Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Psicologia
 
Disciplina: 5940685 - Análise Institucional e Psicologia Comunitária
INSTITUTIONAL ANALYSIS AND COMMUNITY PSYCHOLOGY

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 105 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Geral: - assimilar criticamente os principais paradigmas de análise de instituições e se apoderar dos métodos de intervenção do psicólogo junto aos grupos, instituições e comunidades. Específicos: - aprender o manejo dos diferentes instrumentos e estratégias de intervenção em Análise Institucional e Psicologia Comunitária: Dinâmica de Grupo, Grupo Operativo, Oficina de Criação e Expressão, Sociodrama, Arte e Educação.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2092693 - Sergio Kodato
 
Programa Resumido
A disciplina discute os principais paradigmas e métodos de análise e intervenção em instituições e comunidades, propondo, além de estudos teóricos, uma inserção prática em instituição.
 
 
 
Programa
Parte teórica: Os paradigmas e métodos de análise e intervenção junto às instituições e comunidades. As técnicas grupais de intervenção: a dinâmica de grupo de Kurt Lewin, o grupo operativo de Jose Bleger e Pichon-Rivière. A Análise Institucional de Lourau e Lapassade; instituição, transversalidade, analisador, transferência e contratransferência institucional. A Pedagogia Institucional, as Oficinas de Expressão e Criatividade, a Arte-Educação de Sara Pain. O Psicodrama Público de Levy Moreno, o Teatro Invisível de Augusto Boal e a Multiplicação Dramática e Literária de Pavlovsky. Parte prática: Observação participante em instituições educativas, de saúde e serviço social, bem como comunidades do entorno. Diagnóstico sumário da instituição e análise da distribuição do tempo, do espaço no cotidiano, das atividades de rotina e terapêuticas. Entrevistas com profissionais e/ou clientela para análise das relações institucionais e demandas. Planejar, executar e avaliar estratégias e dispositivos de intervenção psicossocial, no sentido de melhores condições de vida e trabalho institucional.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, dinâmica de grupo, grupo operativo, oficinas de expressão e criatividade, sessões de psicodrama e sociodrama. Atividades discentes: seminários, intervenção psicossocial em instituições públicas de educação, saúde e comunidades.
Critério
Participação no processo grupal da disciplina, relatório final contendo articulação operativa entre a parte teórica e a prática.
Norma de Recuperação
Refazer a intervenção psicossocial e o relatório.
 
Bibliografia
     
ALTOÉ, S. (org.). René Lourau: Analista Institucional em tempo integral. São Paulo: HUCITEC, 2004. BAREMBLITT, G.F. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Belo Horizonte: Instituto Félix Guattari, 2002. BOAL, A. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991. BLEGER, J. Temas de Psicologia: Entrevista e Grupos. São Paulo: Martins Fontes, 2003. BLEGER, J. Psico-Higiene e Psicologia Institucional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1973. COIMBRA, Cecília M.B. & NASCIMENTO, Maria Lívia do. Sobreimplicação: práticas de esvaziamento político? In: ARANTES, Esther M.; NASCIMENTO, Maria L. do; FONSECA, Tania Mara G. Práticas PSI inventando a vida. Niterói: EDUFF, 2007, 27-38. GUILHON ALBUQUERQUE, J. Instituição e Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1980. GUIRADO, M. Psicologia Institucional. São Paulo: E.P.U., 1987. GUIRADO, M. Instituição e Relações Afetivas. São Paulo: Summus, 1986. KÄES, R. A Instituição e as Instituições: estudos psicanalíticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1991. KESSELMAN, H., & PAVLOVSKY, E. A Multiplicação Dramática. São Paulo: Hucitec, 1991. LAPASSADE, G. Grupos, Organizações e Instituições. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978. LEWIN, K. Problemas de Dinâmica de Grupo. São Paulo: Cultrix, 1999. MOFFATT, A. Psicoterapia do oprimido: ideologia e técnica da psiquiatria popular. São Paulo: Cortez, 1991. MORENO, J. L. Quem Sobreviverá? Fundamentos da Sociometria, Psicoterapia de Grupo e Sociodrama. Goiânia: Dimensão Editora, 1992. PAIN, S. & JARREAU, G. Teoria e técnica da arte-terapia: a compreensão do sujeito. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. PICHON-RIVIÈRE, E. Processo Grupal. São Paulo: Martins Fontes, 1988. RODRIGUES, H. (org.). Grupos e Instituições em Análise. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1992.
 

Clique para consultar os requisitos para 5940685

Clique para consultar o oferecimento para 5940685

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP