Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940644 - Psicologia Social II
SOCIAL PSYCHOLOGY II

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 105 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Geral: Contribuir para um conhecimento aprofundado e instrumental de áreas substantivas da psicologia social, buscando desenvolver no aluno as capacidades de problematização, pensamento crítico, de reflexão teórico-epistemológica, visando prepará-lo para a intervenção psicossocial, de modo ético e inovador. Específicos: Identificar, descrever e avaliar criticamente os principais sistemas e modelos teóricos, conteúdos empíricos e métodos de investigação da psicologia social. Estabelecer as implicações relevantes para a intervenção psicossocial, em níveis grupal, institucional e comunitário.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2092693 - Sergio Kodato
 
Programa Resumido
1. A evolução da Psicologia Social como disciplina de intervenção e transformação social. 2. Métodos e técnicas de intervenção em processos grupais. 3. A análise de instituições e a psicologia comunitária. 4. A Psicologia Social atual e as perspectivas de transformação social.
 
 
 
Programa
1. A psicologia social como disciplina de intervenção e transformação social. 1.1 A desigualdade social e o combate ao sofrimento, medo, humilhação no espaço público. 1.2 Aperfeiçoamento de políticas sociais, evitando mecanismos de exclusão social perversa, discriminação e marginalização. 1.3 Planejar uma práxis ético/estética de transformação social. 2. Processos grupais e intergrupais 2.1 Estrutura e dinâmica de grupos nas instituições e comunidades. Normas, tarefa, enquadre grupal e papéis. Comunicação, persuasão e influência social em pequenos grupos. Coesão, conflito e desenvolvimento do processo grupal. Produtividade e tomada de decisão em grupo. Poder, liderança e disputas intragrupais. 2.2 Relações intergrupos e comportamento das multidões Identidade e categorização social. Estereótipos, preconceito e discriminação intergrupos. Conflito e negociação entre grupos Multidões e comportamento coletivo 3. Análise Institucional e Comunitária. 3.1. O movimento institucionalista e da Análise Institucional no Brasil. 3.2. Objeto e método da Análise Institucional: interdisciplinariedade. 3.3 Principais conceitos operadores: demanda, relações grupais, analisador, transversalidade e implicação. 3.4 Psicologia Comunitária: Poder, Saber e Estratégias de Inovação. 3.5 As políticas públicas, as demandas da população e as organizações comunitárias. 4 Problemáticas de aplicação Gênero, racismo, violência social e assédio moral. Política Institucional, cultura popular e comunicação de massas. Ecologia, preservação ambiental, mercado consumidor, marketing e propaganda.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, dinâmica de grupo, oficinas de arte e educação. Atividades discentes: Seminários, intervenção psicossocial em instituições públicas de educação, saúde e comunidades.
Critério
A nota final do aluno será a média ponderada das notas obtidas nas avaliações, a saber: 1ª avaliação individual dissertativa (Peso 2) 2ª avaliação individual dissertativa (Peso 2) Seminário em grupo (Peso 1) Intervenção Psicossocial (Peso 1)
Norma de Recuperação
Não haverá recuperação.
 
Bibliografia
     
Álvaro, J. L., & Garrido, A. (2006). Psicologia social: perspectivas psicológicas e sociológicas. São Paulo: McGraw-Hill. Aronson, E., Wilson, T. D., & Akert, R. M. (2007). Social psychology. Upper Saddle River, NJ: Prentice-Hall. Arruda, A. (org.) (1998). Representando a alteridade. Rio de Janeiro: Vozes. Asch, S. (1977). Psicologia Social. São Paulo: C. E. Nacional. Bateson, G. (1986). Mente e natureza: a unidade necessária. Rio de Janeiro: Francisco Alves. Campos, R. H. F. (Org.). (1996). Psicologia Social comunitária: da solidariedade à autonomia. Petrópolis: Vozes. Costa, J. F. (1989). Psicanálise e contexto cultural. Rio de Janeiro: Campos. Douglas, M. (1998). Como as instituições pensam. São Paulo: Edusp. Farr. R. (1998). As raízes da Psicologia Social. Petrópolis, Vozes. Festinger & Katz. (1974). A pesquisa na Psicologia Social. Rio de Janeiro: FGV. Fiske, S. T., Gilbert, D. T., & Lindzey, G. (2010). Handbook of social psychology. Hoboken, NJ: Wiley. Gilbert, D. T., Fiske, S. T., & Lindzey, G. (Eds.). (1998). The handbook of social psychology. New York: McGraw-Hill. Hewstone, M., & Brewer, M. (Eds.). (2001). Blackwell handbook of social psychology. London: Blackwell. Higgins, E. T., & Kruglanski, A. W. (Eds.) (1996). Social psychology: Handbook of basic principles. New York: Guilford Press. Lane & Sawaia. (1995). Novas Veredas da Psicologia Social. São Paulo: Brasiliense. Manstead, A. S. R., & Hewstone, M. (Eds.). (2005). The Blackwell Encyclopedia of social psychology.Oxford: Basil Blackwell. Reis, H. T., & Judd, C. M. (Eds.). (2000). The handbook of research methods in social and personality psychology. Cambridge, UK: Cambridge University Press. Sawaia, B. (1999). As artimanhas da exclusão: Análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis: Vozes. Schneider, F. W., Gruman, J. A., & Coutts, L. M. (Eds.). (2005). Applied social psychology: Understanding and addressing social and practical problems. Thousand Oaks, CA: Sage. Spink, M. J. (1999). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. São Paulo: Cortez Editora. Vala, J. & Monteiro, M. B. (Eds.). (2000). Psicologia social. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940644

Clique para consultar o oferecimento para 5940644

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP