Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Museu Paulista
 
Museu Paulista
 
Disciplina: MUP0109 - Escritas da História em Museus
History Writings in Museums

Créditos Aula: 6
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 150 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2023 Desativação:

Objetivos
Refletir sobre a produção historiográfica em museus, compreendendo os museus como
laboratórios da história, segundo acepção de Ulpiano Bezerra de Meneses (1994); identificar
experiências específicas de produção historiográfica, analisando-as como práticas de
curadoria, em museus como o Museu Histórico Nacional, o Museu Mariano Procópio e o
Museu Paulista; compreender as primeiras ações de preservação do patrimônio como parte do
projeto de escrita da história de um museu, a exemplo da Inspetoria de Monumentos
Nacionais; identificar as disputas no campo do patrimônio e a criação de novos museus de
história entre as décadas de 1930 e 1940; questionar sobre a história que se produz
atualmente nos museus de história, procurando identificar desafios, interesses, continuidades
e rupturas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
9127561 - Aline Montenegro Magalhães
 
Programa Resumido
Análise da produção historiográfica em museus de história, como o Museu Mariano
Procópio, o Museu Paulista, e o Museu Histórico Nacional, cujas propostas visam à
construção de uma identidade nacional. Pretende-se compreender como esses projetos
fundamentaram políticas de preservação do patrimônio, a exemplo da Inspetoria de
Monumentos Nacionais (IMN), que funcionou no MHN, e do Serviço do Patrimônio
Histórico e Artístico Nacional, que foi gerado independente da estrutura museal, mas
mobilizou a criação de novos museus e novas narrativas históricas. Nos interessa identificar
as práticas curatoriais inerentes à produção historiográfica nos museus, que consistem na
aquisição de objetos, preservação de coleções, documentação museológica e suas diferentes
formas de divulgação, como exposições, revistas científicas, catálogos e, mais recentemente,
páginas na internet. Ao final do curso, deveremos nos pergunar que histórias os museus estão
contando? Que continuidades e rupturas podem ser identificadas? Quais são os desafios dessa
prática na atualidade?
 
 
 
Programa
Unidade 1- Museu, coleção e construções do passado em museus de história
Dedicada às definições de museu e ao entendimento dos museus como lugares de escrita da
história. Serão abordados alguns aspectos da história dos museus no Brasil, como os de
história natural: Museu Nacional, o Museu Paulista e o Museu Emílio Goeldi e os de história
propriamente ditos: Museu Histórico Nacional, Museu Paulista e Museu Mariano Procópio.
Unidade 2 - Museus e Patrimônio no Brasil nas décadas de 1930-1940.
Partindo da análise do protagonismo do Museu Histórico Nacional nas políticas públicas de
preservação do patrimônio, a unidade seguirá refletindo sobre as políticas de memória da
chamada Era Vargas e a preocupação com a ampliação e diversificação, especialmente
territorial e temática, do passado nacional.

Unidade 3 - Museus no Brasil entre 1960 e 1980
Estudaremos nessa unidade o “estado da arte” dos museus no Brasil entre as décadas de 1960
e 1980, enfatizando seus usos em projetos de construção da memória no período ditatorial,
com ênfase nas comemorações do sesquicentenário da Independência do Brasil, em 1972, e
no período da abertura política com o Programa Nacional de Museus (1982) e seus
desdobramentos.
Unidade 4 - Os desafios da escrita da história em museus na atualidade.
Encerrando o curso, faremos uma reflexão sobre escrita da história decolonial e os projetos
expográficos de museus brasileiros estudando o caso de “Brasil Decolonial: outras histórias”,
no Museu Histórico Nacional e realizando uma visita ao Museu Paulista, contando como
atividade de campo e parte da avaliação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Trabalho escrito e apresentação de seminário sobre um objeto, uma coleção ou uma exposição de museu, procurando identificar suas potencialidades e possibilidades para uma escrita da história na atualidade.
Critério
Frequência às aulas; participação nas discussões e seminários; desenvolvimento de argumentação crítica e problematização de ideias e leituras na escrita da avaliação final.
Norma de Recuperação
O aluno terá direito à recuperação se tiver frequência e nota.
 
Bibliografia
     
ABREU, R. A Fabricação do Imortal: memória, história e estratégias de consagração no
Brasil. Rio de Janeiro: Rocco: Lapa, 1996. P. 159-211.
ANDERSON, B. Comunidades imaginadas. São Paulo: Cia das Letras, 2008.
BARBOSA, N. R. O não-lugar do negro no acervo museológico: problemas e perspectivas.
GUIMARÃES, M. L. S. e RAMOS, F. R. L. (orgs.). Futuro do Pretérito: escrita da história e
história do museu. Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar; Expressão Gráfica Ed., 2010. p.
276-292.
BITTENCOURT, J. N. A pesquisa como cultura institucional: objetos, política de aquisição e
identidades nos museus brasileiros. In: GRANATO, Marcus e SANTOS, Cláudia Penha dos.
Museu: instituição de pesquisa. Rio de Janeiro. (MAST Collóquia, 7). p. 37-50, 2005.
BREFE, A. C. F. História nacional em São Paulo: o Museu Paulista em 1922. Anais do
Museu Paulista. São Paulo. N. Sér. v. 10/11. p. 79-103, 2002-2003.
BRULON, B. Descolonizar o pensamento museológico: reintegrando a matéria para re-
pensar os museus. Anais do Museu Paulista, v. 28, p. 1-30, 2020. Disponível em:
https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/155323.
CARVALHO, V. C. D., MARINS, P. C. G., & LIMA, S. F. D.. (2021). Curadoria em museus
de história. Anais do Museu Paulista: História E Cultura Material, 29(An. mus. paul., 2021
29). https://doi.org/10.1590/1982-02672021v29e40
CERVEIRA, T. V. Memórias da Independência em Anos de Chumbo. Notas sobre a
exposição comemorativa do sesquicentenário da Independência no Museu Nacional de Belas
Artes - 1972. Anais do Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, v. 45, p. 311-332, 2013.
CHAGAS, M. Museus e patrimônios: por uma poética e uma política decolonial. Revista do
Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n.35, p. 121-137, 2017.
CHRISTO, M. C. V. A memória afrodescendente nos museus brasileiros: o caso do Museu
Mariano Procópio. PORTO ARTE: Rev. de Artes Visuais, Porto Alegre, v. 24, n. 42, nov.
2019.

CHRISTO, M. de C. V. O mito da mineiridade num espaço monárquico: a iconografia da
Conjuração Mineira no acervo do Museu Mariano Procópio. In: GUIMARÃES, M. L. S.
RAMOS, F. R. L. (orgs.). Futuro do Pretérito: escrita da história e história do museu.
Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar; Expressão Gráfica Ed., 2010. p. 143-167.
CERTEAU, M. D. Escrita da História. 2ªed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.
CERTEAU, M. A cultura no plural. Campinas: Papirus, 2012.
CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. 1. Artes do fazer. 10ª ed. Petrópolis: Vozes, 2004.
CHUVA, M. Fundando a nação: a representação de um Brasil barroco, moderno e civilizado.
TOPOI, v. 4, n. 7, jul.-dez. 2003, pp. 313-333.
COSTA, C. M. Uma guardiã da tradição: Geralda Armond e as ações educativas no Museu
Mariano Procópio (Minas Gerais - Brasil). Museologia e Interdisciplinaridade. V. II, n. 3,
Brasília, PPGCI, UNB, p. 47-58, 2013.
GOUVEIA, I.; PEREIRA, M. A emergência da museologia social. Políticas Culturais em
Revista, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 726–745, 2016. DOI: 10.9771/pcr.v9i2.16794. Disponível em:
https://periodicos.ufba.br/index.php/pculturais/article/view/16794.
JULIÃO, L. O Sphan e a cultura museológica no Brasil. Estudos históricos, Rio de Janeiro,
v. 22, n. 43, p. 141-161, Jun. 2009.
LIMA JUNIOR, C.. (2018). Da pena ao pincel: o passado paulista (re)criado nas encomendas
de Afonso Taunay a Oscar Pereira da Silva. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura
Material, 26(An. mus. paul., 2018 26). https://doi.org/10.1590/1982-02672018v26e34
MAGALHÃES, A. M. A Inspetoria de Monumentos Nacionais do Museu Histórico Nacional
e a proteção de monumentos em Ouro Preto (1934-1937). Anais do Museu Paulista, São
Paulo , v. 25, n. 3, p. 233-290, Set. 2017.
MAGALHÃES, A. M. Da diáspora africana no Museu Histórico Nacional: um estudo sobre
as exposições entre 1980 e 2020. Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, [S.
l.], v. 30, p. 1-29, 2022. DOI: 10.1590/1982-02672022v30d1e39. Disponível em:
https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/195824.
MARINS, P. C. G. O museu da paz: Sobre a pintura histórica no Museu Paulista durante a
gestão Taunay. In: OLIVEIRA, Cecília Helena de Salles. (Org.) O Museu Paulista e a gestão
de Afonso Taunay: escrita da história e historiografia, séculos XIX e XX. São Paulo:
MP/USP, 2017. P. 159- 191.
MENESES, U. T. B de. O museu e a questão do conhecimento. In: GUIMARÃES, M. L. S. e
RAMOS, F. R. L. (orgS.). Futuro do Pretérito: escrita da história e história do museu.
Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar; Expressão Gráfica Ed., 2010. p. 13-33.
MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Do teatro da memória ao laboratório da História: a
exposição museológica e o conhecimento histórico. Anais do Museu Paulista: História e
Cultura Material, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 9-42, jan. 1994. ISSN 1982-0267. Disponível em:
<http://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/5289>. Acesso em: 14 may 2018.
NASCIMENTO, A. P. Entre a fricção e a serenidade, a caminho do interior: os painéis de
Wasth Rodrigues no peristilo do Museu Paulista. Anais do Museu Paulista: História e Cultura
Material, [S. l.], v. 27, p. 1-58, 2019. DOI: 10.1590/1982-02672019v27e21d2. Disponível
em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/149354.

POMIAN, K. Coleção. In: ROMANO, R. (org.). Enciclopédia Einaudi, (vol. 1 –
Memória/história), Lisboa: Casa da Moeda/ Imprensa Nacional, 1983.
POULOT, D. O que é um museu? In: ___. Museu e museologia. Belo Horizonte: Autêntica,
2013.
PRET, R. Expondo a novidade: análise da proposta conceitual de 1985 para o circuito
permanente do Museu Histórico Nacional. Anais do Museu Histórico Nacional, Rio de
Janeiro, v.37, p. 19-36, 2005.
RAMOS, F. R. L. R. As utilidades do passado na biografia dos objetos. In: GUIMARÃES,
M. L. S. e ______. (orgs.). Futuro do Pretérito: escrita da história e história do museu.
Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar; Expressão Gráfica Ed., 2010. p. 50-77.
SANTOS, M. S. dos. A escrita do passado em museus históricos. Rio de Janeiro: Garamond;
Minc/IPHAN/DEMU, 2006.
SILVA, T. C. da. O Museu Paulista de Mário Neme (1960-1973). Anais do Museu Paulista,
28, 1-30. 2020.
VIEIRA, L. da S. A aquisição de acervo no Museu Paulista (1990-2015). Anais do Museu
Paulista: História e Cultura Material, [S. l.], v. 28, p. 1-45, 2020. DOI: 10.1590/1982-
02672020v28e21. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/164973.
 

Clique para consultar os requisitos para MUP0109

Clique para consultar o oferecimento para MUP0109

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2024 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP