Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940637 - Educação e Subjetividade
SUBJECTIVITY AND EDUCATION

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Geral: Apresentar as concepções que abordam a Subjetividade como produzida em um meio institucional e suas implicações para a educação e as práticas do Psicólogo Escolar delas decorrentes. Específicos: - Desenvolver formas de pensar os acontecimentos nas instituições educacionais dando ênfase ao contexto sócio histórico. - Analisar a instituição educacional a partir do estudo de seu cotidiano; - Problematizar a ação da psicologia nas instituições educacionais; - Discutir as contradições entre indivíduo e sociedade no âmbito da educação escolar; - Conhecer e discutir as finalidades da educação e a política nacional para a educação inclusiva; - Desenvolver questões relacionadas às barreiras atitudinais que impedem e/ou dificultam a inclusão escolar, e refletir sobre as possibilidades de superação das mesmas e; - Pensar a queixa escolar e a escuta da criança no contexto escolar.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1075420 - Luciana Carla dos Santos Elias
 
Programa Resumido
Aspectos teórico da constituição da subjetividade de alunos e professores enquanto agentes de ensino e aprendizagem. A instituição escolar enquanto agente disciplinar. Práticas institucionais e possibilidades de intervenção. Políticas públicas em educação e sua efetividade.
 
 
 
Programa
I - A instituição educacional como dispositivo disciplinar e suas implicações para uma Psicologia Escolar Institucional: fundamentos a) Os dispositivos disciplinares da vigilância hierárquica, da normalização e do exame e suas implicações para a atuação do psicólogo escolar e; b) A passagem da sociedade disciplinar para a sociedade de controle e suas implicações para a Educação e a atuação do psicólogo escolar. c) A singularidade no processo de produção de subjetivação. d) Violências: da escola, na escola e à escola. II - Psicologia, Educação e a Abordagem do Cotidiano Escolar: a) Perspectiva etnográfica aplicada à Educação e; b) Algumas contribuições da Psicologia Escolar a partir de estudos etnográficos sobre vida escolar cotidiana contemporânea. III – Práticas Institucionais em Psicologia Escolar: a) O Psicólogo escolar e a formação de professores; b) A atuação do psicólogo escolar em contextos educativos não formais; c) Psicologia Escolar e práticas de prevenção e promoção de desenvolvimento e saúde e; d) Práticas de atendimento em psicologia e a atuação em instituições no campo da assistência social; direitos humanos e proteção da criança e do adolescente. IV- Psicologia e Políticas Públicas atuais em Educação: a) Políticas públicas em educação; c) Inclusão de alunos leis, procedimentos e dificuldades e; d) Aatuação do psicólogo frente às demandas das políticas públicas. V- Orientação à queixa escolar: a) Apresentando a queixa escolar e sua clientela; b) Sociedade, instituição e queixa escolar; c) Possibilidades de atendimento; d) Mediação e aprendizagem e; e ) Avaliação assistida- conceito, aplicações e interpretações.
 
 
 
Avaliação
     
Método
- aulas expositivas; - discussão de textos em grupos em pequenos grupos; - discussões gerais com todos os alunos em grupo; - estudo dirigido; - seminários. Atividades discentes: - Leitura e discussão de textos. - Apresentação de Seminários. - Entrega de Resumo dos Seminários; - Trabalho final da disciplina.
Critério
Seminários: realizados em grupos Trabalho final da disciplina.
Norma de Recuperação
Realização de uma prova escrita sobre o conteúdo teórico da disciplina. A nota final será a média aritmética das notas (variando de zero a dez) obtidas no período regulamentar e na recuperação.
 
Bibliografia
     
ABRAMOWICZ, A. e MOLL, J. (Org.). Para Além do Fracasso Escolar. Campinas, SP: Papirus, 4ª. Ed, 2001. ALMEIDA, S.F.C. (Org.). Psicologia Escolar: ética e competências na formação e atuação profissional. Campinas, SP: Editora Alínea, 2010. ANDRÉ, M.E.D.A. Etnografia da Prática Escolar. Campinas, SP: Papirus, 1995. ARANTES, V.A. (Org.). (2003) Afetividade na Escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus. AZZI, R.G.; SADALLA,A.M.F.A. (Orgs.) Psicologia e Formação Docente: desafios e conversas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002. BALBINO, V.C.R. Psicologia e psicologia escolar no Brasil- formação acadêmica, práxis e compromisso com as demandas sociais. São Paulo: Summus, 2008. BOSSA, N. A. (Org.). A Psicopedagogia no Brasil: contribuições a partir da prática. Porto Alegre, ArtMed, 2002. CANGUILHEM, G. Exame crítico de alguns conceitos: do normal, da anomalia e da doença, do normal e do experimental. In: O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 6ª Ed/2ª reimpr, 2009. DEL PRETTE, Z.A.P. (Org.) Psicologia Escolar e Educacional: Saúde e Qualidade de Vida. Campinas, SP, Editora Alínea, 2001. DUSCHATZKY. S. La relación simbólica entre la escuela e los jóvenes de sectores populares. In: ______La escuela como frontera: reflexiones sobre la experiência escolar de jóvenes de sectores populares. Buenos Aires: Paidós, 2008 p.15-23. FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999. GALLO, Silvio. Deleuze e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2005. GUZZO, R. S. L. (Org.) Psicologia Escolar: LDB e Educação Hoje.Campinas, SP: Alínea, 2007. LAPASSADE, G. Grupos, Organizações e instituições. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977. LINHARES, M.B.; ESCOLANO, A.C.M. e ENUMO, S.R.F. Avaliação assistida: fundamentos, procedimentos e aplicabilidade. São Paulo: casa do Psicólogo, 2006. MACHADO, A. M.e SOUZA, M.P.R. (Org.) Psicologia Escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997. MACHADO, M. N. M. et al. (Org.) Psicossociologia: Análise social e intervenção. Petrópolis, FJ, Vozes, p. 24-40.Psicólogo, 1994. MARTINÉZ, A.M. (ORG). Psicologia escolar e compromisso social: novos discursos, novas práticas. Campinas, SP: Editora Alínea, 2007. MEIRA, M. E. M. e FACCI, M.G.D. Psicologia histórico cultural: contribuições para o encontro entre a subjetividade e a educação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007. MEIRA, M. E. M. e ANTUNES, M. A. M. (Org.) Psicologia Escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. __________________________________ (Org.) Psicologia Escolar: práticas críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. MELCHIORI, L.E. (Org). Família e crianças: reflexões teórico-práticas sobre os cuidados com as crianças. Curitiba: Juruá, 2012. MENTIS, M. (ORG). Aprendizagem mediada dentro e fora de sala de aula. Trad. J.F.A. São Paulo, 2002. OLIVEIRA, M.K; SOUZA, D.T.R.; REGO, M.T (Orgs.) Psicologia, Educação e as Temáticas da Vida Contemporânea. S.P. Moderna, 2002. PATTO, M.H.S. A cidadania negada: políticas públicas e formas de viver. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2009. SOUZA, B. P. (Org). Orientação à queixa escolar. São Paulo: Caso do Psicólogo, 2007. TANAMACHI,E.; PROENÇA,M; ROCHA,M. (Org.) Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000. VIEGAS, L.S; ANGELUCCI, C.B. (ORG). Políticas públicas em educação: uma análise crítica a partir da psicologia escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2011. WILLIAMS, L; STELKO-PEREIRA, A. C. Violência nota zero: como aprimorar as relações na escola?" UDUSCAR, 2014. ZANATTA DA ROS, S. Pedagogia e mediação em Reuven Feuerstein: o processo de mudança em adultos com história de deficiência. São Paulo: Pleuxus editora, 2002.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940637

Clique para consultar o oferecimento para 5940637

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP