Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Saúde Pública
 
Disciplinas Interdepartamentais da Faculdade de Saúde Pública
 
Disciplina: 0060024 - Gestão do Cuidado Nutricional - Atividade Integradora
Nutrition Care Management - Integrative activity

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
Identificar as dimensões de gestão do cuidado nutricional em suas múltiplas conexões; Discutir a organização de ações de cuidado em alimentação e nutrição na perspectiva da integralidade e do trabalho interprofissional em saúde; Integrar o preparo técnico e ético em nutrição às singularidades de diferentes momentos de vida com vistas à promoção de autonomia, em compreensão ampliada do processo saúde-doença-cuidado.
 
To identify the dimensions of nutrition care management in its multiple connections; To discuss the organization of actions in food and nutrition care in the perspective of integrality and interprofessional work in health; To integrate the technical and ethical preparation in nutrition with singularities accross the life cycle with a view to promoting autonomy, in an expanded understanding of the health-disease-care process.
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5170712 - Bárbara Hatzlhoffer Lourenço
2970406 - Fernanda Baeza Scagliusi
 
Programa Resumido
Trabalho em saúde na perspectiva da integralidade e da interprofissionalidade. Múltiplas dimensões da gestão do cuidado em saúde. Organização de ações de cuidado em alimentação e nutrição.
 
Work in health in the perspective of integrality and interprofessionality. Multiple dimensions of health care management. Organization of actions in food and nutrition care.
 
 
Programa
Trabalho em saúde: necessidades, tecnologias e cuidado. Dimensões da gestão do cuidado. Interface com políticas públicas, redes de atenção e linhas de cuidado. Integralidade e equipe interprofissional, sujeitos e estratégias de ação em alimentação e nutrição. Clínica ampliada e compartilhada e projeto terapêutico singular, aconselhamento alimentar e nutricional.
 
Work in health: needs, technologies and care. Dimensions of care management. Interface with public policies, health care networks and lines. Integrality and interprofessional team, subjects and strategies of action in food and nutrition. Extended and shared clinical practice and singular therapeutic project, food and nutrition counseling.
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação do desempenho do estudante foca as diferentes dimensões do processo ensino-aprendizagem (conhecimento, habilidades, atitudes) e será realizada por meio dos seguintes instrumentos: exercícios e trabalhos individuais e coletivos; participação nas discussões; apresentação de trabalho com entrega de relatório final.
Critério
Os critérios têm como parâmetros estruturantes os objetivos de aprendizagem da disciplina e as diretrizes do projeto pedagógico do curso. A avaliação tomará como critérios básicos: capacidade de problematização, avaliação, análise e tomada de decisão em relação a situações (simuladas ou reais), com uso apropriado de conceitos e evidências científicas; argumentação e articulação de respostas coerentes e fundamentadas em correntes teóricas analisadas, bibliografia indicada/pertinente e/ou dados empíricos; organização lógica de ideias e posicionamentos apresentados, os quais expressem postura crítica, humanista e ética ante a situações ou casos; aplicação de conhecimentos com visão ampliada sobre o ser humano e seu processo saúde-doença-cuidado; capacidade de trabalhar em equipe; demonstração de autonomia e colaboração na execução de tarefas; pontualidade na entrega de tarefas; participação ativa nas discussões.
Norma de Recuperação
Não há recuperação.
 
Bibliografia
     
Assis MA, Nascimento MAA, Lima WCMB, Oliveira SS, Franco TB, Jorge MSB, Martins Júnior DF, Jesus SR. Dimensões teóricas e metodológicas da produção do cuidado em saúde. In: Assis MMA et al. (Orgs). Produção do cuidado no Programa Saúde da Família: olhares analisadores em diferentes cenários. Salvador: EDUFBA; 2010. Ayres JRCM. O cuidado, os modos de ser (do) humano e as práticas de saúde. Saúde e Sociedade. 2004; 13: 16-29. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2ª Ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2014. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Matriz de ações de alimentação e nutrição na atenção básica de saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Contribuições dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família para a atenção nutricional. Brasília: Ministério da Saúde; 2017. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS. Clínica ampliada e compartilhada. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. Campos GWS, Domitti AC. Apoio matricial e equipe de referência: uma metodologia para gestão do trabalho interdisciplinar em saúde. Cadernos de Saúde Pública. 2007; 23: 399-407. Cecílio LCO, Lacaz FAC. O trabalho em saúde. Centro Brasileiro de Estudos em Saúde. Rio de Janeiro; 2012. Demétrio F, Paiva JB, Fróes AAG, Freitas MCS, Santos LAS. A nutrição clínica ampliada e a humanização da relação nutricionista-paciente: contribuições para reflexão. Revista de Nutrição (Campinas). 2011; 24: 743-763. Demétrio F. A crise das práticas nutricionais em saúde-doença-cuidado e a possibilidade de construção de uma nutrição clínica ampliada e compartilhada. In: Souza MKB, Tavares JSC (Org). Temas em saúde coletiva: gestão e atenção no SUS em debate. Cruz das Almas (BA): Editora UFRB; 2014. p. 167-203. Furtado JP. Arranjos institucionais e gestão da clínica: princípios da interdisciplinaridade e interprofissionalidade. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental. 2009; 1: 1-11. Jaime PC, Delmuè DCC, Campello T, Silva DO, Santos LMP. Um olhar sobre a agenda de alimentação e nutrição nos trinta anos do Sistema Único de Saúde. Ciência e Saúde Coletiva. 2018; 23: 1829-1836. Medeiros MAT, Braga-Campos FC, Moreira MIB. A integralidade como eixo da formação em proposta interdisciplinar: estágios de Nutrição e Psicologia no campo da Saúde Coletiva. Revista de Nutrição (Campinas). 2014; 27: 785-798. Peduzzi M. O SUS é interprofissional. Interface. 2016; 20: 199-201. Pinheiro R. Integralidade em saúde. In: Pereira IB, Lima JCF. Dicionário da educação profissional em saúde. 2ª Ed. Rio de Janeiro: EPSJV; 2008. Roble OJ, Moreira MIB, Scagliusi FB. A educação física na saúde mental: construindo uma formação na perspectiva interdisciplinar. Interface. 2012; 16: 567-577. Rodrigues EM, Soares FPTP, Boog MCF. Resgate do conceito de aconselhamento no contexto do atendimento nutricional. Revista de Nutrição (Campinas). 2005; 18: 119-128. Solymos GMB. A centralidade da pessoa na intervenção em nutrição e saúde. Estudos Avançados. 2006; 20: 111-122. Ulian MD, Sato PM, Scagliusi FB. O aconselhamento nutricional como uma possibilidade para ampliar o cuidado nutricional. In: Cervato-Mancuso AM, Vieira VL. Alimentação e nutrição nos ciclos da vida. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2018 (no prelo). Referências complementares poderão ser oportunamente indicadas durante o semestre.
 

Clique para consultar os requisitos para 0060024

Clique para consultar o oferecimento para 0060024

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP