Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Biologia
 
Disciplina: 5920851 - Biologia da Conservação
Conservation Biology

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2017 Desativação:

Objetivos
Geral
Apresentar os princípios básicos de Biologia da Conservação e as suas aplicações. Discutir as conseqüências da ação antrópica sobre conservação dos biomas, e quais as medidas que estão sendo ou que devem ser tomadas para diminuir este impacto.
Específicos
Resgatar as origens da conservação e introduzir as diferentes éticas conservacionistas, bem como os princípios básicos da moderna disciplina biologia da conservação. Demonstrar a importância da disciplina para estabelecer estratégias de avaliação, conservação e manejo nos diferentes níveis hierárquicos da biodiversidade: espécies (genético dentro e entre populações), comunidades, ecossistemas e biomas. Compreender que a biodiversidade apresenta múltiplos níveis de organização em escalas espacial e temporal, e que cada nível pode ser subdividido em composição, estrutura e função, permitindo ao pesquisador direcionar seus esforços de ação sem perder sua visão do conjunto hierárquico. Apresentar e discutir os principais impactos resultantes da ação humana sobre a biodiversidade, estimulando a formação de senso crítico nos alunos quanto aos limites do crescimento populacional e econômico. Aplicação de conceitos como diversidade alfa, beta e gama e índices de biodiversidade durante aulas práticas e no desenvolvimento do projeto.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3624954 - Adriano Garcia Chiarello
 
Programa Resumido
Origens da conservação (povos antigos, oriente e ocidente). As diferentes éticas conservacionistas (preservacionista, conservação de recursos e ecológico-evolutiva). Os principais precursores. A síntese moderna da disciplina Biologia da Conservação. As diferentes definições e valores da biodiversidade. Formas de medição e monitoramento da biodiversidade. Extinções no passado geológico e extinções históricas. Principais ameaças à biodiversidade: destruição e degradação de hábitats, fragmentação de hábitats,  efeito de borda, exploração excessiva de recursos naturais e invasão biológica. O paradigma de pequenas populações: problemas genéticos e demográficos de pequenas populações. Unidades de Conservação: história, importância, localização e problemas. Conservação fora de Unidades de Conservação: conservação em áreas privadas e metapopulações. Aplicações práticas da biologia da conservação. Estratégias de Conservação ex-situ: definições e aplicações.
 
 
 
Programa
Definição de biologia da conservação e biodiversidade.  Ameaças à biodiversidade. Perda de diversidade biológica. Extinção. Introduções, reintroduções e translocações. O valor da diversidade biológica. Valor econômico direto e indireto. Valor ético da biodiversidade. Conservação no nível de populações. Problemas genéticos e demográficos de pequenas populações. Biologia de populações de espécies ameaçadas de extinção. Aplicações práticas da biologia da conservação. Planejando, estabelecendo e manejando áreas protegidas. Conservação fora das áreas protegidas. Conservação in-situ e ex-situ.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas com auxílio audiovisual, exercícios, seminários e trabalho de campo.
Critério
Média dos exercícios, trabalhos e seminários: peso 2 Média das provas: peso 3
Norma de Recuperação
Uma prova com todo o conteúdo da disciplina, em data a ser definida de acordo com o calendário escolar.
 
Bibliografia
     
Brundtland G. H. (Presidente da Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento) 1988. Nosso Futuro Comum. Editora da Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro, RJ.

Caughley G.1977. Analysis of vertebrate populations. Editora John Wiley & Sons Ltd.

Cullen Jr, L. Rudran, R. & Valladares-Padua, C. Métodos de estudo em biologia da conservação e manejo da vida silvestre. Curitiba - Paraná - Brasil: Editora da Universidade Federal do Paraná, 2003, 665p.

Fiedler, P. L. & Jain, S. K. 1992. Conservation Biology: The Theory and Practice of Nature Conservation, Preservation and Management. New York, NY:Chapman and Hall. 507p.

Frankham R., J.D. Ballou & D.A Briscoe. 2002. Introduction to Conservation Genetics. Cambridge.

Galindo-Leal C. & Ibsen d Gusmão Câmara (ed.) 2005. Mata Atlântica, Biodivesrsidade, Ameaças e Perspectivas. São Paulo SOS Mata Atlântica – Belo Horizonte: Conservação International.

Gibbs, J.P.; Hunter, M.J. & Sterling, E.J. 2009. Problem-solving in Conservation Biology and Wildlife Management. 2ª. Edição. Blackwell Publishing, 328 p.

Groom, M.J.; Meffe, G.K; Carroll, C.R. & Colaboradores. 2006. Principles of Conservation Biology. 3a Edição. Sinauer Associates, Inc., Sunderland. 779 p.

Legislação pertinente.

Lewinsohn, T.M. & Prado, P.I. 2002. Biodiversidade Brasileira. Síntese do Estado Atual do Conhecimento. Editora Contexto, São Paulo.

Meffe, G. K. & Carrol, C. R. 1997. Principles of Conservation Biology. New York, NY: Sinauer. 729p.

Padua J. A. 2004. Um Sopro de Destruição. Segunda Edição. Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro
Perlman D. L. & G. Adelson 1997. Biodiversity, Exploring Values and Priorities in Conservation. Blackwell Science. (with a foreward by Edward O. Wilson).

Pivello V. R & E. M. Varanda (ed.). 2005. O cerrado Pé-de-Gigante. Ecologia & Conservação. Governo do Estado de São Paulo, Secretaria do Meio Ambiente.

Primack R. B. 1998. Essencials of Conservation Biology. Segunda edição. Sinauer Associetes, Sinderland.

Primack, R.B. & Rodrigues, E. 2001. Biologia da Conservação. Gráfica e Editora Midiograf, 328 p.

Quammen D. 1996. The song of the Dodo. Scribner, New York, NY.

Ricklefs R. E. 2001. A Economia da Natureza. Quinta edição. Guanabara Koogan.

Schorth G., Gustavo A B da Fonseca, C.A Harvey, C. Gascon, H. L. Vascncelos, & Anne-Marie N. Izac. 2004. Agroforesty and Biodiversity Conservation in Tropical Landscapes. Island Press.

Sodhi, N.S. & Ehrlich, PR. 2010. Conservation Biology for all. Oxford University Press. 358 p. (gratuito na web)

Soule, M. E. & Kohm, K. A. 1989. Research Priorities for Conservation Biology. Washington, DC: Island Press. 97p.

Soule, M. E. & Wilcox, B. A. 1980. Conservation Biology: An Evolutionary Ecological Perspective. Sunderland, Mass: Sinauer. 583p.

Terborgh, J.; van Schaik, C. & rao, M. 2002. Tornando os Parques Eficientes. Estratégias para a Conservação da Natureza nos Trópicos. Editora UFPR, Curitiba, PR.

Van Dyke, F. 2010. Conservation Biology. Foundations, Concepts, Applications. 2ª edição. Springer, 477 p.

Warren D. 1997. A ferro e Fogo. Companhia das Letras.

Wilson E. O. 1997. Biodiversidade. Editora Nova Fronteira.

Wilson E. O. 1999. The Diversity of Life. Norton.

Wilson E. O. 2000. Conserving Earth Biodiversity. Ed. Island Press. CD ROM


Periódicos: Animal Conservation, Biodiversity and Conservation; Biological Conservation, Biotropica, Conservation Biology, Ecology, Journal of Animal Ecology, Journal of Tropical Ecology, Megadiversidade, Molecular Ecology, Natureza e Conservação, Oryx – The International Journal of Conservation, Trends in Ecology and Evolution, Tropical Conservation Science, ZooBiology.
 

Clique para consultar os requisitos para 5920851

Clique para consultar o oferecimento para 5920851

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP