Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH1541 - Fundamentos do Lazer
Fundamentals of Leisure

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Debater o fenômeno do lazer em nível de senso comum e conhecimento acadêmico; Oportunizar ao aluno subsídios que ofereçam o debate sobre os distintos conceitos presentes nos estudos do lazer; Propiciar ao aluno conhecimento sobre as abordagens que historicamente se embrenharam na tarefa de embasar a pesquisa em lazer; Realizar uma análise crítica dos conteúdos culturais do lazer, com ênfase nos interesses turísticos; Ilustrar os diversos tipos de equipamentos a serviço da prática de atividades de lazer; Abordar as possíveis barreiras que impedem o acesso ao lazer, como as econômicas, de gênero, em grupos especiais, entre outros; Ressaltar a tendência apontada para o campo do lazer nos diversos estudos nacionais e internacionais especializados. Ilustrar a ligação da esfera do lazer com a família e o ciclo vital; Apresentar aspectos históricos sobre a transformação do lazer no Brasil como campo de estudos e como atividade; Refletir sobre a aplicabilidade das políticas setoriais de lazer nas esferas pública, privada e do Terceiro Setor; Apresentar o lazer em seu fundamento educativo; Relacionar lazer e educação permanente; Identificar e associar equipamentos e espaços de lazer segundo a base teórica específica.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1794311 - Reinaldo Tadeu Boscolo Pacheco
2191255 - Ricardo Ricci Uvinha
 
Programa Resumido
O campo do lazer e da recreação por meio de conceitos, valores e conteúdos desenvolvidos em diversos estudos científicos no Brasil e no mundo, delineando um processo histórico marcadamente influenciado pela Revolução Industrial e apontando as tendências do lazer moderno em relação a outras esferas sociais da vida cotidiana. O fenômeno do lazer investigado a partir da sua relação com a cultura localizada, evidenciando as possíveis barreiras socioculturais no usufruto do tempo livre e analisando a participação deste segmento nos setores público e privado a partir da relação de demanda/oferta nos equipamentos de lazer e a formação de quadros especializados para lidar com o desenvolvimento do tema nos mais distintos ambientes socioeconômicos.
 
 
 
Programa
• Panorama dos estudos científicos do lazer no Brasil e no mundo. • Conceitos e valores de lazer, recreação e lúdico. • O processo histórico de constituição da esfera do lazer moderno. • Os conteúdos culturais do lazer: elementos teóricos. • Equipamentos específicos e não- específicos de lazer • Barreiras para lazer na família e no ciclo vital • O lazer e a questão das classes sociais • A diversidade cultural no lazer • Lazer, cultura e elementos comunitários • Tendências do lazer na sociedade. • Liberdade de fazer e não fazer; • Lazer e educação permanente: comunitária e informal; • Lazer, educação ambiental e educação patrimonial; • Ação comunitária; • Equipamentos e práticas identificadas no tempo e no espaço; • Políticas de incentivo ao lazer; • Relevância dos setores público, privado e Terceiro Setor no campo do lazer.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, leituras, fichamento, audiovisuais, oficinas, palestras, seminários, trabalhos individuais e/ou em grupos, visitas técnicas e viagens didáticas para coleta de dados em campo.
Critério
Média das provas individuais e dos trabalhos.
Norma de Recuperação
Prova escrita.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica: DUMAZEDIER, J. Valores e conteudos culturais do lazer. São Paulo: SESC, 1980. ISAYAMA, H. F.; OLIVEIRA, M.A.T. (Org). Produção de conhecimento em estudos do lazer: paradoxos, limites e possibilidades. Belo Horizonte: UFMG, 2014. MAGNANI, J. G. C. Festa no pedaço: cultura popular e lazer na cidade. 3 ed. São Paulo: Hucitec/UNESP, 2003. MAGNANI, J. G. C.; SOUZA, B. M. de. (Org.). Jovens na metrópole: etnografias de circuitos de lazer, encontro e sociabilidade. São Paulo: Terceiro Nome, 2007. MARCELLINO, N. C. Estudos do lazer: uma introdução. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006. MARCELLINO, N. C. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 1987. MELO, V. A. Lazer e minorias sociais. São Paulo: IBRASA, 2003. PIMENTEL, Giuliano Gomes de Assis. Teorias do Lazer. Maringá: Editora da UEM, 2010. REQUIXA, R. O lazer no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1977. VEBLEN, T. A teoria da classe ociosa. 2. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987. Complementar: BRUHNS, H. T. (Org.). Temas sobre lazer. Campinas, SP: Autores Associados, 2000. CAMARGO, L. O. de L. O que é lazer. 3 ed. São Paulo: Brasiliense, 2003. Comércio. 1969, mimeo. DUMAZEDIR, J. Função social do comércio. SESC, mimeo, 1982. FERRAZ, E. Mataram o Lazer. In: Isto É, São Paulo, no. 1521, 25/11/1998. ISAYAMA, H. F.; PINTO, L. M. M.; UVINHA, R. R.; STOPPA, E. A. (Org.) Gestão de políticas de esporte e lazer/ Sport and Leisure Management. Belo Horizonte: UFMG, 2011. MAGNANI, J. G. C.; SOUZA, B. M. de. Jovens na metrópole: etnografias de circuitos de lazer, encontro e sociabilidade. São Paulo: Terceiro Nome, 2007. MARCELLINO, N. C. Elementos para uma pedagogia da animação. In: ________. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 1987. p. 139-150. MARIN, E. C.; PADILHA, V. Lazer e consumo no espaço urbano. Santo André: Faculdade de Educação Física de Santo André. Corpoconsciência no. 6, 2000. P. 21-36. MAYRINK, G. O lazer é um perigo. In: Veja. São Paulo, 30/06/1993. MELO, V. A. Lazer e minorias sociais. São Paulo: IBRASA, 2003. PADILHA, V. Tempo livre e capitalismo: um par imperfeito. Campinas, SP: Alínea, 2000. REQUIXA, R. Lazer e Ação Comunitária. São Paulo: SESC- Serviço Social do Comércio, 1973. REQUIXA, R. O lazer no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1977. SANT’ANNA, D. B. de. O prazer justificado: história e lazer (São Paulo, 1969/1979). São Paulo: Marco Zero, 1992. SESC. Cadernos da Terceira Idade ano 1, no. 1, 04/1977. UVINHA, R. R. Juventude, lazer e esportes radicais. São Paulo: Manole, 2001. VIEITEZ, C.G; Marx, o trabalho e a evolução do lazer. In: BRUHNS, H. T. (Org.). Lazer e ciências sociais: diálogos pertinentes. São Paulo: Chronos, 2002.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH1541

Clique para consultar o oferecimento para ACH1541

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP