Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
 
Música
 
Disciplina: 5970323 - Música Brasileira II
Brazilian Music II

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
 Buscar o entendimento dos processos históricos (culturais) que forjaram os estilos musicais no Brasil. Nesse processo, discutir os padrões de recepção da teoria musical; formação de público e territorialidades da composição musical  Estudar as características gerais da linguagem musical do período através do estudo das contribuições individuais relevantes e da terminologia associada com cada estilo histórico específico.  Desenvolver o conhecimento da historiografia consagrada pela musicologia contemporânea brasileira, assim como perscrutar novos textos publicados em revistas de divulgação científica da área.  Desenvolver a capacidade de discernimento auditivo de cada estilo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1682511 - Rubens Russomanno Ricciardi
 
Programa Resumido
Discutir os padrões de recepção, composição e discurso sobre a música no Brasil, da obra de Alberto Nepomuceno aos movimentos contemporâneos.
 
 
 
Programa
1. Início do Romantismo Brasileiro: influências das escolas européias. 2. O nacionalismo romântico: De Alexandre Levy a Alberto Nepomuceno 3. A música popular urbana, no último quartel do século XIX 4. A Semana de Arte Moderna e a reformulação de antigas posturas. 5. O fenômeno Villa-Lobos 6. O ensino de música no Brasil até a década de 1960 7. A era do rádio e a mitificação da canção nacional 8. O Movimento Música Viva 9. Cláudio Santoro e a perspectiva do Realismo Social 10. A segunda geração nacionalista: Mingnone e Camargo Guarnieri 11. A música popular pós 1950: da Bossa Nova, Tropicalismo, Rock e Funk 12. O manifesto Música Nova – a revolução pelo signo do novo. 13. Os anos 70: entre nacionalistas e vanguardistas 14. Modernidade e pós-modernidade nos autores contemporâneos brasileiros: das “novas” simplicidade e complexidade aos sistemas complexos de significação musical.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e seminários de leituras.
Critério
 Avaliação Formativa: Duas provas de conhecimento específico - 60%
 Avaliação Somativa: Tarefas/exercícios sobre os temas das unidades de aula, mediante a apresentação/discussão de relatórios de leitura e/ou problemas analíticos do período em questão - 30%
 Avaliação do professor: Participação, postura, pontualidade, frequência, integridade acadêmica, persistência, espontaneidade, relação ética com o conhecimento e com as relações pessoais - 10%
Norma de Recuperação
Prova escrita.
 
Bibliografia
     
ANDRADE, Mário de. O Banquete, São Paulo: Duas Cidades, 1977.
COELHO de SOUZA, Rodolfo. Nepomuceno e a gênese da canção de câmara brasileira (1a parte). Música em Perspectiva, v. 3, p. 33-53, 2010.
_______________________ . Hibridismo, Consistência e Processos de Significação na Música Modernista de Villa-Lobos. ICTUS (PPGMUS/UFBA), v. 11, p. 151-199, 2010.
CONTIER, Arnaldo. Mário de Andrade e a Música Brasileira. Revista Música, São Paulo, vol.5, nº1, pp.33-47, maio-1994.
________________. O Ensaio sobre a Música Brasileira: Estudos dos Matizes Ideológicos do Vocabulário Social e Técnico-Estético. Revista Música, São Paulo, vol.6, nº1/2, pp.33-47, maio/novembro-1995.
MENDES, Gilberto. Uma Odisséia Musical; dos mares do sul à elegância pop/art déco. São Paulo: EDUSP; Editora Giordano, 1994.
MENEZES, Flo, Ed. Música Eletroacústica: Histórias e Estéticas. São Paulo: EDUSP, p.279, 1996.
NAPOLITANO, Marcos. A síncope das ideias. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007
NEVES, José Maria. Música Brasileira Contemporânea. São Paulo. Ricordi, 1980.
PRADA, Teresinha. Gilberto Mendes: vanguarda e utopia nos mares do sul. 1. ed. São Paulo: Terceira Margem, 2010. v. 1. 138p
SALLES, Paulo De Tarso. Abertura e impasses: o pós-modernismo na música e seus reflexos no Brasil - 1970-1980. São Paulo: Editora da Unesp. 2005
SALLES, Paulo de Tarso. Villa-Lobos: Processos composicionais. Campinas: Editora da Unicamp, 2009
SANDRONI, Carlos. Feitiço Decente. Rio de Janeiro: Zahar Editora.
SILVA, Flávio (org). Camargo Guarnieri: o tempo e a música. São Paulo: Editora Oficial, 2001
SOUZA, Iracele Vera Lívero. Reflexões, experiências e opiniões do compositor Claudio Santoro. Opus (Porto Alegre), Campinas, v. 1, n.11, p. 161-176, 2005
TINHORÃO, José Ramos. Pequena História da Música Popular. Petrópolis. Editora Vozes. 1974.
ZERON, Carlos Alberto de Moura Ribeiro. Fundamentos historico-politicos da musica nova e da musica engajada no Brasil a partir de 1962: o salto do tigre de papel.São Paulo, 1991. Dissertação (Mestrado em História Social) – FFLCH, Universidade de São Paulo.
WISNICK, José Miguel e Squeff, Ênio. O nacional e o popular da Cultura Brasileira: Música. São Paulo. Brasiliense, 1982.
 

Clique para consultar os requisitos para 5970323

Clique para consultar o oferecimento para 5970323

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP