Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Educação, Informação e Comunicação
 
Disciplina: 5961138 - Tópicos em Educação do Campo
Topics about rural education

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h ( Estágio: 15 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Geral: Estudar o contexto e as principais características da educação do campo no Brasil.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
63303 - Jose Marcelino de Rezende Pinto
 
Programa Resumido
A educação do campo e suas relações com o contexto político e econômico nacional.
 
 
 
Programa
1. O modelo de desenvolvimento agrário brasileiro 2. Os movimentos sociais e a luta por reforma agrária 3. A relação campo/cidade e a educação. 4. Aspectos históricos da educação do campo 5. Educação e reforma agrária 6. Os projetos pedagógicos para as escolas do campo.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, discussões de textos, seminários, filmes, análise de relatórios dos temas investigados e exercícios práticos na área estudada.
Critério
Avaliação contínua por meio de provas orais e escrita, seminários, trabalhos escritos e outras atividades.
a) Provas escritas - valor 40%
b) Relatórios individuais sobre os temas dos seminários, trabalhos de classe e exercícios - 30%
c) Participação nas atividades práticas propostas –30%
Norma de Recuperação
Os alunos que não conseguirem aprovação, deverão fazer uma nova avaliação escrita, sobre todo o conteúdo visto no curso, e obter nesta, nota igual ou superior a 5 (cinco).
 
Bibliografia
     
ANDRADE, M.R.O. O destino da Educação entre os assentados rurais do estado de São Paulo. Campinas, 1993. 276p. Dissertação (mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas.

BASTOS, V.A. Educação do campo e formação continuada dos(as) professores(as): as contribuições do projeto político-pedagógico. Dissertação (mestrado) – Departamento de Psicologia e Educação, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP, 2005.

BEZERRA NETO, L. Sem-terra aprende e ensina: estudo sobre as práticas educativas do movimento dos trabalhadores rurais. Campinas: Autores Associados, 1999 (Coleção Polêmicas do Nossa Tempo).

BRANCALEONI, A P. L. Do rural ao urbano: o processo de adaptação de alunos moradores de um assentamento rural à escola urbana. Ribeirão Preto, 2002. 219 p. Dissertação (mestrado) – Departamento de Psicologia e Educação, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP, 2002.
______. Um olhar acerca do processo de elaboração e implementação de um projeto político-pedagógico em uma escola do campo do município de Araraquara. Tese de doutorado. Departamento de Psicologia e Educação, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP, 2005.

CALAZANS, M.J.C CASTRO, L.F.M. e SILVA, L.R.S. Questões e contradições da educação rural no Brasil. In. WHERTHEIN, J. e BORNAVE, RD. Educação Rural no terceiro mundo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. 161-192, 1981.

CALDART, Roseli. Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis: Vozes, 2000.


______. A escola do campo em movimento. In: BENJAMIN, César; CALDART, Roseli S. Projeto popular e escolas do campo. 2ª ed. Brasília – DF: Articulação Nacional Por uma educação básica do campo. Coleção Por uma educação básica do campo, n° 3, 2001.

______. Elementos para construção do Projeto Político e Pedagógico da Educação do Campo. 2004 (mimeo)

CANDIDO, A. Os parceiros do Rio Bonito. SP: Livraria Duas Cidades, SP: Editora 34, 10ª ed. 2003.

DEMARTINI, Z. B. F. Educação no campo: notas preliminares. In. Desafios para o século XXI: coletânea de textos da 1a Conferência Nacional de Educação, Cultura e Desporto. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, p. 380-387, 2001.

DE ROSSI, Vera Lúcia Sabongi. Projetos político-pedagógicos emancipadores: histórias ao contrário. Cadernos CEDES, dez. 2003, vol.23, no.61, p.319-337.

FERNANDES, B. M. Diretrizes de uma caminhada. In: KOLLING, E.J.; CERIOLI, P.R.; CALDART, R. S. (Org) Educação do Campo: identidade e políticas públicas. Brasília – DF: Articulação Nacional Por uma Educação do Campo, 2002. (Coleção Por Uma Educação do Campo n. 4).

FIAMENGUE, E.C. Infância e diversidade: representações de crianças em assentamentos de reforma agrária. In: Retratos de Assentamento. Araraquara: NUPEDOR, Ano IV – no. 06, p. 09-34, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 27ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.
______ . Criando métodos de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-lo melhor através da ação. In:

FREITAS, A. L.M. Escola do campo: a proposta de Araraquara. Revista Tempo e Espaço. Taquaritinga – SP, 2004.

GONH, M.G.M. História dos movimentos e lutes sociais. 2a. ed. São Paulo: Loyola, 2001

______ Os sem-terra, ongs e cidadania: a sociedade civil brasileira na globalização. São Paulo: Cortez, 1997.

______ Movimentos sociais e educação. 3a ed. São Paulo: Cortez, 1999.


INEP. Caderno de Subsídios da Educação do Campo. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, Brasília, 2004.

LEITE, SC. Escola Rural: Urbanização e políticas educacionais. São Paulo: Cortez, 1999 (coleção questões da nossa época).

MARQUES, L. R. O projeto político pedagógico e a construção da autonomia e da democracia nas representações sociais dos conselheiros. In: Educação e Sociedade, ago/2003, vol 24, n. 83.

MONFREDINI, Ivanise. O projeto pedagógico em escolas municipais: análise da relação entre a autonomia e manutenção e/ou modificação de práticas escolares. Educação e Pesquisa, jul./dez. 2002, vol.28, no.2, p.41-56.

PORTO, M.R. Escola Rural: cultura e imaginário. São Paulo, 1994. Tese (doutorado). Faculdade de Educação – Universidade de São Paulo.

SILVA, V. Jovens de um rural brasileiro: socialização, educação e assistência. In: Cadernos Cedes, ago/2002, vol.22, n. 57, p. 97-115.

SILVA, L. H. da; MORAES, T. C. de; BOF, A. M. A educação no meio rural do Brasil – Revisão da literatura. Grupo de Diálogo do Programa de Estudos sobre a Educação Rural/do Campo no Brasil. INEP/SEIF – MEC, 2003.

SILVA E SILVA, M.O. Avaliação de políticas e programas sociais: aspectos conceituais e metodológicos. In: SILVA e SILVA (Org.) Avaliação de políticas e programas sociais: teoria e prática. São Paulo: Veras Editora, 2001, p. 37-93.

SOUZA, M.G.U. Sinfonia Rural: concepções de uma comunidade sobre crianças, educação e desenvolvimento infantil. Ribeirão Preto, 1999. Tese (doutorado). Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo.

VEIGA, I. P. A. Inovações e projeto político-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Caderno CEDES. [on line] vol. 23, nº 61, p. 267-281, dez/2003. Disponível no site . Citado dia 21 set. 2004.

WHITAKER, D.C.A. O urbano e o rural: ensaio de interpretação sociológica. Travessia, v.5 n.12 p 30-35, jan/abril, 1992.

Documentos:
BRASIL. Lei nº 9.394, de 20/12/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

BRASIL. MEC. Diretrizes Operacionais para a Educação Básica das Escolas do Campo. Resolução CNE/CEB n° 1 de 3 de abril de 2002.

BRASIL. Constituição Federal. São Paulo: Rideel, 1996.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAQUARA. Projeto Escola do campo. Araraquara: Coletivo para discussão da escola para o campo, 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para 5961138

Clique para consultar o oferecimento para 5961138

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP