Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Educação, Informação e Comunicação
 
Disciplina: 5961004 - Metodologia da Pesquisa em Ciências da Educação
Research Methodology in Science Education

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 10 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Geral: 1. Compreender as tendências metodológicas para as ciências humanas, levando-se em consideração o atual momento histórico. 2. Introduzir os fundamentos técnicos e científicos da abordagem científica para a solução de problemas na área da educação. Específicos: 1. Analisar as relações entre pesquisa em educação e as práticas educativas e enfoques da pesquisa em educação. 2. Estudar os elementos constitutivos de um projeto de pesquisa e definir a base teórica e conceitual.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1671043 - Sergio Adas
 
Programa Resumido
1. Características e delimitações do conhecimento científico. 2. Tipos de Pesquisas: 3. Aspectos fundamentais da investigação científica. 4. Delineamentos experimentais. 5. Delineamentos não experimentais 6. Procedimentos e Instrumentos de coleta de dados::
 
 
 
Programa
1. Características e delimitações do conhecimento científico. 1.1. O conhecimento científico e a questão da verdade. 1.2. Fatos, descrição, leis, teorias, classificação da ciência e modelos de estudo. 1.3. Processos indutivos e dedutivos na produção de conhecimento. 2. Tipos de Pesquisas: 2.1. Básica ou aplicada; 2.2. Histórica, descritiva e experimental. 3. Aspectos fundamentais da investigação científica. 3.1. referencial teórico como ponto de partida em pesquisa; 3.2. delimitação do problema e objetivos; 3.3. papel das hipóteses; 3.4. variáveis, indicadores de variáveis e qualidade dos indicadores; 3.5. população e amostras. 4. Delineamentos experimentais. 4.1. Pré-teste e pós-teste com grupos experimentais e controle; 4.2. Experimento ecológico 5. Delineamentos não experimentais 5.1. Etnografia 5.2. Estudo de caso 5.3. História de vida 5.4. Observação participante 5.5. Pesquisa de opinião e enquetes. 5.6. Levantamentos 5.7. Pesquisas estatísticas 6. Procedimentos e Instrumentos de coleta de dados: 6.1. Observação 6.2. Entrevistas 6.3. Documentos 6.4. Questionários
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas (teóricas), discussão de textos e vídeos e seminários.
Critério
1) Apresentação de seminários, em grupo, com atribuição de notas individual e de grupo, obtendo-se média ponderada parcial (nota final seminário).
2) Dissertação individual sobre um dos temas do cronograma da disciplina, com atribuição de conceito de 0 a 10 (nota final dissertação).
3) Nota final (média ponderada final) = nota final seminário + nota final dissertação ÷ 2.
Norma de Recuperação
Os alunos que não conseguirem aprovação, deverão fazer uma nova avaliação escrita, sobre todo o conteúdo visto no curso, e obter nesta, nota igual ou superior a 5 (cinco).
 
Bibliografia
     
ALVES-MAZZOTTI, Alda J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 2001.
ALVES-MAZZOTTI, Alda J. Relevância e aplicabilidade da pesquisa em Educação. In Cadernos de Pesquisa, n. 113, p. 39-50, julho/2001.
ALVES-MAZZOTTI, Alda J. Usos e abusos dos estudos de caso. In Cadernos de Pesquisa, v. 36, n. 129, p. 637-651, set./dez. 2006.
ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. In Cadernos de Pesquisa, n. 113, p. 5-64, julho/2001.
ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.
BECKER, H. S. Métodos de pesquisa em Ciências Sociais. 4° ed. São Paulo: Hucitec, 1999.
BOGDAN, R. e BILKEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto, 1994.
BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução 196/96 e 246/97.
BUZZI, A. R. Introdução ao pensar. Petrópolis: Vozes, 1992.
ELLIOTT, J. La investigación-acción en educación. Madrid: Morata, 1994.
FAZENDA, I. C. A. (Org.). Metodologia da Pesquisa Educacional. São Paulo: Cortez, 1994.
FONSECA, C. Quando cada caso não é um caso: pesquisa etnográfica e educação. In Revista Brasileira de Educação, n. 10, Jan./Fev./Mar./Abri. 1999, pp. 58-78.
GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.
GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Trad. Fanny Wrobel. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
KERLINGER; F. N. Metodologia da pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1979.
LAKATOS, E. M. & Marconi, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2001.
LAVILLE, C.; Dionne, J. A construção do saber. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2002.
MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 4ª ed. São Paulo: UCITEC-ABRASCO, 1996.
ROCKWELL, E. (Org.). Pesquisa participante. São Paulo: Cortez, 1986.
SANTOS-FILHO, J. C.; GAMBOA, S. S. (Orgs.). Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. São Paulo: Cortez, 2001.
VÁZQUEZ, A. S. Ética. Trad. João Dell’Anna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.
STAKE, R. Pesquisa qualitativa/naturalista: problemas epistemológicos. In Educação e Seleção, São Paulo, n. 7, p. 19-27, jan/jun. 1983.
 

Clique para consultar os requisitos para 5961004

Clique para consultar o oferecimento para 5961004

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP