Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940646 - Etologia
ETHOLOGY

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Geral: Compreensão e aplicação da abordagem evolucionista ao estudo do comportamento, bem como dos mecanismos proximais genetico-ontogenéticos e sensorio-motores. Específico: Ao final da disciplina, os alunos deverão ser capazes de e interpretar dados de observação direta e experimental do comportamento animal, incluindo humano; discutir conceitos etológicos básicos e conhecer as principais teorias do comportamento, da etologia tradicional às abordagens atuais; compreender os conceitos básicos da genética comportamental e explicar de que maneira os genes influenciam o comportamento; discutir as contribuições dos componentes genéticos e ambientais do comportamento; ler e interpretar artigos que utilizem conceitos de etologia e genética.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2987029 - Patricia Ferreira Monticelli
 
Programa Resumido
Estudo do comportamento em 4 níveis de analise causais e funcionais, aplicado às diversas categorias comportamentais: alimentar, reprodutiva, parental, socio-ecológica, comunicação e cultura.
 
 
 
Programa
Pincelada histórica no estudo do comportamento animal: da filosofia antiga às abordagens atuais. Etologia no Brasil. Etologia clássica: conceitos e métodos. As quatro questões de Tinbergen. Evolução do comportamento (história filogenética). Função adaptativa. Desenvolvimento (ontogenético) do comportamento. Instinto & Aprendizagem. Genética e epigenética no comportamento. Biologia e Cultura. Mecanismos do comportamento: causas proximais endócrinas e neurais. Comportamento reprodutivo e seleção sexual. Comportamento parental e psicologia evolucionista do desenvolvimento. Comportamento social: moralidade, mentira, socioecologia e evolução da cooperação. Mente, cognição e comunicação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Atividades Didáticas: Aulas teóricas expositivas com discussão sobre a bibliografia sugerida para a aula. O aluno deverá: Ler os textos obrigatórios de cada aula e participar ativamente das discussões sobre os textos durante as aulas, oralmente ou por escrito, como lhe for solicitado. Atividades de desenvolvimento de habilidades e avaliação de leitura em ambiente virtual de aprendizagem (Moodle-Stoa: https://edisciplinas.usp.br/) Atividades discentes: Leituras extraclasse e realização das atividades no https://edisciplinas.usp.br/ apos as aulas presenciais.
Critério
O aluno será avaliado por meio de: - Duas avaliações (A1 e A2), versando sobre o conteúdo das aulas e dos textos-base; - Exercicios (E) de avaliação de leitura realizados pelos alunos na plataforma Moodle (cerca 12 no total, um por aula, de cunho obrigatório, mais pontuação extra para quem resolver os desafios academicos) - Resenha de livro (R) paradidatico entregue por escrito ou apresentada oralmente A nota final seguirá a seguinte média ponderada: Avaliação final 1 = (A1)*2 + (A2)*2 + E*2 + R 7
Norma de Recuperação
O aluno que tiver obtido nota final inferior à mínima para aprovação, poderá fazer uma prova escrita de recuperação versando sobre todo o conteúdo do semestre, na qual deverá obter a mínima para aprovação.
 
Bibliografia
     
Alcock, J. (2011). Comportamento Animal: uma abordagem evolutiva. Grupo A. Yamamoto, M. E., & Otta, E. (2009). Psicologia Evolucionista. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan. Damásio, A. R. (1994). O Erro de Descartes das Letras. SP: Companhia das Letras. DArwin, C., (2000). A Expressão das Emoções no Homem e nos Animais. São Paulo: Companhia das Letras. Dawkins, R. (2001). O Gene Egoísta. Coleção O Homem e a Ciência. Itatiaia. Dawkins, R. (2001). O Relojoeiro Cego. A teoria da evolução contra o designo divino. Trad. Laura Teixeira Motta—São Paulo: Companhia das Letras. Dunbar, R. (2006). A História do Homem: Uma nova história da evolução da humanidade. Fouts, R., & Mills, S. T., & Côrtes, M. H. C. (1998). O parente mais próximo: o que os chimpanzés me ensinaram sobre quem somos. Rio de Janeiro: Objetiva. Goodall, J. (1991). Uma Janela para a Vida: 30 anos com os Chipanzés da Tanzânia. Rio de Janeiro: Zahar. Hardy, S. B. (2001). A mãe natureza: uma visão feminina da evolução; maternidade, filhos e seleção natural. Tradução de Alvaro Cabral, Rio de Janeiro: Campus. Jablonka, E., & Lamb, M. J. (2010). Evolução em quatro dimensões: DNA, comportamento e a história da vida. São Paulo: Companhia das Letras. Lorenz, K. (1997). E o homem encontrou o cão. Relógio dágua. Otta, E. (1994). O sorriso e seus significados. Petrópolis: Vozes. Pinker, S.( 1994). O Instinto da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes. Pinker, S. (2004). Tabula rasa. São Paulo: Companhia das Letras. Ridley, M. (2004). O que nos faz humanos (R. Vinagre, trad.). Rio de Janeiro: Record. Wright, R. (1994). O Animal moral: Por que somos como somos - A nova ciência da psicologia evolucionista. São Paulo: Editora Campus, Zucoloto, F. S. (2008). Por que comemos o que comemos? Rio de Janeiro. MAUD. Bibliografia Complementar: Barkow, J. H., Cosmides, L, & Tooby, J. (1992). The adapted mind. New York: Oxford University Press. Buss, D. M. (1999). Evolutionary psychology: The new science of the mind. Boston: Allyn and Bacon. Eibl-Eibesfeldt, I. (1989). Human ethology. Nova York: Aldine de Gruyter Gould, J. L. (1982). Ethology: the mechanisms and evolution of behavior. New York: Norton. Hinde, R. A. (1987). Individuals , relationships and culture – links Between Ethology and the Social Sciences. Cambridge: Cambridge University Press Pinker, S . (2009). My genome, my self. New York Times, acessado em 11 de Janeiro de 2011, http://www.nytimes.com/2009/01/11/health/11iht-11genomet.19254167.html Souza, L., & de Freitas, M. F. Q. (1998). Psicologia: Reflexões (im)pertinentes. São Paulo: Casa do Psicólogo. Tinbergen, N. (1972-1973). An animal and its world: explorations of an ethologist. London: Allen & Unwin. De Waal, F., & Tyack, P. (Eds.) (2003). Animal social complexity. New York: Harvard University Press Textos escritos para esta disciplina ou extraídos de anais de eventos científicos e periódicos científicos ou de divulgação cientifica
 

Clique para consultar os requisitos para 5940646

Clique para consultar o oferecimento para 5940646

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP