Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940625 - Psicologia e Saúde
PSYCHOLOGY AND HEALTH

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Geral: Esta disciplina visa fomentar no estudante, em etapa inicial da graduação em psicologia, uma atitude de abertura diante das pessoas e de seus contextos de vida, a partir do contato com serviços de saúde e de saúde mental. Almeja promover uma compreensão ampliada da atuação profissional na área saúde que considere as múltiplas dimensões envolvidas no processo saúde-doença e a necessidade de um trabalho interdisciplinar. E, assim, estimular a reflexão crítica, a criatividade e o comprometimento necessários para a atuação na área da saúde. Específicos: Esta disciplina visa propiciar ao graduando em psicologia a possibilidade de: - Refletir a respeito do conceito de saúde e das implicações práticas das crenças e valores que estão associados a este conceito. - Conhecer o contexto da saúde pública; - Discutir a respeito da atuação do psicólogo nos diferentes níveis de atenção à saúde; - Refletir acerca do trabalho em equipe; - Refletir acerca da inserção da saúde mental no território e as contribuições da Psicologia nesse contexto.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
173205 - Carmen Lucia Cardoso
 
Programa Resumido
A disciplina oferece um espaço para que os alunos possam conhecer o campo da saúde e a inserção do psicólogo nesse contexto. Prima pela reflexão acerca do encontro profissional-usuário, tendo como foco o cuidado a partir da integralidade em saúde.
 
 
 
Programa
Conceitos de saúde e saúde mental O processo saúde-doença; Condições sociais e saúde; Promoção de saúde e a prevenção de doenças Dimensões sociais da saúde mental Desenvolvimento histórico do campo da saúde pública O contexto atual da saúde pública - organização e funcionamento do SUS Níveis de atenção e suas integrações em um sistema unificado de saúde Atenção primária à saúde e saúde mental Estratégia Saúde da Família Formação profissional do psicólogo para a atuação no sistema público de saúde Cuidado integral à saúde e o trabalho em equipe interdisciplinar
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Aulas teóricas expositivas com debate acerca da bibliografia indicada. - Grupos de discussão - Trabalhos de campo - Realização do cadastro pessoal no Sistema Municipal de Saúde da região de moradia do estudante - entrega de relatório e discussão dessa atividade. - Visitas e Observações em Unidades de Saúde e Saúde Mental. - Participação no Grupo Comunitário de Saúde Mental em pequenos grupos de alunos – entrega de relatório e discussão dessa atividade. - Entrevista/resenha com Psicólogo atuante em um serviço de saúde pública. - Seminários em sala. Atividades discentes: - Leitura de textos; - Elaboração de resenhas; - Realização de trabalho de campo; - Realização de cadastro pessoal no Sistema Municipal de Saúde; - Preparação de Seminários
Critério
- Prova teórica referente ao conteúdo abordado - Peso 2 - Entrega e apresentação do trabalho final – Peso 1 - Entrega dos relatórios e resenhas de textos - Peso 1 - Participação nas discussões e trabalhos
Norma de Recuperação
- Prova escrita
 
Bibliografia
     
BARATA, R. Como e porque as desigualdades sociais fazem mal a saúde. Fiocruz, RJ, 2009. BEZERRA JR., B. Considerações sobre terapêuticas ambulatoriais em saúde mental, in: Tundis, S.A.; Costa, N.R. (org.). Cidadania e Loucura - políticas de saúde mental no Brasil. Petrópolis: Vozes-Abrasco, 1987. BRASIL, Ministério da Saúde, http://portal.saude.gov.br/portal /saude. BRASIL. Ministério da Saúde. ABC do SUS: Doutrinas e Princípios, Brasília, 1990. BRASIL, Ministério da saúde. Humaniza SUS – Política Nacional de humanização. Documento base para gestores e trabalhadores do SUS, 2004. Disponível: www.saude.gov.br BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS de A a Z. Brasília, 2006. BRASIL. Ministério da Saúde. Relatório Final da IV Conferencia Nacional de Saúde Mental – Intersetorial, Brasília, 2010. BRASIL, Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção básica. Politica nacional de atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. CAMARGO-BORGES, C.; CARDOSO, C.L. A psicologia e a Estratégia Saúde da Família: compondo saberes e fazeres. Psicologia e Sociedade, 17(2), 26-32,2005. CAMARGO-BORGES, C. Sentidos de saúde/doença produzidos numa comunidade alvo do Programa de Saúde da Família (PSF). 2002. 161f. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002. CARDOSO, C.L. Grupo Comunitário de Saúde Mental. 2012, 117 p., Tese de Livre-Docência, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, 2012. CASARINI, K.A. Doença grave e internação em terapia intensiva: experiências em longo prazo de pessoas adoecidas e cuidadores. 2013. p.217, Tese (doutorado). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. CECILIO, L.C.O. As Necessidades de Saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade em equidade na atenção em saúde. In Pinheiro, R; Mattos, R.A. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de janeiro, IMS: ABRASCO, 2001, p 113-126. CORDEIRO, H. Sistema Único de saúde. Ayuri/ABRASCO. Rio de Janeiro, 1991. COSTA-ROSA, A. O Modo Psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas ao modo asilar. In: AMARANTE, P. (org.). Ensaios: subjetividade, saúde mental, sociedade. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000 DIMENTEIN, M.D.B. O Psicólogo nas Unidades de Saúde da Família: desafios para a atuação e formação profissionais. Estudos em Psicologia, 3(1), 53-81, 1998. ESCOREL, S. Saúde: uma questão nacional. In: TEIXEIRA, S.F. (org.) Reforma Sanitária: em busca de uma teoria, São Paulo, Cortez, Rio de Janeiro, ABRASCO, 181-191, 1989. FRANCO, T.B.; MERHY, E.E. Programa Saúde da Família: contradições de um programa destinado à mudança do modelo tecnoassistencial. In: MERHY, E.E. et al (orgs.) O trabalho em saúde: olhando e experienciando o SUS no cotidiano. 4ª ed. São Paulo: HUCITEC, 2007, p.55-124. FRATESCHI, M.S. Reabilitação Psicossocial e Estratégia Saúde da Familia: Desafios no cuidado à Saúde Mental. 2014, p.189, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014. FRATESCHI, M.S ; CARDOSO, C.L. Práticas em saúde mental na atenção primária à saúde. Psico / PUCRS, v.47 (2), p. 159-168, 2016. HOFFMAN, A.; MASSIMI, M. A Universidade pensada e vivida por Miguel Rolando Covian. Ribeirão Preto, SP: FUNPEC Editora, 2007. Anexo - Covian, M.R. Ciência, Técnica e Humanismo, p.51-63. ISHARA, S; CARDOSO, C.L.; LOUREIRO, S.R. Grupo Comunitário de Saúde Mental: Conceito, Delineamento metodológico e Estudo. Ribeirão Preto: Nova Enfim Editora, 2013. LANCETTI, A (org) Saúde e Loucura: saúde mental e saúde da família. São Paulo: Hucitec, 2000. LUZ, Madel. Notas sobre as políticas de saúde no Brasil de "transição democrática" anos 80. Saúde em Debate, n° 32, 1991. MEHRY, E.E. Saúde, A cartografia do trabalho vivo. São Paulo: Hucitec, 2002. MENDES, E.V. A atenção Primária a saúde no SUS. Fortaleza. Escola de Saúde Pública do Ceará, 2002. MOURA, D. Saúde não se dá conquista-se, Hucitec, São Paulo, 1989. PUPIN, V.M. CARDOSO, C.L. Fazer de ‘soldadinho’: as dificuldades no trabalho do agente comunitário de saúde. Psico, Porto Alegre, v.42,n.1,p.41-50, 2011. PUPIN, V.M. CARDOSO, C.L.; FRANCESCHINI, T.R.C. A construção de grupos de promoção de saúde: repensando a pratica profissional do psicólogo. In SIMON, C.P.;MELO-SILVA,L.L.; SANTOS, M.A. (orgs). Formação em Psicologia: diversidade na pesquisa e na prática. São Paulo: Vetor, 2005. RIBEIRÃO PRETO, Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto. Http://www.saude.ribeiraopreto.sp.gov.br SAWAYA, A.L.; SOLYMOS, G.M.B. A aventura do conhecimento. In: A.L. SAWAYA (org.), Desnutrição, Pobreza e Sofrimento psíquico, São Paulo: EDUSP, 2011. SILVA, N.H.L.P. ; CARDOSO, C.L. Contribuições da Fenomenologia de Edith Stein para a Atuação do Psicólogo nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF). Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 16, p. 246-259, 2013. SILVA, N.H.L.P. ; Cardoso, C.L. Cuidado em saúde mental na Estratégia Saúde da Família: a construção da comunidade. Memorandum: Memória e Historia em Psicologia. V.31, p. 218-236, 2016. SILVA, R.C., A formação em psicologia para o trabalho na saúde pública. in: Campos, F.C.B. Psicologia e saúde - repensando práticas. São Paulo: Hucitec, 1992. SPINK, M.J.P. Psicologia Social e Saúde – práticas, saberes e sentidos. Petrópolis: Vozes, p. 339, 2003. SPINK, M.J.P., O psicólogo e a saúde mental: Re-significando a prática. Anais do Ciclo de Debates: A atuação do psicólogo na rede de atenção em saúde mental; CRP, 06, São Paulo, 1993. STARFIELD, B. Atenção Primária a Saúde. Equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da saúde, 2002. WILSON, M. Saúde, atitudes e valores. In: TAPS. Saúde da comunidade: um desafio. São Paulo: Ed. Paulinas.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940625

Clique para consultar o oferecimento para 5940625

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP