Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH1504 - Inventários de Lazer e Turismo
Leisure and Tourism Inventory

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2018 Desativação:

Objetivos
1. Orientar a elaboração de um exercício de inventário, que se constitua em instrumento de avaliação da oferta de lazer e de turismo, como uma primeira etapa de um processo de planejamento, incluindo o desafio de elaboração de inventários regionais. 2. Estimular a pesquisa sobre práticas de lazer e sobre o uso do tempo livre. 3. 3.Identificar o papel da paisagem como patrimônio e seu processo de interpretação como recurso de lazer e de turismo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1401430 - Madalena Pedroso Aulicino
 
Programa Resumido
O programa da disciplina foi pensado como orientação para uma primeira fase de pesquisa e de levantamento de dados sobre a infraestrutura básica e de apoio, equipamentos específicos e atrativos com vistas `a realização de um plano de desenvolvimento para o setor de turismo e lazer. A partir da retomada inicial de alguns conceitos, será abordada a significância da relação entre urbanização e paisagem, destacando-se em seguida, a questão da regionalização do turismo, os equipamentos regionais de lazer e a importância da pesquisa na área, além do processo de interpretação do patrimônio. A par disso, estará a orientação para a elaboração de inventários turísticos e de lazer, em escala local, municipal e regional, com aplicação num espaço concreto e sobre cuja comunidade será desenvolvida pesquisa sobre o uso do tempo livre.
 
 
 
Programa
1. Lazer, turismo, equipamentos, infraestrutura, atrativos e inventários: revendo conceitos. 2. Precondições do turismo, desenvolvimento, organização regional e lazer 3. A paisagem como patrimônio 4. A interpretação do patrimônio 5. Manuais e formulários do Ministério do Turismo 6. Pesquisa em lazer e turismo 7. Lazer e espaço urbano 8. Exercício de inventário de turismo num espaço concreto, a ser escolhido junto com as turmas, que inclui também análise da paisagem e pesquisa sobre lazer 9. Análise e interpretação de dados coletados, possíveis diagnósticos e prognósticos, via trabalho coletivo de cada turma
 
 
 
Avaliação
     
Método
O processo de avaliação será contínuo e abrangente, incluindo atividades em classe ou extraclasse, individuais ou em grupo; orais ou escritas, com destaque para aquelas desenvolvidas ao final de cada aula; estão também previstas duas provas individuais, escritas, com questões dissertativas, uma intermediária e outra, final. A metodologia das aulas incluirá procedimentos diversificados como: aula expositiva, estudo dirigido, discussão em grupo, relatos de pesquisa, entre outros.
Critério
A nota final do semestre será calculada a partir da soma de duas outras: a primeira com peso quatro e a segunda, com peso seis. A composição da primeira nota será assim: atividades, quatro pontos e prova, seis pontos. A composição da segunda nota terá a prova individual valendo quatro pontos, a pesquisa de inventário, quatro pontos e as atividades individuais do aluno, valendo um ponto, e o trabalho coletivo, um ponto. As atividades serão avaliadas inicialmente a partir de conceitos: Muito Bom – MB e valor máximo atribuído; Bom – B e 75% do valor atribuído; Regular – R e 50% do valor atribuído e Fraco – F e 25% do valor atribuído. As atividades poderão ser refeitas, mas, sem alteração do conceito já atribuído. A partir do grau de dificuldade, a nota atribuída para cada atividade poderá ser de meio ponto ou de um ponto, e em alguns casos, o conceito Fraco – F poderá corresponder a Zero.
Norma de Recuperação
A norma de recuperação constituir-se-á numa prova escrita, individual, dissertativa, incluindo todos os conteúdos desenvolvidos no semestre e valendo de zero a dez.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica: ALVES, Luis Paulo Arena, GOMES, Maria Eliete, SUSIN, Jones. “Diagnóstico Rápido Urbano Participativo- DRUP”. BROSE, Markus (org.). Metodologia Participativa. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2001. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 1991 MARCELLINO, Nelson Carvalho et. al. Espaços e equipamentos de lazer: apontamentos para uma Política Pública, MARCELLINO, Nelson Carvalho (org.). Políticas Públicas de Lazer. Campinas, SP: Editora Alínea, 2008. MINISTÉRIO do Turismo. Inventariação da Oferta Turística. Formulários e Manuais. Disponíveis em: “www.turismo.gov.br/regionalizacao”. MURTA, Stela Maris, ALBANO, Celina. Interpetar o patrimônio. Um exercício do olhar. Belo Horizonte: Editora da Universidade Federal de Minas Gerais. Território Brasilis, 2002. VEAL, A. J. Metodologia de pesquisa em lazer e turismo. Tradução de Gleice Guerra, Mariana Aldrigui. São Paulo: Aleph, 2011. PACHECO, Reinaldo Tadeu Boscolo. “A escola pública e o lazer: impasses e perspectivas”. PADILHA, Valquíria (org.). Dialética do lazer. São Paulo: Cortez, 2006. Bibliografia Complementar: BENI, Mário Carlos. Análise Estrutural do Turismo. 11a. Ed. São Paulo: Senac, 2006. BOULLON, Roberto C. Planificación del espacio turístico. 2.ed. México: Trillas, 1990. DUMAZEDIER, Joffre. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva, 2004. HALL, Michael C. Planejamento turístico: políticas, processos e relacionamentos. São Paulo: Contexto, 2004. PIRES, Paulo dos Santos. A paisagem litorânea como recurso turístico. CARLOS, Ana F.A, CRUZ, Rita de Cássia A.,YÁZIGI, Eduardo(org) Turismo: Espaço, Paisagem e Cultura. São Paulo: Hucitec, 1996.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH1504

Clique para consultar o oferecimento para ACH1504

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP