Disciplina
Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Engenharia de São Carlos
 
Engenharia de Estruturas
 
Disciplina: SET0403 - Sistemas Estruturais

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Tipo: Semestral

Objetivos
Fornecer aos alunos uma ampla visão dos sistemas estruturais existentes, partindo dos elementos mais simples e atingindo as estruturas mais complexas. Serão analisados os aspectos qualitativos e construtivos das diversas modalidades construtivas, bem como os efeitos e as transmissões das diversas ações que solicitam as estruturas, estudando-se os métodos existentes para quantificá-las e as normas técnicas que tratam do assunto.
 
Docente(s) Responsável(eis)
Antonio Alves Dias
Jorge Munaiar Neto
Jose Jairo de Sales
 
Programa Resumido
Ações – tipos de ações, estudo dos valores nominais, normas brasileiras; Segurança – métodos de segurança, métodos determinísticos, métodos semi probabilísticos, norma brasileira de ações e segurança; Elementos estruturais – descrição dos tipos de elementos estruturais, comportamento e estabilidade; Sistemas estruturais – descrição dos tipos de sistemas estruturais, transmissão de solicitações, instabilidade.
 
Programa
Segurança – Introdução, breve histórico das construções e utilização dos materiais, aspectos qualitativos e quantitativos de consideração da segurança; Métodos Determinísticos – métodos dos coeficientes de segurança interno e externo, método das tensões admissíveis (FS - fator de segurança); Método semi probabilístico (ABNT NBR 8681:2003) - método dos estados limites (coeficiente de ponderação das ações e das resistências), tipos de ações, estados limites último e de serviço, ações e suas combinações; Ação do Vento (ABNT NBR 6123:1988) - introdução e modelo de cálculo, velocidades básica (isopletas) e característica (fatores topográfico, rugosidade e estatístico), pressão de obstrução e coeficientes de pressão (externa e interna), coeficientes de arrasto (força de arrasto e momento de tombamento); Sistemas Estruturais – tipos, elementos e ações envolvidas; Cabos – reações de apoio e esforços solicitantes para configurações parabólica e em catenária, consideração adicional com base nos efeitos de temperatura e do vento; Arcos – reações de apoio e esforços solicitantes para configurações parabólica e circular, analogia com cabos; Treliças – tipos de treliça aplicadas à prática das construções, origem do sistema (diagonais e montantes), analogia com vigas; Vigas – otimização de seções, fatores de forma (comportamento em regime plástico) e instabilidade lateral com torção (FLT); Pilares – análise de deslocamentos associados às imperfeições iniciais, amplificação dos momentos fletores para flexo compressão; Grelhas – origem e comportamento; Placas, cascas e Chapas; Aspectos complementares.
 
Avaliação
 
      Método
      Aulas expositivas teóricas. Recursos audio visuais.
 
      Critério
      Serão realizadas provas bimestrais P1 e P2 (obrigatórias), bem como prova P3 (substitutiva, quando realizada), cuja média será calculada com base em MP = (NPA+NPB)/2, em que NPA e NPB se referem às duas melhores notas entre P1, P2 e P3. O aluno será aprovado quando MP  5,0. A prova P3 poderá abranger todos os tópicos da disciplina e, se realizada, poderá substituir NPA ou NPB, considerando a situação mais favorável.
 
      Norma de Recuperação
      Os critérios de avaliação da recuperação devem ser similares aos aplicados durante o semestre regular do oferecimento da disciplina; 1) A nota final (MF) do aluno que realizou provas de recuperação dependerá da média do semestre (MS) e da média das provas de recuperação (MR), como segue: d) MF=5 se 5 ≤MR ≤ (10 - MS); e) MF = (MS + MR) / 2 se MR > (10 – MS) f) MF = MS se MR < 5. 2) O período de recuperação das disciplinas deve se estender do início até um mês antes do final do semestre subsequente ao da reprovação do aluno em primeira avaliação.
 
Bibliografia
ABNT NBR 6123:1988 - FORÇAS DEVIDAS AO VENTO EM EDIFICAÇÕES. ABNT NBR 8681:2003 - AÇÕES E SEGURANÇA NAS ESTRUTURAS – PROCEDIMENTO. BLESSMANN, J. (1995) O vento na engenharia estrutural. PINI, 1a edição, UFRGS. CUNHA, A.J.P. (1998) Acidentes estruturais na construção civil, v.2. Editora PINI. ENGEL, H. (1981) Sistemas de Estruturas, Hemus Press. GONÇALVES et al (2013) Ação do vento nas edificações – 2a Edição, Gráfica EESC/USP. HIBBELER, R.C. (1999) Structural Analysis - 4a edição, Prentice Hall, New Jersey. HOLGATE, A. (1986) The art in structural design, Clarendon Press. MARGARIDO, A.F. (2001) Fundamentos de Estruturas - 1ª Edição, Zigurate Editora. REBELLO, Y.C.P. (2000) A concepção estrutural e a arquitetura - 1ª Edição, Zigurate Editora. SÁLES, J.J. et al (2015) Sistemas estruturais – 2a Edição, Elsevier Editora Ltda. SÁLES, J.J. et al (2015) Segurança nas estruturas – 2a Edição, Elsevier Editora Ltda. SALVADORI, M. (2006) Por que os edifícios ficam de pé – 1ª Edição, Editora Martins Fontes. TIMOSHENHO, S.P. (1983) History of strength of material, Dover Science Press, 1a Ed., 452p.
 
Requisitos
Disciplina Requisito
SET0413 Mecânica dos Sólidos I

Clique para consultar o oferecimento para SET0403.

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2024 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP