Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940069 - Infância e Práticas Educativas II
Infancy and Educational Practices II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 3
Carga Horária Total: 150 h ( Estágio: 90 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
Geral: 
Formar o aluno para atuar com projetos de intervenção, orientados pela perspectiva histórico-cultural, que promovam o desenvolvimento da criança e tenham como foco a formação de educadores infantis de instituições públicas e/ou de movimentos sociais.
Específicos:
Possibilitar que o aluno-estagiário construa, por meio de sua atuação prática, o papel profissional do psicólogo na instituição educativa e/ou movimento social, no que se refere à atenção à infância.
Formar o aluno para o trabalho com grupos formativos de educadores infantis, em contextos de instituições públicas e/ou movimentos sociais.
Possibilitar ao aluno a vivência de situações interativas com as crianças.
Realizar atividades de intervenção que contribuam para a melhoria da qualidade das relações estabelecidas com as crianças, entendidas sob a perspectiva do direito ao desenvolvimento integral.
Contribuir para a promoção do desenvolvimento de educadores e de crianças, numa perspectiva dialogada com as demandas locais e pautada pelo respeito à experiência e à cultura construídas nas práticas desses grupos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
458821 - Ana Paula Soares da Silva
 
Programa Resumido
 
 
 
Programa
Atuação do psicólogo, limites e possibilidades de sua intervenção institucional e/ou comunitária informada pela psicologia histórico-cultural.
O adulto como agente educador da criança: possibilidades e limites no exercício desta função.
Relações adulto-criança, criança-criança e adulto-adulto em contextos educativos.
Construção da identidade de educador infantil
Organização de ambientes e rotinas para o desenvolvimento de atividades individuais e grupais para as crianças.
Planejamento, estruturação e avaliação de atividades formativas de educadores e de projetos desenvolvidos junto às crianças.
 
 
 
Avaliação
     
Método
O programa será desenvolvido através de aulas expositivas, leitura de texto e grupos de estudo para a parte teórica. A parte prática constará de trabalho semanal em uma instituição, com a elaboração de um projeto de intervenção específico.
Critério
- 1 prova teórico-prática - Peso 3
- Avaliação das atividades práticas - Peso 6
- Análise crítica do trabalho realizado - Peso 1.
Norma de Recuperação
Realização de uma prova escrita e/ou prova oral, síntese de leitura, e/ou seminários, e/ou trabalhos escritos sobre o conteúdo da disciplina, no prazo previsto pela regulamentação. Os alunos que ficarem para recuperação devem procurar o docente responsável pela disciplina para saberem qual critério será adotado.
 
Bibliografia
     
LURIA, Y. Linguagem, Desenvolvimento Intelectual na Criança. Artes Médicas, Porto Alegre, 1987.
BOCK, A.M.; GONÇAÇVES, M.G. & FURTADO, O. (orgs.). (2001). Psicologia histórico-cultural: uma perspectiva crítica em psicologia. São Paulo: Corez.
CALDART, R. S. (2000). Pedagogia do Movimento Sem Terra. 2. ed. Petrópolis: Vozes, v. 1.
CALDART, R. S. (Org.) (2006). Paludo, Conceição (Org.) ; Doll, Johannes (Org.) . Como se formam os sujeitos do campo?. 1. ed. Brasília: NEAD.
CASTRO, L.R. (2001). Crianças e jovens na construção da cultura. Rio de janeiro: NAU, FAPERJ.
COSTA, M.F.V.; COLAÇO, V.F.R. & COSTA, N.B. (orgs.) (2007). Modos de brincar, lembrar e dizer: discursividade e subjetivação. Fortaleza: Edições UFC.
MEIRA, M.E.M. & FACCI, M.G.D. (org.). (2007). Psicologia histórico-cultural: contribuições para o encontro entra e subjetividade e a educação. São Paulo: Casa do Psicólogo.
NEWMAN, F. & HOLZMAN, L. (2002). Lev Vygotsky: um cientista revolucionário. SãoPaulo: Loyola.
LURIA, Y.; LEONTIEV, A.; VYGOTSKY, L. e outros. Psicologia e Pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. São Paulo: Centauro.
MAHONEY, A.A. & ALMEIDA, L.R. (orgs.) (2006). Henri Wallon: Psicologia e Educação. São Paulo: Loyola. 6ª ed.
GOHN, M.G. Movimentos sociais e educação. São Paulo: Cortez.
GOHN, M.G. (1997). Teoria dos movimentos sociais. São Paulo: Loyola.
GONZALEZ REY, F.L. (2003). Sujeito e subjetividade: uma aproximação histórico-cultural. São Paulo: Pioneira Thompson Learning.
SOUZA, S. J. (org.). (2000). Subjetividade em questão: a infância como crítica da cultura. Rio de Janeiro: 7Letras.
VASCONCELLOS, V.M.R. & SARMENTO, M.J. (orgs.) (2007). Infância (in)visível. Araraquara, SP: Junqueira&Marin.
VIGOTSKI, L.S. (2004). Psicologia pedagógica. São Paulo: Martins Fontes.
WALLON, H. (1975). Psicologia e Educação da Infância. Lisboa: Estampa.
___________. (1975). A evolução psicológica da criança. Lisboa: Edições 70.
___________. (2008). Do ato ao pensamento: ensaio de psicologia comparada. Petrópolis, RJ: Vozes.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940069

Clique para consultar o oferecimento para 5940069

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP