Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH1616 - Mobilidades e Planejamento Urbano em Lazer e Turismo
Mobilities and urban planning in leisure and tourism

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Apresentar e discutir conceitos e teorias relacionadas às mobilidades, na interface com questões e práticas de planejamento urbano, com ênfase nos aspectos de lazer e turismo Compreender questões da urbanização contemporânea, aproximando os temas de lazer e turismo às reflexões de mobilidade e planejamento urbano.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3276960 - Thiago Allis
 
Programa Resumido
1. Mobilidades: aspectos teóricos e o Paradigma das Novas Mobilidades 2. Mobilidades turísticas: conceitos e práticas 3. Turismo urbano: 3. Panorama do planejamento urbano no Brasil e no mundo 4. Lazer e turismo nas políticas de planejamento urbano 5. Grandes projetos urbanos e suas relações com lazer e turismo 6. Temas e políticas de mobilidade urbana: análise histórica e desafios atuais 7. Mobilidade de políticas urbanas: origem, circulação e aplicação de modelos 8. Estudos de caso em viagens didáticas.
 
 
 
Programa
No contexto de intensa urbanização contemporânea, as mobilidades apresentam-se como elemento central, tantos no que se refere aos deslocamentos físicos (turistas, moradores, trabalhadores, técnicos, agentes públicos), quanto na lógica móvel de capitais, ideias, modelos urbanísticos e estilos de vida. Assim, as atividades de lazer e turismo, em grande medida, são constituídas por práticas urbanas que, na sua essência, pressupõem múltiplas mobilidades – inclusive, mas não apenas aquelas especificamente relacionadas à mobilidade urbana. Por esta perspectiva, o turismo urbano, mais do que um segmento, configura-se como uma chave de leitura para a compreensão das viagens e suas muita nuances no mundo contemporâneo. Assim, para a compreensão destes fenômenos, é imprescindível entender e discutir no âmbito de formação em Lazer e Turismo, princípios e políticas de planejamento urbano (no mundo e no Brasil), particularmente como suas práticas e técnicas definem e são definidas pelas (i)mobilidades. As contribuições das ciências sociais para o estudo das mobilidades – para além de enfoques recorrente na engenharia dos transportes – podem aportar um relevante conjunto de referenciais teórico-metodológicos para o estudo do lazer e do turismo em um mundo cada vez mais urbano.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Avaliação Avaliação baseada em provas, trabalhos e/ou seminários e participações em atividades externas e relaboração de relatórios das viagens didáticas. Método Aulas dialogadas, leituras, recursos audiovisuais, palestras (com convidados), seminários, trabalhos individuais/em grupos, viagem didática e saídas de campo.
Critério
Avaliação baseada em provas, trabalhos e/ou seminários e participações em atividades externas.
Norma de Recuperação
Prova escrita, individual, sobre todo o conteúdo trabalhado.
 
Bibliografia
     
Básica: ALLIS, T. (2016). Em busca das mobilidades turísticas. Plural: Revista De Ciências Sociais, 23(2), 94-117. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2016.125112 ______. (2011). Viajantes, visitantes, turistas...: Em busca de conceitos em um mundo urbano. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 14, p.23-38, 2014. CARMONA, M.; ARESSE, A. (2005). Globalización y Grandes Proyectos Urbanos. B. Aires: Infinito. GEHL, J. (2015). Cidades para pessoas. 2a. ed. Perspectiva: São Paulo. Complementar HAYLLAR, Bruce et al. (2011). Turismo em cidades: Espaços urbanos, lugares turísticos. R. Janeiro: Elsevier. JACOBS, J. (2011) Morte e vida de grandes cidades. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes. JAJAMOVICH, G. (2013). Miradas sobre intercâmbios internacionales y circulación internacional de ideas y modelos urbanos. Andamios, México, v. 10, n. 22, p. 91-111. NOVICK. A. (2009). La ciudad, el urbanismo y los intercambios internacionales. Notas para discusión. Revista Iberoamericana de Urbanismo, v.1, n.1, p. 4-13 SÁNCHEZ, F. (2010). A reinvenção das cidades para um mercado mundial. 2 ed. Chapecó: Argos. SHELLER, M. & URRY, J. (2006), The New Mobilities Paradigm, Environment and Planning A, 38(2): 207-226. VARGAS, H. C.; PAIVA, R. A. (Org.). (2016). Turismo, arquitetura e cidade. Barueri: Manole. ZUNINO SINGH, D. (2018) Ciudades, prácticas y representaciones en movimiento. Notas para un análisis cultural de la movilidad como experiencia urbana. Tempo Social (Dossiê “Mobilidades: conceitos, temas e métodos”)
 

Clique para consultar os requisitos para ACH1616

Clique para consultar o oferecimento para ACH1616

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP