Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH1117 - Política Ambiental
Environmental Policy

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2008 Desativação:

Objetivos
Com o curso os estudantes serão capazes de:
- entender a dimensão política que está inserida na discussão sobre as mudanças ambientais contemporâneas,
- examinar os problemas que essas mudanças ambientais colocam para o processo político moderno,
- relacionar conceitos usuais da política (democracia, justiça) com as questões ambientais,
- repensar a própria realidade política por um prisma ecológico,
- examinar as mudanças que vem ocorrendo na implementação de políticas ambientais no mundo,
- examinar os problemas que atingem a política ambiental brasileira.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5347458 - Cristiano Luis Lenzi
 
Programa Resumido
A disciplina oferece uma análise política da questão ambiental contemporânea que se desdobra em três direções. De um lado, é examinada a forma pela qual problemas ambientais podem ser vistos como fenômenos políticos e como, portanto, sua análise nos remete para as questões envolvendo temas como democracia, cidadania, conflito, justiça e ideologia. Nesse processo também será examinada a forma como conceitos usuais da teoria política passam a ter um novo sentido quando examinados a luz da problemática ambiental. Por fim, o curso se propõe a analisar algumas mudanças que vem ocorrendo na formulação de políticas ambientais no mundo e dos problemas que atingem especificamente o processo político ambiental brasileiro.

 
 
 
Programa
Parte teórica: 1) problemas ambientais e ação coletiva, 2) o processo político ambiental, 3) direitos, justiça e cidadania no debate ambiental, 4) justiça ambiental, 5) democracia ambiental, 6) cidadania ambiental, 7) governança ambiental global, 8) sociedade civil e política ambiental, 9) ONGs e voluntariado ambiental, 10) Política ambiental na América Latina e no Brasil.
Parte prática: Pesquisa bibliográfica. Estudos de caso.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, apresentação de material áudio-visual, elaboração, correção e discussão de questões que exijam pesquisas bibliográficas. Participação nas aulas, realizações de exercícios e pesquisas bibliográficas.
Critério
Avaliação baseada em provas, trabalhos seminários e exercícios.
Norma de Recuperação
Avaliação baseada em provas e/ou trabalhos, conforme orientação da CoC/GA.
 
Bibliografia
     
ACSELRAD, Henri. Cidadania e meio ambiente. In: ACSELRAD, Henri (org.) Meio ambiente e democracia. Rio de Janeiro: Ibase, 1992.
BRAND, Karl-Werner. Conciencia y comportamento medioambientales: estilos de vida más “verdes”. In: (orgs.) REDCLIFT, Michael e WOODGATE, Graham. Sociologia del medio ambiente. Madri: McGraw-Hill, 2002.
CASTELLS, Manuel. O verdejar do ser: o movimento ambientalista. In: CASTELLS, Manuel. O Poder da Identidade. In: O Poder da Identidade. São Paulo. Paz e Terra, 1999.
ECKERSLEY, Robyn. Política. In: JAMIESON, Dale (org.) Manual de Filosofia do Ambiente. Lisboa: Instituto Piaget, 2003.
FIGUEROA, Robert e MILLS, Claudia. Justiça ambiental. In: JAMIESON, Dale. Manual de Filosofia do Ambiente. Lisboa: Instituto Piaget, 2003
GARCIA, Ernest. Percepción social de los problemas medioambientales y cambio cultural. In: GARCIA, Ernest. Medio Ambiente y sociedad. La civilizazion industrial y los limites del planeta. Madrid: Aliança Editorial, 2004, p. 273-326.
GEMMILL, Barbara e BAMIDELE-IZU, Abimbola. O papel das ONGs e da sociedade civil na governança ambiental global. In: ESTY, Daniel C. E IVANOVA, Maria H. (org.) Governança Ambiental Global. Opções e Oportunidades. São Paulo: SENAC, 2005.
GOULD, Kenneth. Classe social, justiça ambiental e conflito político. IN: ACSELRALD, Henri. Justiça ambiental e cidadania. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.
GRAY, Tim. La política y el médio ambiente em el Reino Unido y outro países. IN; REDCLIFT, M. WOODGATE, G. Sociologia del médio ambiente. Madrid: McGraw-Hill, 20002.
JACOBS, Michael. Medio ambiente de quién? In: JACOBS, Michael. La economia verde. Barcelona: Icaria, 1991, p.
_______. Planificacion de la sostenibilidad. IN: JACOBS, M. La economia verde. Barcelona: Icaria, 1991.
LE PRESTE, Philippe. Os fundamentos políticos da proteção do meio ambiente. In: LE PRESTE, P. Ecopolítica internacional. São Pauo: Editora SENAC, 2000.
_______. A tragédia dos bens comunais e suas soluções. In: LE PRESTE, P. Ecopolítica internacional. São Paulo: Editora SENAC, 2000.
------------. O processo de cooperação. In: LE PRESTE, P. Ecopolítica internacional. São Paulo: Editora SENAC, 2000.
LEIS, Hector R. A revolução ambiental da sociedade civil. In. LEIS, H. R. A Modernidade Insustentável. Petrópolis: Vozes, 1999.
LENZI, Cristiano L. A política democrática da sustentabilidade: os modelos deliberativo e associativo de democracia ambiental. Revista Ambiente & Sociedade, Jan/jun, 2009.
LIPIETZ, Alain. A Ecologia política, solução para a crise da instância política? In: ALIMONDA, Héctor (org.). Ecologia política: naturaleza, sociedad y utopia. Buenos Aires: Clacso, 2003.
LITTLE, Paul E. Os conflitos socioambientais: um campo de estudo e de ação política. In: BURSZTYN, Marcel (org.) A Difícil sustentabilidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.
NOGUEIRA, Vitor. Introdução ao Pensamento Ecológico. Lisboa: paralelo, 2000.
SÁIZ, Ángel V. Teoría política verde: balance de uma disciplina emergente. Revista Española de Ciência Política, No. 3, Outubro, 2000, p. 181-194.
VINCENT, Andrew. Ecologismo. In: VINCENT, Andrew. Ideologias políticas modernas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.


 

Clique para consultar os requisitos para ACH1117

Clique para consultar o oferecimento para ACH1117

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP