Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Pró-Reitoria de Graduação - Cursos Interunidades
 
Pró-Reitoria de Graduação
 
Disciplina: PRG0028 - Formação de Lideranças Femininas Transformadoras na Engenharia e nas Ciências Exatas
Formation of Transformational Female Leaderships in Engineering and Exact Sciences

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2023 Desativação:

Objetivos
Desenvolver habilidades de liderança em estudantes de engenharia e ciências exatas, visando amplificar a participação da mulher no mercado de trabalho com igualdade de condições.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
849935 - Humberto Felipe da Silva
5111420 - Talita Martins Lacerda
 
Programa Resumido
A disciplina tem por finalidade desenvolver conceitos e competências de liderança em alunas dos cursos de engenharia e de ciências exatas da Universidade de São Paulo, e proporcionar às participantes capacitação em conceitos e habilidades de liderança, por meio da vivência empresarial em um ambiente de aprendizagem. A disciplina deverá ser realizada em parceria com empresas de grande porte comprometidas com a diversidade.
 
 
 
Programa
Módulo 1 – O papel da mulher no mundo contemporâneo
- Visão histórica do papel da mulher na sociedade ocidental;
- O novo papel da mulher no mundo corporativo.

Módulo 2 – Equipes e relações sociais no mundo corporativo 
- Conceito e fenômenos de grupo; 
- Papéis e estágios de desenvolvimento de grupos; 
- Conceito e formação de equipes;
- Fases do desenvolvimento de equipes;
- Barreiras no desenvolvimento de equipes;
- Equipes de alta performance.

Apresentação 1 - Apresentação de uma pré-proposta (“draft”) que vise à inserção de engenheiras e de profissionais (mulheres) de ciências exatas em posições gerenciais. A apresentação será avaliada pelas participantes da disciplina, professoras da USP e convidadas.

Módulo 3 - A mulher no papel de líder
- Mercado de trabalho: uma visão histórica;
- A mulher no mercado de trabalho, com destaque para negras e trans;
- História do conceito de liderança;
- Teorias da liderança;
- O papel dos líderes para equipes de alto desempenho;
- Liderança e gerenciamento;
- Líderes como agentes de mudança;
- Relações transacionais e relações transformadoras; 
- Liderança e mudança organizacional;
- O exercício permanente da liderança;
- Liderança e gênero.

Pitch final - Apresentação de um plano de ação (proposta final) que vise à inserção de engenheiras e de profissionais (mulheres) de ciências exatas em posições gerenciais. A apresentação será avaliada pelas participantes da disciplina, professoras da USP e convidadas

Os módulos serão preferencialmente trabalhados na forma de mesas redondas com engenheiras e outras profissionais convidadas dos setores acadêmico e corporativo. Considerando que a disciplina é aberta a todos alunos dos diferentes cursos de engenharia e de ciências exatas da USP, as aulas serão ministradas de forma online, podendo ser adotado o sistema híbrido naquelas unidades que oferecerem infraestrutura física e de rede compatíveis.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Seminários e estudos de casos, aplicação de “pitchs” (breve apresentação oral) de ideias, projetos ou oportunidades de melhoria da condição da mulher no mercado de trabalho). As atividades serão realizadas em grupo.
Critério
As avaliações deverão considerar: a) a participação contínua dos alunos nas atividades; b) as apresentações parciais dos trabalhos; e c) a apresentação final dos trabalhos. 70% da nota será atribuída ao projeto final da disciplina e 30% às demais atividades avaliativas.
Norma de Recuperação
Dada a natureza da disciplina não será possível aplicar métodos de recuperação.
 
Bibliografia
     
GOLEMAN, Daniel. Liderança: a inteligência emocional na formação do líder de sucesso. Objetiva, 2015.
SCHERMERHORN JR, John R.; HUNT, James G.; OSBORN, Richard N. Fundamentos de comportamento organizacional. Bookman Editora, 2015.
QUINN, Robert E. Competências gerenciais. Rio de Janeiro, Elsevier, 2018.
AUER, Carlos. Breve história da mulher no mundo ocidental. São Paulo: Xamã; Ed. Pulsar, 2018.
DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres no Brasil. 9.ed. São Paulo: Contexto, 2007. Disponível em: shorturl.at/ezD26. 
HIRATA, Helena. Nova divisão sexual do trabalho? Um olhar voltado para a empresa e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2002.
JONES, Jeffrey N. The influence of diverse youth development models on student engagement and academic outcomes. In: Handbook of Student Engagement Interventions. Academic Press, 2019. p. 297-308.
Artigos recomendados:
Abuwatfa, W.; Zamel, N.; Al-Othman, A. Lessons learned from the underrepresentation of women in STEM: AI-enabled solutions and more. Energy and AI, v. 5, p. 100086, 2021. DOI: 10.1016/j.egyai.2021.100086.
EVANS, David P. Aspiring to Leadership… A Woman's World? Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 148, p. 543-550, 2014. 
HICKEY, Paul J.; CUI, Qingbin. Gender diversity in US construction industry leaders. Journal of Management in Engineering, v. 36, n. 5, p. 04020069, 2020.
NELSON, Nancy; BRENNAN, Robert W. Diversity in engineering students: do they have different expectations of their learning experience? Procedia Manufacturing, v. 38, p. 671-679, 2019.
URCIUOLI, Bonnie. Excellence, leadership, skills, diversity: Marketing liberal arts education. Language & Communication, v. 23, n. 3-4, p. 385-408, 2003.
 

Clique para consultar os requisitos para PRG0028

Clique para consultar o oferecimento para PRG0028

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2023 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP