Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH1077 - Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos
Sustainable Management of Solid Waste

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Fornecer as bases para o gerenciamento integrado dos resíduos sólidos inserido no princípio da sustentabilidade.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
327512 - Ednilson Viana
 
Programa Resumido
Conceitos básicos, Caracterização, Classificação, Redução, Reuso, Reciclagem, Compostagem, Coleta Seletiva, Métodos de disposição sobre o solo, Etapas da gestão/gerenciamento de resíduos sólidos, Elaboração e implementação de plano de gestão de resíduos sólidos, Gestão sustentável de resíduos sólidos, Relação entre o modelo de gestão de resíduos sólidos brasileiro e a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
 
 
 
Programa
Produção de resíduos sólidos, fatores que influenciam o tipo e quantidade de resíduos sólidos, conceito de caracterização, caracterização de resíduos sólidos para diversas fontes geradoras, conceito de classificação, métodos de classificação, métodos de disposição de resíduos sólidos sobre o solo, aspectos tecnológicos envolvidos na valorização de resíduos sólidos, Gestão sustentável de resíduos sólidos com base na qualidade do produto final, Gerenciamento de resíduos sólidos e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, Modelo de gestão de resíduos sólidos no Brasil e na Europa.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas com utilização de material áudio-visual, exercícios em classe e atividades de campo para conhecer empreendimentos relacionados com reciclagem, tratamento e disposição de resíduos sólidos. Participação nas aulas, pesquisas bibliográficas e atividades de campo com visitas em lixões, aterros sanitários e empreendimentos de separação e tratamento de resíduos sólidos, utilização de métodos e tecnologias de educação a distância.

Atividades discentes: participação nas aulas, pesquisas bibliográficas e atividades de campo com visitas em lixões, aterros sanitários e empreendimentos de separação e tratamento de resíduos sólidos.
Critério
Avaliação baseada em provas, trabalhos e exercícios.
Norma de Recuperação
Avaliação baseada em provas e/ou trabalhos, conforme orientação da CoC/GA.
 
Bibliografia
     
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). 10.157 – Critérios para Projeto, Implantação e Operação de Aterro Sanitário para resíduos perigosos. Rio de Janeiro, 1987. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). 10.004 – Classificação de Resíduos Sólidos. Rio de Janeiro, 2004. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). 13.896 – Critérios para Projeto, Implantação e Operação de Aterro Sanitário para resíduos não perigosos. Rio de Janeiro, 1997. BIDONE, F.R.A. & POVINELLI, J. 1999 Conceitos Básicos de Resíduos Sólidos. EESC-USP. São Carlos. 120 p. CETESB 1985 Resíduos Sólidos Industriais. São Paulo: CETESB/ ASCETESB. Jardim, N.S. et al. 1995. Lixo municipal: manual de gerenciamento. Coordenadores: Nilza S.J. & Christopher, W., 1a. ed., São Paulo, IPT e CEMPRE, 275P. FERRUCCIO, R. S., Avaliação do gerenciamento de resíduos sólidos em doze municípios paulistas, com aterro classificado como adequado pela CETESB. -Campinas, SP, 2003. FRÉSCA, F. R. C. Estudo da geração de resíduos sólidos domiciliares no município de são carlos, sp, a partir da caracterização física, Dissertação apresentada à Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo – USP, São Carlos, 2007. JACOBI, P. Gestão compartilhada dos resíduos sólidos no Brasil: inovação com inclusão social. Editora Annablume. 2006. p.163 LOPES, LUCIANA. Gestão e gerenciamento de resíduos sólidos urbanos: Alternativas para pequenos municípios. Dissertação de mestrado apresentada ao departamento de geografia da FFLCH-USP, 2006. MELLO et al. Estudo do potencial de geração de energia renovável proveniente dos “aterros sanitários” nas regiões metropolitanas e grandes cidades do Brasil, Departamento de Economia, Administração e Sociologia - Universidade De São Paulo, Escola Superior De Agricultura "Luiz De Queiroz" & entro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – CEPEA, Piracicaba, 2004. MONZONI, M. Critérios de Sustentabilidade para Projetos MDL no Brasil: Adaptado de Paper escrito por Silvia Llosa para o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) e para o Observatório do Clima. Buenos Aires, 2004. MOTTA, M. L. A. Experiências de coleta seletiva. editora Renata Farhat Borges. 2002. p. 38 PRADO FILHO, J.F. 1991. Lixo urbano: formas de disposição no ambiente. Revista de Geografia, v.10, p.75-92; Relis, P., Dominski, A. 1987. SCHNEIDER, V. E. Manual de gerenciamento de resíduos sólidos de serviços de saúde. EDUCS. Caxias do Sul. 2004, p.319. SCREMIN, L. B. Desenvolvimento de um sistema de apoio ao gerenciamento de resíduos de construção e demolição para municípios de pequeno porte. Dissertação de mestrado. Programa de pós-graduação em Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina. 2007. TCHOBANOGLOUS, G.; THEISEN, H.; VIGIL, S. 1993 Integrated Solid Waste Management. Engineering principles and management issues. McGraw-Hill International Editions. 978 p ZVEIBIL, V. Z. et al. Manual de gerenciamento integrado de residuos solidos. Secretaria de desenvolvimento urbano. Rio de Janeiro, IBAM. 2002. VIANA, E. Caracterização de resíduos sólidos: Uma abordagem metodológica e propositiva. Editora biblioteca24hs. 1ª. Edição. São Paulo, 202p., 2015. VIANA, E. Classificação de resíduos sólidos: Uma visão multidimensional. Editora CRV. 1ª. Edição. Curitiba. 62p., 2016.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH1077

Clique para consultar o oferecimento para ACH1077

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP