Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Biologia
 
Disciplina: 5920819 - Filosofia da Ciência, Epistemologia e Ética
Philosophy of Science, Epistemology and Ethics

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2015 Desativação:

Objetivos
Geral: Por meio da reflexão sobre diferentes posições acerca da natureza do empreendimento científico, desenvolver o espírito crítico, rompendo com a visão indutivista ingênua sobre a ciência. Tomar conhecimento dos princípios da Ética e Bioética para que possa aplicá-los em suas atividades profissionais e no exercício de sua cidadania.
Específico: Conhecer os objetos de estudo da Filosofia da ciência, Epistemologia, Ética e Lógica. Conceituar, exemplificar e distinguir princípio, hipótese, teoria e lei. Tomar conhecimento da falta de consenso sobre os critérios de demarcação da ciência e dos diferentes conceitos que lhe são atribuídos por diferentes filósofos da ciência. Conhecer a grande variedade de posições de epistemólogos e filósofos da ciência acerca da construção e validação do conhecimento científico e de como se dá a substituição de uma teoria por outra. Tomar contato com os princípios básicos da Lógica de modo a construir seus textos científicos de forma coerente.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3076161 - Lilian Al-chueyr Pereira Martins
 
Programa Resumido
Objeto de estudo da Filosofia da Ciência, Epistemologia e ética. Ciência; teorias, leis, hipóteses. O empirismo de Bacon. O racionalismo de Descartes. Popper e o falsificacionismo. Os paradigmas de Kuhn. Lakatos e os programas de pesquisa. O anarquismo de Feyerabend. Realismo, instrumentalismo e verdade. O realismo não representativo. Noções de ética e bioética.
 
 
 
Programa
- Delimitação dos objetos de estudo da Filosofia da ciência, Epistemologia , Ética e Ética
- Conceitos de ciência. Critérios de demarcação da ciência e outras formas de conhecimento; Princípios; hipóteses, leis, teorias
- Princípios da Lógica e suas aplicações na Biologia
-Indução versus dedução; indutivismo: a ciência como conhecimento derivado dos dados da experiência; o problema da indução: a crítica de Hume; indução e teoria das probabilidades
- O processo de pesquisa científica de Bacon; empirismo
- O racionalismo de Descartes
- O falsificacionismo de Popper; Graus de falsificacionismo e hipóteses ad-hoc ; As críticas ao falsificacionismo
- Os paradigmas de Kuhn
- Os programas de pesquisa de Lakatos
- Racionalismo e Relativismo
- A teoria anarquista de Feyerabend
- Realismo, instrumentalismo e verdade
- Chalmers e o realismo não representativo
- Fundamentos de Ética; Ètica aplicada à Biologia
- Técnicas de análise do texto meta-científico de Filosofia da ciência
 
 
 
Avaliação
     
Método
Estratégias de ensino: Aulas expositivas dialogadas; trabalhos individuais e em grupo; estudo dirigido; análise do texto meta-científico.
Critério
Média aritmética entre a média obtida das notas de todos os trabalhos (individuais e em grupo) desenvolvidos dentro e fora da sala de aula e da apresentação do seminário.
Norma de Recuperação
Análise de dois textos meta-científicos.
 
Bibliografia
     
ARISTOTELES. Logic [Organon]. Pp. 5-223. In: HUTCHINS, Robert Maynard (ed.). The works of Aristotle. Chicago: Encyclopaedia Britannica, 1978. [Great Books of the Western World]. Vol. 8.
BACON, Francis. Novum Organum. 3ª ed. São Paulo: Abril Cultural, 1984. [Coleção Os Pensadores].
CHALMERS, Allan. O que é ciência, afinal? . Raul Fiker. Trad. São Paulo: Editora Brasilense, 1993.
DESCARTES, René. Discurso do método. São Paulo: Nova Cultural, 1987. (Coleção Os Pensadores).
CHATEAUBRIAND, O. Logical forms. Campinas: UNICAMP, 2005.
CHAUÍ, Marilena. Introdução à História da Filosofia. Vols. 1, 2, 3 e 4. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
COMPARATO, F. K. Ética. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
COPI, I. M. Introdução à Lógica. 2ª ed. São Paulo: Mestre Jou, 1978.
FEYERABEND, Paul. Against method: outline of an anarchist theory of knowledge. London: New Left Books, 1975.
GENSLER, H. J. Introduction to Logic. New York: Routledge, 2001.
GREENE, M. & DEPEW, D. The philosophy of biology. An episodic history. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.
HEMPEL, Carl G. Filosofia da ciência natural. 2ª ed. Plinio Sussekind Rocha. Trad.. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1974.
HULL, David. Science as a process. An evolutionary account of the social and conceptual development of science. Chicago: Chicago University Press, 1988.
————. What philosophy of biology is not. Synthese 20: 157-184, 1964.
HUME, David. Treatise on the human nature. London: Dent, 1939. KUHN, Thomas. The structure of scientific revolutions. Chicago: Chicago University Press, 1970.
KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. Beatriz Viana Boeira; Nelson Boeira. Trads. São Paulo, Perspectiva, 1975.
————. O caminho desde a Estrutura. César Mortari. Trad.. São Paulo: Editora UNESP. 2006.
LAKATOS, Imre. & MUSGRAVE, A. (eds.). Criticism and growth of knowledge. Cambridge: Cambridge University Press, 1974.
LOOSE, John. Introdução histórica à Filosofia da ciência. Borisas Cimbleris. Trad. Belo Horizonte: Editora Itatiaia/Editora da Universidade de São Paulo, 1979.
MILL, John Stuart. A system of logic. London: Longman, 1961.
POPPER, Karl. The logic of scientific discovery. London: Hutchinson, 1968.
————. Conjectures and refutations. London: Routeledge and Keagan Paul, 1980.
SOBER, Elliot. Philosophy of Biology. Minnesota: Westview Press, 1993.
WOOLHOUSE, R. S. The empiricists. Oxford/New York: Oxford University Press, 1988.
 

Clique para consultar os requisitos para 5920819

Clique para consultar o oferecimento para 5920819

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP