Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940669 - Gestão de Carreira I
CAREER MANAGEMENT I

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Ao final da disciplina o aluno deverá ser capaz de: (1) discutir questões relativas ao desenvolvimento da carreira e da identidade profissional do psicólogo; (2) determinar objetivos futuros para a sua vida acadêmica e profissional; e (3) ensaiar, de modo protegido, a execução de tais objetivos, a partir de um plano integrado e refletido de ação. Visa, ainda, criar oportunidades aos universitários (psicólogos) para aumentarem o seu autoconhecimento, a capacidade de planejamento e decisão pessoal sobre a carreira, bem como o conhecimento das oportunidades de formação avançada na universidade e de obtenção e criação de emprego em diferentes contextos e cenários de intervenção do psicólogo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
6870169 - Marina Greghi Sticca
 
Programa Resumido
A disciplina situa-se na interface entre a psicologia do trabalho e a orientação profissional. Apresenta as principais concepções sobre carreira, modelos e questões contemporâneas na gestão e administração da carreira articulado com o projeto de vida.
 
 
 
Programa
1. Orientação e planejamento de carreira: conceito de si mesmo 2. O trabalho dos psicólogos: a profissão e o curso 3. Orientação e planejamento de carreira: o futuro profissional
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Aulas expositivas ministradas pelo professor e convidados. - Discussão de textos, visando fomentar a participação do aluno com a finalidade de propiciar o estabelecimento relações entre as várias proposições apresentadas por diferentes autores e diferentes abordagens. - Vivências em orientação de carreira. - Seminários realizados pelos alunos sobre cada área da Psicologia. - Realização de entrevistas com psicólogos egressos do curso e estagiários. Atividades discentes: - Leitura dos textos propostos - Participação nas discussões e nas vivências. - Elaboração de um Projeto Profissional. - Elaboração de Seminário. - Realização de Entrevistas.
Critério
A nota final será a média aritmética das seguintes avaliações, distribuídas nas seguintes atividades de avaliação: - Entrega da entrevista com um profissional da área– 4 alunos (4 pontos) - Entrega e apresentação do projeto profissional individual (4 pontos) - Seminário sobre os campos da psicologia- 4 alunos (2 pontos)
Norma de Recuperação
Domínio do conteúdo básico verificado através da realização de uma prova escrita (ou trabalho) sobre o conteúdo da disciplina, dentro do prazo previsto pela regulamentação. Os alunos que ficarem de recuperação devem procurar o docente responsável pela disciplina para agendar a data da prova, respeitando o prazo previsto pela regulamentação.
 
Bibliografia
     
Almeida, L. S., & Soares, A. P. (2003). Os Estudantes Universitários: sucesso escolar e Desenvolvimento psicossocial. In E. Mercuri, & S. A. J. Polydoro, S. (Orgs.). Estudante Universitário: características e experiências de formação (pp. 15-40). Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária. Dias, M. S. L., & Soares, D. H. P. (2009). O mundo do trabalho. In M. S. L. Dias, & D. H. P. S. Soares Planejamento de carreira: uma orientação para estudantes universitários (pp.135-158). São Paulo: Vetor. Dias, M. S. L. & Soares, D. H. P. (2009). O planejamento de carreira. In Planejamento de carreira: uma orientação para estudantes universitários (pp. 211-220). São Paulo: Vetor. Gondim, S., Bastos, A. V., & Peixoto, L. (2011). Áreas de atuação, atividades e abordagens teóricas do psicólogo brasileiro. In A. V. B. Bastos, S. M. Gondim & colaboradores. O Trabalho do Psicólogo no Brasil (pp. 174-197). São Paulo: ArtMed. Gondim, S., Bastos, A. V., & Borges-Andrade, J. E. (2011). As mudanças no exercício profissional da psicologia no Brasil.: o que se alterou nas duas últimas décadas e o que vislumbramos a partir de agora. In A. V. B. Bastos, S. M. Gondim & colaboradores. O Trabalho do Psicólogo no Brasil (pp. 419-444). São Paulo: ArtMed. Gondim, S. M. G. (2002). Perfil profissional e mercado de trabalho: relação com a formação acadêmica pela perspectiva de estudantes universitários. Estudos de Psicologia, 7(2), 299-309. Krawulski, E., & Patrício, Z. M. (2005). Porque pessoas escolhem a Psicologia como profissão? In M. C. P. Lassance, M. C. P., A. C. Paradiso, M. P. Bardagi, M. Sparta, & S. L. Frischenbruder (Orgs.). Intervenção e compromisso social: orientação profissional - teoria e técnica (vol. 2, pp. 323-336). São Paulo: Vetor. Malvezzi, S. (2011). A profissionalização dos psicólogos: uma história de promoção humana. In A. V. B. Bastos, S. M. G. Gondim & colaboradores. O Trabalho do Psicólogo no Brasil (pp. 17-31). São Paulo: ArtMed. Pachane, G. G. (2003). A experiência universitária e sua contribuição ao desenvolvimento pessoal do aluno. In E. Mercuri. & S. A. J. Polydoro, S. (Orgs.), Estudante Universitário: características e experiências de formação (pp. 155-186). Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária. Polydoro, S. A. J., & Primi, R. (2003). Integração ao ensino superior: explorando sua relação com características de personalidade e envolvimento acadêmico. In E. Mercuri, & S. A. J. Polydoro, S. (Orgs.). Estudante Universitário: características e experiências de formação (pp. 41-66). Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária. Teixeira, M. A. P., & Gomes, W. B. (2005). Decisão de Carreira entre Estudantes em Fim de Curso Universitário. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 21(3), 327-334. Yamamoto, O. H. (2012). 50 anos de profissão: responsabilidade social ou Projeto Ético-Político. Psicologia: Ciência e Profissão, 32(n. spe), 6-17. Zanelli, J. C. (2002). Situação da Formação e das atividades de trabalho. In: Zanelli, J. C. O Psicólogo nas Organizações de Trabalho (pp. 11-44). Porto Alegre: Artmed. Bibliografia Complementar Aguirre, A M. B., Herzberg, E., Pinto, E. B., Becker, E., Carmo, H. M. S., & Santiago, M. D. E. (2000). A formação da atitude clínica no estagiário de psicologia. Psicologia USP, 11(1), 49-62. Bicalho, P. P. G., Magalhães, K. C., Cassal, L. C. B., & Geraldini, J. R. (2012). Cinquenta anos de produção do conhecimento: práticas políticas da pesquisa em Psicologia. Psicologia: Ciência e Profissão, 32(n. spe), 264-275. Andrade, L. F., & Romagnolis, R. C. (2010). O Psicólogo no CRAS: uma cartografia dos territórios subjetivos. Psicologia: Ciência e Profissão, 30(3), 604-619. Barbosa, D. R. (2012). Contribuições para a construção da historiografia da Psicologia educacional e escolar no Brasil. Psicologia: Ciência e Profissão,32(n. spe), 104-123. Borges-Andrade, J. E., & Zanelli, J. C. (2004). Campo profissional do psicólogo em organizações e no trabalho. In J. C. Zanelli, J. E. Borges-Andrade, & A. V. B. Bastos (Orgs.). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil (pp. 492-517). Porto Alegre: Artmed. Dimenstein, M. (2000). A cultura profissional do psicólogo e o ideário individualista: implicações para a prática no campo da assistência pública à saúde. Estudos de Psicologia, 5(1), 95-121. Gioia-Martins, D., & Rocha-Junior, A. (2001). Psicologia da Saúde e o novo paradigma: novo paradigma? Psicologia Teoria e Prática, 3(1), 35-42. Goncalves, M.A., & Portugal, F. T. (2012). Alguns apontamentos sobre a trajetória da Psicologia social comunitária no Brasil. Psicologia: Ciência e Profissão, 32(n. spe), 138-153. Leite, J., & Neto, F. (2010). A atuação do psicólogo no SUS: análise de alguns impasses. Psicologia: Ciência e Profissão, 30(2), 264-275. Lopes, L. P., & Nascimento, A. R. A. D. (2016). O que faz uma psicologia social? Intervenção na psicologia social brasileira. Psicologia & Sociedade, 28(1), 14-25. Macedo, J. P., Sousa, A. P., Carvalho, D. M., Magalhães, M. A., Sousa, F. M. S., & Dimenstein, M. (2011). O psicólogo brasileiro no SUAS: quantos somos e onde estamos? Psicologia em Estudo, 16(3), 479-489. Moreira, J. O., Romagnoli, R. C., & Neves, E. O. (2007). O surgimento da clínica psicológica: da prática curativa aos dispositivos de promoção da saúde. Psicologia: Ciência e Profissão, 27(4), 608-621. Neves, M. M. B. A., Chaperman, S. C., Mônica, C. L., & Batista, Beatriz de P. (2002). Formação e atuação em psicologia escolar: análise das modalidades de comunicações nos congressos nacionais de psicologia escolar e educacional. Psicologia: Ciência e Profissão, 22(2), 2-11.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940669

Clique para consultar o oferecimento para 5940669

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP