Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Pró-Reitoria de Graduação - Cursos Interunidades
 
Pró-Reitoria de Graduação
 
Disciplina: PRG0034 - Insegurança Alimentar e Sindemia Global
Food Insecurity and the Global Syndemic

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2024 Desativação:

Objetivos
Ao final da disciplina, espera-se que os discentes compreendam, analisem, critiquem e possam colaborar com a formulação, implementação e discussão de políticas públicas de combate à fome e à insegurança alimentar, no contexto de sistemas alimentares sustentáveis e do direito humano à alimentação adequada.
 
At the end of the course, students are expected to understand, analyze, criticize and be able to collaborate with the formulation, implementation and discussion of public policies to combat hunger and food insecurity, in the context of sustainable food systems and the human right to adequate food.
 
 
Programa Resumido
Sindemia Global de desnutrição, obesidade e mudanças climáticas; Sistemas Alimentares; Direito humano à alimentação adequada; Insegurança Alimentar; Estudo da epidemiologia da insegurança alimentar (distribuição, determinantes e monitoramento). Abordagem das políticas públicas e caráter intersetorial das ações para a segurança alimentar e nutricional; o papel da biodiversidade no combate à fome e insegurança alimentar.
 
Global Syndemic of Malnutrition, Obesity and Climate Change; Food Systems; Human right to adequate food; Food Insecurity; Study of the epidemiology of food insecurity (distribution, determinants and monitoring). Approach to public policies and intersectoral nature of actions for food and nutrition security; the role of biodiversity in combating hunger and food insecurity.
 
 
Programa
A disciplina será oferecida no formato virtual, online e a plataforma Moodle será utilizada como o ambiente virtual de aprendizado. Serão utilizadas aulas síncronas, utilizando o Google Meet. As seguintes estratégias podem ser realizadas: aulas teóricas; fórum de debates; trabalho em grupo. As aulas expositivas buscam trazer os conceitos e textos de referência da área e as demais estratégias a discussão e reflexões a partir do referencial teórico da área. Como material de apoio serão utilizados vídeos, podcasts, entrevistas, exercícios, leitura de materiais diversos, tais como infográficos, textos científicos e e-books. A tutoria dos estudantes também se fará presente, por meio das docentes, monitores/as e/ou alunos/as PAE.

O conteúdo a ser trabalhado na disciplina encontra-se a seguir:

1. O que é Insegurança alimentar?
a. Direito humano à alimentação adequada (DHAA)
b. Conceitos
c. Mensuração
d. Epidemiologia da Insegurança alimentar: distribuição, determinantes, resultados das principais pesquisas nacionais (PNAD, POF, VIGISAN) e internacionais (SOFI)

2. O que é Sindemia Global?
a. As mudanças no consumo alimentar (padrões)
b. Má nutrição em todas as suas formas (desnutrição/subnutrição, obesidade, deficiência de micronutrientes)
c. Sindemia Global e Saúde Planetária
d. Relação entre saúde planetária, mudanças climáticas e insegurança alimentar

3. Por que precisamos de Sistemas Alimentares saudáveis e sustentáveis?
a. Conceito
b. Evolução da alimentação sustentável no Brasil e no mundo
c. Alimentação sustentável aspectos na saúde e meio ambiente
d. Sistemas alimentares, mudanças climáticas e saúde pública
e. Sistemas alimentares e ODS 2 - fome zero

4. Políticas públicas de combate à fome e à insegurança alimentar e nutricional
a. Histórico
b. Guias alimentares
c. Programas (PNAE, PAA, Banco de Alimentos, indiretamente Pronaf, PNAE, PAT etc.)
d. A participação social nas políticas públicas de Insegurança Alimentar e Nutricional (CONSEA municipal, estadual e nacional)

5. Biodiversidade como estratégia de adaptação e resiliência às mudanças climáticas e enfrentamento da Insegurança alimentar

6. Atividade prática: oficina culinária remota
 
The discipline will be offered in a virtual format, online, the Moodle platform will be used as the virtual learning environment. Synchronous classes will be used, using Google Meet. The following strategies can be carried out: theoretical classes; discussion forum; group work. The lectures seek to bring the concepts and reference texts of the area and the other strategies to discussion and reflections from the theoretical framework of the area. O As support material, videos, podcasts, interviews, exercises, reading various materials, such as infographics, scientific texts and e-books. Tutoring of students will also be present, through teachers, monitors and/or PAE students. The content to be worked on in the course is found below: 1. What is Food Insecurity? a) Concepts b) measurement c) Epidemiology of Food Insecurity: distribution, determinants, results of the main national (PNAD, POF, VIGISAN) and international (SOFI) surveys d) Human right to adequate food 2. What is Global Syndemic? a) Changes in food consumption (patterns). b) Malnutrition in all its forms (malnutrition/undernutrition, obesity, micronutrient deficiency) c) Global Syndemic and Planetary Health; d) Relationship between planetary health, climate change and food insecurity; 3. Why do we need healthy and sustainable food systems? a) Concept b) Evolution of sustainable food in Brazil and in the world c) Sustainable food: health and environmental aspects d) Food systems, climate change and public health e) Food systems, SDG 2 - zero hunger 4. Public policies to combat hunger and food insecurity a) Historical aspects b) Food guides c) Programs (PNAE, PAA, Food Bank, indirectly. Pronaf, PNAE, PAT etc.) d) Social participation in public policies on Food and Nutritional Insecurity (municipal, state, national CONSEA) 5. Biodiversity as a strategy for adaptation and resilience to climate change and coping with food insecurity 6. Practical activity: remote cooking workshop.
 
 
Avaliação
     
Método
As avaliações serão feitas virtualmente, por meio do Moodle. Será realizado trabalho final em grupo, em um dos temas do programa, que poderá ser feito em forma de vídeo ou podcast, além dos/as estudantes terem que entregar individualmente um ensaio, contendo ao menos cinco ideias centrais, conceitos e mensagens, elaborados a partir dessa disciplina.
Critério
Para o trabalho final e para a tarefa individual, os critérios de correção serão: correção dos conceitos apresentados, capacidade de reflexão e relacionamento das diversas dimensões do fenômeno fome e insegurança alimentar e nutricional e domínio da perspectiva crítica sobre insegurança alimentar e sindemia global. A nota do trabalho será 40% e da tarefa individual 60% da nota final.
Norma de Recuperação
O aluno que for para recuperação poderá realizar prova/trabalho. A nota final será o correspondente a 5,0, em caso de aprovação.
 
Bibliografia
     
BALLARD, T.J., KEPPLE, A.W. & CAFIERO, C. 2013. The food insecurity experience scale: developing a global standard for monitoring hunger worldwide. Technical Paper. Rome, FAO. (available at http://www.fao.org/economic/ess/ess-fs/voices/en/). BÓGUS, C. M.; RIBEIRO, S. M. Participação e ativismo do grupo de interesse da segurança alimentar e nutricional em São Paulo/SP. PLANEJAMENTO E POLITICAS PUBLICAS, v. 57, p. 119-148, 2021. BRASIL. Guia Alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde, 2014. Disponível emhttp://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2013. FRISON E.A. ;JACOBS N. Biodiversity Loss: We Need to Move from Uniformity to Diversity. In BURLINGAME, B. A., DERNINI, S (ed). Sustainable diets. Boston, | C.A.B. International, 2019. BURLANDY L. A atuação da sociedade civil na construção do campo da Alimentação e Nutrição no Brasil: elementos para reflexão. Ciênc saúde coletiva [Internet]. 2011Jan;16(Ciênc. saúde coletiva, 2011 16(1)):63–72. Available from: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000100010 CAMPELLO, T.; BORTOLETTO, A. P. Da fome a fome: diálogos com Josué de Castro. São Paulo: Cátedra Josué de Castro: Zabelê Comunicação: Editora Elefante, 2022. 216 p. CARNEIRO, F. F. et al. (org.). Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rio de Janeiro: EPSJV; São Paulo: Expressão Popular, 2015. Disponível em: https://www.abrasco.org.br/dossieagrotoxicos/wp-content/uploads/2013/10/DossieAbrasco_2015_web.pdf. CERVATO-MANCUSO, A. M.; WATANABE, H.A.W.; BÓGUS, C.M. Direito humano à alimentação adequada: refletir e agir para promover. In: Frederico Celestino Barbosa (Org.) Nutrição em foco: uma abordagem holística. 4ed. Piracanjuba: Conhecimento Livre; 2020, v. 1, pp. 31-43. DOMENE SMA et al. Segurança Alimentar no Brasil: reflexões sobre um problema complexo. aceito em 2.3.2023. Revista Estudos Avançados, Versão impressa ISSN 0103-4014 [NO PRELO] FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS and WHO. 2019. Sustainable healthy diets – Guiding principles. Rome. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS et al. The State of Food Security and Nutrition in the World 2022: Repurposing food and agricultural policies to make healthy diets more affordable. Rome: FAO, 2022. DOI 10.4060/cc0639en. GUERRA, L. D. S.; BOTELHO, F. C. ; MANCUSO, A. M. C. . Se você pegar locais de maior periferia, esqueça!: a (falta de) atuação pelo direito humano à alimentação adequada na atenção primária à saúde. CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA, v. 37, p. e00235120-13, 2021. GUERRA, LÚCIA DIAS DA SILVA ; CERVATO-MANCUSO, ANA MARIA; BEZERRA, AÍDA COUTO DINUCCI. Alimentação: um direito humano em disputa - focos temáticos para compreensão e atuação em segurança alimentar e nutricional. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 3369-3394, 2019. JAIME, PC (org). Políticas públicas de alimentação e nutrição. Rio de Janeiro: Ed. Atheneu, 2019, ISBN: 8538809466. 276 p. KEPPLE AW, SEGALL-CORRÊA AM. Conceituando e medindo segurança alimentar e nutricional. Ciênc. saúde coletiva, 2011 16(1)):187–99. Available from: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000100022 MACHADO AD, BERTOLINI AM, BRITO L DA S, AMORIM M DOS S, GONÇALVES MR, SANTIAGO R DE AC, et al.. O papel do Sistema Único de Saúde no combate à sindemia global e no desenvolvimento de sistemas alimentares sustentáveis. Ciênc. saúde coletiva, 2021 26(10)):4511–8. Available from: https://doi.org/10.1590/1413-812320212610.11702021 MARCHIONI DM, CARVALHO AM (ORG) Sistemas Alimentares e alimentação sustentável. 1.ed. Barueri, Manole, 2022 MARCHIONI, D. M. ., CARVALHO, A. M. DE, & VILLAR, B. S. (2021). Dietas sustentáveis e sistemas alimentares: novos desafios da nutrição em saúde pública. Revista USP, 1(128), 61-76. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.i128p61-76 NORONHA GS, MALUF RS, CASTRO L, NORONHA JC, DELGADO NG, GADELHA P. Alimentação e Nutrição no Brasil: perspectivas na segurança e soberania alimentar. 1. Ed. Rio de Janeiro: Edições Livres; fundação Oswaldo Cruz, 2023. OLIVEIRA, MARIA RITA MARQUES DE; VIEIRA, CARLA MARIA; NUNES, KARINA RUBIA. Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. In: Lang, Regina Maria Ferreira; Ciacchi, Érika Marafon Rodrigues (orgs.). Educação Alimentar e Nutricional: fundamentação teórica e estratégias complementares. 1.ed. - Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2021. Capítulo 14, pgs. 181-199. PELIANO, A. M. M. Uma batalha incansável contra a fome, a pobreza e a desigualdade social. Organizador Fernando Rezende. Brasília, DF: IPEA, 2022. 425 p. REDE PENSSAN. II Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da COVID-19 no Brasil: II VIGISAN: relatório final/Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar – PENSSAN. São Paulo: Fundação Friedrich Ebert: Rede PENSSAN, 2022. SANTOS, LEONARDO POZZA DOS et al. Proposta de versão curta da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar. Revista de Saúde Pública [online]. 2014, v. 48, n. 5 [Acessado 7 Março 2023] , pp. 783-789. Disponível em: . ISSN 1518-8787. https://doi.org/10.1590/S0034-8910.2014048005195. SWINBURN BA, KRAAK VI, ALLENDER S, et alii. The Global Syndemic of Obesity, Undernutrition, and Climate Change: The Lancet Commission report. Lancet. 2019 Feb 23;393(10173):791-846. doi: 10.1016/S0140-6736(18)32822-8. Epub 2019 Jan 27. Erratum in: Lancet.
 

Clique para consultar os requisitos para PRG0034

Clique para consultar o oferecimento para PRG0034

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2024 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP