh; ELLIS, Carolyn (Ed.). Music autoethnographies: Making Autoethnography Sing / Making Music Personal. Sydney: Australian Academic Press, 2010. BEARD, David; GLOAG, Kenneth. Musicology: the Key Concepts. New York: Routledge, 2005. BECKER, Howard S. Truques da Escrita: Para começar e terminar teses, livros e artigos. Trad. Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2015. BERGERON, Katherine; BOHLMAN, Philip V. (Ed.) Disciplining Music: Musicology and its Canons. Chicago: The University of Chicago Press, 1992. BLANCO, Mercedes. ¿Autobiografía o autoetnografía?. Desacatos, n. 38, p. 169-178, 2012. Disponível em: <http://desacatos.ciesas.edu.mx/index.php/Desacatos/article/view/278> CARVALHO, Maria Cecília M. (Org.). Construindo o saber: metodologia científica –fundamentos e técnicas. 9 ed. Campinas: Papirus, 2000. CRIST, Stephen A.; MARVIN, Roberta M. Historical musicology: sources, methods, interpretations. Rochester: University of Rochester Press, 2008.  DAHLHAUS, Carl. Fundamentos de la Historia de la Música. Trad. N. Machain. Barcelona: Gedisa, 2003. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 16. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001. FINNEGAN, Ruth. ¿Por qué estudiar la música? Reflexiones de uma antropóloga desde el campo. Antropologia: revista de pensamiento antropológico y estudios etnográficos, n. 15-16, p. 9-32, 1998. FLICK, Uwe. Introdução à Metodologia de Pesquisa: um guia para iniciantes. Trad. Magda Lopes. Porto Alegre: Penso, 2013. ______. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Trad. J. E. Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.  FREIRE, Vanda Bellard (Org.). Horizontes da Pesquisa em Música. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010.  ______.; CAVAZOTTI, André. Música e pesquisa – Novas abordagens. Belo Horizonte: Editora da Escola de Música da UFMG, 2007.  HERBERT, Trevor. Music in words: a guide to researching and writing about music. Oxford: Oxford University Press, 2009. HIGGS, Joy; HORSFALL, Debbie; GRACE, Sandra (Ed.). Writing Qualitative Research on Practice. Rotterdam: Sense Publishers, 2009.  IKEDA, Alberto T. Musicologia ou musicografia? Algumas reflexões sobre a pesquisa em Música. In: SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO DE MUSICOLOGIA, 1., 1998. Anais… Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1998. p. 63-68.  ______. Pesquisas em música: algumas questões. Cadernos de Pós-Graduação (IA/UNICAMP), v. 5, n. 2, P. 43-45, 2001.  ______. Pesquisa em música popular urbana no Brasil: entre o intrínseco e extrínseco. In: CONGRESSO LATINOAMERICANO IASPM, 3., 2000. Actas… Bogotá: IASPM/ASAB/Ministério de Cultura de Colombia, 2000. Disponível em: <http://hugoribeiro.com.br/biblioteca-digital/Ikeda-pesquisa_mpb_urbana- intrinseco_extrinseco.pdf> KERMAN, Joseph. Musicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1987.  LÜHNING, Ângela. Métodos de trabalho de campo na etnomusicologia. Revista de Ciências Sociais, v. 22, n.1/ 2, p. 105-126, 1991.  MOREIRA, Hugo Cogo. Qual método usar? Pressupostos teóricos, delineamento e estruturação do método quantitativo. In: LIMA, Sonia Albano de (Org.). Ensino, música e interdisciplinaridade. Goiânia: Vieira, 2009. PÁDUA, Elisabete Matallo M. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-metodológica. 4 ed., São Paulo: Papirus, 1999.  PINTO, Tiago de Oliveira. Som e música: questões de uma Antropologia Sonora. Revista de Antropologia (USP), v. 44, n. 1, p. 221-286, 2001. RINK, John. The practice of performance: studies in musical interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 1995. SACRINI, Marcus. Leitura e Escrita de Textos Argumentativos. São Paulo: EDUSP, 2019. THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 14 ed. São Paulo: Cortez, 2005. WALLIMAN, Nicholas. Research Methods: The Basics. New York: Routledge, 2011. WINGELL, Richard. J.; HERZOG, Silvia. Introduction to Research in Music. New Jersey: Prentice Hall, 2001.  YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e métodos. 4. ed. Trad. Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Bibliography:

ALVES-MAZZOTTI, Judith. Usos e Abusos dos estudos de Caso. Cadernos de Pesquisa, v. 36, n. 129, p. 637-651, 2006. BARTLEET, Brydie-Leigh; ELLIS, Carolyn (Ed.). Music autoethnographies: Making Autoethnography Sing / Making Music Personal. Sydney: Australian Academic Press, 2010. BEARD, David; GLOAG, Kenneth. Musicology: the Key Concepts. New York: Routledge, 2005. BECKER, Howard S. Truques da Escrita: Para começar e terminar teses, livros e artigos. Trad. Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2015. BERGERON, Katherine; BOHLMAN, Philip V. (Ed.) Disciplining Music: Musicology and its Canons. Chicago: The University of Chicago Press, 1992. BLANCO, Mercedes. ¿Autobiografía o autoetnografía?. Desacatos, n. 38, p. 169-178, 2012. Disponível em: <http://desacatos.ciesas.edu.mx/index.php/Desacatos/article/view/278> CARVALHO, Maria Cecília M. (Org.). Construindo o saber: metodologia científica –fundamentos e técnicas. 9 ed. Campinas: Papirus, 2000. CRIST, Stephen A.; MARVIN, Roberta M. Historical musicology: sources, methods, interpretations. Rochester: University of Rochester Press, 2008.  DAHLHAUS, Carl. Fundamentos de la Historia de la Música. Trad. N. Machain. Barcelona: Gedisa, 2003. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 16. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001. FINNEGAN, Ruth. ¿Por qué estudiar la música? Reflexiones de uma antropóloga desde el campo. Antropologia: revista de pensamiento antropológico y estudios etnográficos, n. 15-16, p. 9-32, 1998. FLICK, Uwe. Introdução à Metodologia de Pesquisa: um guia para iniciantes. Trad. Magda Lopes. Porto Alegre: Penso, 2013. ______. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Trad. J. E. Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.  FREIRE, Vanda Bellard (Org.). Horizontes da Pesquisa em Música. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010.  ______.; CAVAZOTTI, André. Música e pesquisa – Novas abordagens. Belo Horizonte: Editora da Escola de Música da UFMG, 2007.  HERBERT, Trevor. Music in words: a guide to researching and writing about music. Oxford: Oxford University Press, 2009. HIGGS, Joy; HORSFALL, Debbie; GRACE, Sandra (Ed.). Writing Qualitative Research on Practice. Rotterdam: Sense Publishers, 2009.  IKEDA, Alberto T. Musicologia ou musicografia? Algumas reflexões sobre a pesquisa em Música. In: SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO DE MUSICOLOGIA, 1., 1998. Anais… Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1998. p. 63-68.  ______. Pesquisas em música: algumas questões. Cadernos de Pós-Graduação (IA/UNICAMP), v. 5, n. 2, P. 43-45, 2001.  ______. Pesquisa em música popular urbana no Brasil: entre o intrínseco e extrínseco. In: CONGRESSO LATINOAMERICANO IASPM, 3., 2000. Actas… Bogotá: IASPM/ASAB/Ministério de Cultura de Colombia, 2000. Disponível em: <http://hugoribeiro.com.br/biblioteca-digital/Ikeda-pesquisa_mpb_urbana- intrinseco_extrinseco.pdf> KERMAN, Joseph. Musicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1987.  LÜHNING, Ângela. Métodos de trabalho de campo na etnomusicologia. Revista de Ciências Sociais, v. 22, n.1/ 2, p. 105-126, 1991.  MOREIRA, Hugo Cogo. Qual método usar? Pressupostos teóricos, delineamento e estruturação do método quantitativo. In: LIMA, Sonia Albano de (Org.). Ensino, música e interdisciplinaridade. Goiânia: Vieira, 2009. PÁDUA, Elisabete Matallo M. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-metodológica. 4 ed., São Paulo: Papirus, 1999.  PINTO, Tiago de Oliveira. Som e música: questões de uma Antropologia Sonora. Revista de Antropologia (USP), v. 44, n. 1, p. 221-286, 2001. RINK, John. The practice of performance: studies in musical interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 1995. SACRINI, Marcus. Leitura e Escrita de Textos Argumentativos. São Paulo: EDUSP, 2019. THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 14 ed. São Paulo: Cortez, 2005. WALLIMAN, Nicholas. Research Methods: The Basics. New York: Routledge, 2011. WINGELL, Richard. J.; HERZOG, Silvia. Introduction to Research in Music. New Jersey: Prentice Hall, 2001.  YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e métodos. 4. ed. Trad. Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Idiomas ministrados:

Português

Languages taught:

Portuguese