Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Química
 
Química Fundamental
 
Disciplina: QFL1704 - Instrumentação para o Ensino de Química III (Currículo e Planejamento)
Resources for Chemistry Teaching III (Curriculum and Planning)

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 4
Carga Horária Total: 180 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 90 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
A disciplina tem como objetivo principal trazer subsídios e reflexões ao estudante para que ele possa desenvolver um planejamento e planos de aulas de Química para o Ensino Médio, levando em consideração os objetivos da educação, as relações interativas em sala de aula, a seleção e sequencia de conteúdos, a organização e a gestão da sala de aula e a avaliação.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2096190 - Carmen Fernandez
 
Programa Resumido
Diretrizes e orientações curriculares nacionais e currículos estaduais para o ensino de química. Projeto Político Pedagógico. Etapas para elaboração de um planejamento de ensino: objetivos, seleção e organização dos conteúdos, metodologias e avaliação. Os planos de aula – as relações interativas na sala de aula, o papel dos professores e alunos, a distribuição do tempo, a organização dos conteúdos, a organização das atividades do professor e dos alunos, a avaliação.As atividades relacionadas à pratica docente envolvem: 1) análise de Projetos Político Pedagógicos; 2) seleção de conteúdos de ensino e; 3) planejamento de uma proposta de ensino de química para todos os anos do ensino médio; 4) detalhamento de planos de aula dentro de sequências didáticas que compõem a proposta.
 
 
 
Programa
1. As políticas públicas e o ensino de química. 2. Função social do ensino 3. Projeto político pedagógico e sua influência na sala de aula 4. Objetivos do ensino de química 5. O papel de professores e alunos 6. Seleção e organização dos conteúdos 7. Os materiais curriculares 8. Estratégias de ensino 9. A avaliação do processo de ensino-aprendizagem OBSERVAÇÃO: Para cursar a disciplina de forma satisfatória é necessário que o aluno tenha conhecimento básico dos conteúdos abordados na disciplina QFL1703 - Instrumentação para o Ensino de Química II (Ensino e Atividades).
 
 
 
Avaliação
     
Método
Respostas às atividades propostas. Leitura e discussão de textos. Análise de livros didáticos. Elaboração de um planejamento de Química para Ensino Médio. Elaboração de planos de aulas condizentes com o planejamento. Seminários. Participação em aula.
Critério
Atividades, elaboração de um planejamento e planos de aulas, seminários, contribuições nas discussões, avaliações de planejamentos dos pares.
Norma de Recuperação
Entrega de atividades faltantes e refazer planejamento endereçando os apontamentos feitos.
 
Bibliografia
     
BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. BRASIL, Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Básica ,Resolução Nº 2, De 30 de Janeiro, Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, 2012 BRASIL. Ministério da Educação (MEC) Secretaria de Educação Básica, SEB, Departamento de Políticas de Ensino Médio. Orientações Curriculares do Ensino Médio. Brasília, MEC/SEB, 2006. BRASIL. Ministério da Educação (MEC), Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/Semtec, 1999. BRASIL. Ministério da Educação (MEC), Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). PCN + Ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais - Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/Semtec, 2002. BRASIL. Plano Nacional de Educação. LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm COLL, C. - Psicologia e Currículo, uma Aproximação Psico-pedagógica à Elaboração do Currículo Escolar, Ática, 1996. NARDI, R. (org.) Questões Atuais no Ensino de Ciências. São Paulo: Escrituras Ed., 2001. MALDANER, O.A. E ZANON, L.B. Fundamentos e propostas de ensino de química para a Educação Básica no Brasil. Ed. UNIJUÍ, Ijuí, 2012. MENEGOLLA M., SANT ́ANNA, I.M., Por que planejar? Como planejar? 13ª Ed. Petrópolis: Vozes, 2003 SACRISTÁN, J.G., GÓMEZ, A.I.P. Compreender e transformar o ensino. 4ª Ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000. SÃO PAULO (Estado) Secretaria da Educação. Proposta Curricular do Estado de São Paulo: Química / Coord. Maria Inês Fini. São Paulo: 2008. SÃO PAULO (Estado). Plano Estadual de Educação. LEI Nº 16.279, DE 08 DE JULHO DE 2016. 2016. Disponível em:https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/2016/lei-16279-08.07.2016.html Periódicos: Química Nova, Química Nova na Escola (Sociedade Brasileira de Química); Enseñanza de Las Ciências: (Universidade Autônoma de Barcelona - Espanha); Educación Química (UNAM-México); Journal of Chemical Education: (American Chemical Society - EUA); Education in Chemistry (Royal Society of Chemistry); International Journal of Science Education; Journal of Research in Science Teaching. ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar, Porto Alegra: Artmed, 1998.
 

Clique para consultar os requisitos para QFL1704

Clique para consultar o oferecimento para QFL1704

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP