Disciplina Discipline EAC5879
Métodos de Pesquisa em Contabilidade

Research Methods in Accounting

Área de Concentração: 12136

Concentration area: 12136

Criação: 03/02/2017

Creation: 03/02/2017

Ativação: 12/12/2018

Activation: 12/12/2018

Nr. de Créditos: 8

Credits: 8

Carga Horária:

Workload:

Teórica

(por semana)

Theory

(weekly)

Prática

(por semana)

Practice

(weekly)

Estudos

(por semana)

Study

(weekly)

Duração Duration Total Total
4 2 2 15 semanas 15 weeks 120 horas 120 hours

Docentes Responsáveis:

Professors:

Gilberto de Andrade Martins

Luis Eduardo Afonso

Silvia Pereira de Castro Casa Nova

Objetivos:

Esta disciplina tem por objetivo apresentar as principais técnicas de pesquisa científica. Visa-se capacitar o aluno para que este possa entender o processo de investigação científica nas ciências sociais aplicadas, particularmente na área de Contabilidade.

Justificativa:

Espera-se que o estudante se torne capacitado a elaborar e conduzir um projeto de pesquisa científica, alinhado ao estado das artes da área de Ciências Contábeis. Ao final da disciplina o pós-graduando deverá estar apto a elaborar seu projeto de dissertação ou tese de acordo as exigências e padrões de qualidade do PPGCC.

Conteúdo:

Aula 1 Tópico: Introdução Referências: (Godfrey-Smith, 2003, cap. 1 e 2) (Smith, 2011, cap. 1) Aula 2 Tópico: Teoria, método científico e teorias contábeis Referências:(Popper, 2007, cap. 1 e 2), (Hines, 1988), (Watts & Zimmerman, 1979) Aula 3 Tópico: Ética Referências: (Smith, 2011, cap. 6), (Fapesp, 2012), (FEA/USP, 2009), (USP, 2001) (Committee on Science, Engineering, and Public Policy, National Academy of Science, National Academy of Engineering, 2009, capítulos "Mistakes and negligence", "Research misconduct", "Responding to suspected violations of professional standards".) Aula 4 Tópicos: Ideia de pesquisa; Teoria, literatura e hipótese Referências: (Smith, 2011, cap. 2 e 3), (Martins & Theóphilo, 2009, cap. 3), (Bryman, 2007). Aula 5 Tópicos: Coleta e análise de dados Referências: (Smith, 2011, cap. 4 e 5), paper escolhido pelo aluno sobre o tema da aula. Aula 6 Tópico: Formatação e padronização Referências: (Martins & Theóphilo, 2009, cap. 8 e 9), (Sampieri, Collado, & Lucio, 2006, cap. 11), (Funaro et al., 2009). Aula 7 Tópico: Prova P1 Aula 8 Tópico: Archival research Referências: (Smith, 2011, cap. 10), (Moers, 2006), paper escolhido pelo aluno sobre o tema da aula. Aula 9 Tópico: Survey e Case study Referências: (Smith, 2011, cap. 8 e 9), (Cooper & Morgan, 2008), paper escolhido pelo aluno sobre o tema da aula. Aula 10 Tópico: Behavioral research and Tax research Referências: (Birnberg, 2011), (Hanlon & Heitzman, 2010) Aula 11 Tópico: Experimentos Referências: (Smith, 2011, cap. 7), (Gall, Gall, & Borg, 2007, cap. 12 e 13), paper escolhido pelo aluno sobre o tema da aula. Aula 12 Tópico: Inovação, qualidade e estagnação na pesquisa contábil Referências: (Basu, 2012), (Moser, 2012), (Chapman, 2012) Aula 13 Tópico: Como publicar? Como aparecer? Referências: (Smith, 2011, cap. 12), (Brown, 2005), (Stout, Rebele, & Howard, 2006) Aula 14 Tópico: Apresentação e discussão dos projetos Referências: Projeto a ser elaborado pelo aluno Aula 15 Tópico: P2 Estratégias de Ensino: Aulas expositivas Apresentação de textos por parte dos alunos Exercícios e resenhas Projeto de dissertação ou tese: a) Conteúdo No transcorrer da disciplina os alunos devem elaborar o projeto de dissertação ou tese. O projeto deve apresentar com clareza o marco teórico, o estado das artes da literatura relevante, as hipóteses iniciais, o desenho da pesquisa, as bases de dados e as técnicas a serem utilizadas. A nota levará em conta a criatividade, a capacidade de análise, o adequado emprego dos conceitos e modelos teóricos e a viabilidade do eventual trabalho empírico planejado. O uso de trabalhos de outras disciplinas, cópias, plágios, apropriação de trabalho alheio e atos similares serão punidos. Em caso de dúvidas, consulte o professor com a devida antecedência. O projeto deverá ter no máximo cinco páginas. b) Formato Padrão geral: APA 6ª edição.

Forma de Avaliação:

Forma de avaliação: Avaliação do Aprendizado: Exercícios, resenhas e apresentação de artigos: 20% Projeto de dissertação ou tese 25% Prova P1: 20% Prov

Observação:

Disciplina oferecida aos alunos do Curso de Mestrado.

Bibliografia:

Basu, S. (2012). How Can Accounting Researchers Become More Innovative? Accounting Horizons, 26(4), 851–870. doi:10.2308/acch-10311 Birnberg, J. (2011). A proposed framework for behavioral accounting research. Behavioral Research in Accounting, 23(1), 1–43. Retrieved from http://aaajournals.org/doi/abs/10.2308/bria.2011.23.1.1 Brown, L. (2005). The importance of circulating and presenting manuscripts: Evidence from the accounting literature. The Accounting Review, 80(1), 55–83. Retrieved from http://www.aaajournals.org/doi/abs/10.2308/accr.2005.80.1.55 Bryman, A. (2007). The research question in social research: what is its role? International Journal of Social Research Methodology, 10(1), 5–20. doi:10.1080/13645570600655282 Chapman, C. S. (2012). Framing the Issue of Research Quality in a Context of Research Diversity. Accounting Horizons, 26(4), 821–831. doi:10.2308/acch-10314 Committee on Science, Engineering, and Public Policy, National Academy of Science, National Academy of Engineering, and I. of M. of the N. A. (2009). On Being a Scientist: a guide to responsible conduct in research. Proc. NatL Acad. Sci USA (3rd. ed., p. 63). Washington, D.C: National Academics Press. Retrieved from http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC298435/ Cooper, D., & Morgan, W. (2008). Case study research in accounting. Accounting Horizons, 22(2), 159–178. doi:10.2308/acch.2008.22.2.159 Fapesp. (2012). Código de boas práticas científicas. São Paulo: Fapesp. Retrieved from http://www.fapesp.br/boaspraticas/FAPESP-Codigo_de_Boas_Praticas_Cientificas_jun2012.pdf FEA/USP. (2009). Código de Ética de Pesquisa da FEA/USP. São Paulo. Funaro, V. M. B. de O. (coord), Pestana, M. C., Garcia, E. M., Rebello, M. A. de F. R., Ayello, M. A. B., Carvalho, M. J. de J., … Lombardi, V. de V. (2009). Diretrizes para apresentação de dissertações e teses da USP: documento eletrônico e impresso (2a ed., p. 85). São Paulo: Universidade de São Paulo. Sistema Integrado de Bibliotecas da USP. Gall, M. D., Gall, J. P., & Borg, W. R. (2007). Educational Research (8th ed., p. 672). Boston: Pearson. Godfrey-Smith, P. (2003). Theory and reality: an introduction to the philosophy of science (1st ed., p. 272). Chicago: University of Chicago Press. Hanlon, M., & Heitzman, S. (2010). A review of tax research. Journal of Accounting and Economics, 50(2-3), 127–178. doi:http://dx.doi.org/10.1016/j.jacceco.2010.09.002 Hines, R. (1988). Popper’s methodology of falsificationism and accounting research. Accounting Review, LXIII(4), 657–662. Retrieved from http://www.jstor.org/stable/10.2307/247905 Martins, G. de A., & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas (2a ed., p. 247). São Paulo: Atlas. Moers, F. (2006). Doing archival research in management accounting. In C. S. Chapman, A. G. Hopwood, & M. D. Shields (Eds.), Handbook of Management Accounting Research (pp. 399–413). Amsterdam: Elsevier. doi:10.1016/S1751-3243(06)01016-9 Moser, D. V. (2012). Is Accounting Research Stagnant? Accounting Horizons, 26(4), 845–850. doi:10.2308/acch-10312 Popper, K. (2007). A lógica da pesquisa científica (p. 567). São Paulo: Cultrix. Sampieri, R. H., Collado, C. F., & Lucio, M. del P. B. (2006). Metodologia de Pesquisa (p. 624). São Paulo: McGraw-Hill. Smith, M. (2011). Research Methods in Accounting (2nd ed., p. 223). London: Sage. Stout, D., Rebele, J., & Howard, T. (2006). Reasons research papers are rejected at accounting education journals. Issues in Accounting Education, 21(2), 81–98. Retrieved from http://www.aaajournals.org/doi/abs/10.2308/iace.2006.21.2.81 USP. (2001). Código de ética da Universidade de São Paulo. Watts, R., & Zimmerman, J. (1979). The demand for and supply of accounting theories: the market for excuses. Accounting Review, LIV(2), 273–305. Retrieved from http://www.jstor.org/stable/10.2307/245516