Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH2633 - Sustentabilidade e Responsabilidade Social em Arte e Design
Sustainability and Social Responsibility in Art and Design

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Estudar, analisar e discutir criticamente a questão da sustentabilidade e a sua importância socioambiental nos campos da arte, design e moda, no contexto cultural brasileiro e latino. Levantar subsídios teórico-conceituais, metodológicos e praxiológicos, de modo a promover novas investigações sobre a questão da sustentabilidade na arte e design, com ênfase na cultura popular brasileira e latino-americana. Contribuir ao desenvolvimento crítico socioambiental, educativo e cidadão de pesquisas em formulação ou em andamento, bem como ao amplo debate crítico social e cidadão.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2166145 - Antonio Takao Kanamaru
 
Programa Resumido
- Discussão teórica, crítica e de conceituação geral sobre a questão da "sustentabilidade"; - Origem histórica do termo "sustentabilidade", desenvolvimento e ideologias subjacentes; - Novas teorias, metodologias, conceitos, princípios e experiências na área de arte e design moderno e contemporâneo; - A realidade socioambiental urbana e rural com base nos modelos dominantes de produção, consumo e descarte dos produtos e serviços correspondentes; - O papel fundamental do trabalho coletivo criador e da identidade cultural; - A questão essencial na arte e no design: a solidariedade; - A discussão entre ecodesign e o produto sustentável; - Estudos de caso; - Sustentabilidade, solidariedade e cidadania; - Artesanato, arte, design e a participação comunitária.
 
 
 
Programa
Discussão teórica, crítica e de conceituação geral sobre a questão da "sustentabilidade"; - Origem histórica do termo "sustentabilidade", desenvolvimento e ideologias subjacentes; - Novas teorias, metodologias, conceitos, princípios e experiências na área de arte e design moderno e contemporâneo; - A realidade socioambiental urbana e rural com base nos modelos dominantes de produção, consumo e descarte dos produtos e serviços correspondentes; - O papel fundamental do trabalho coletivo criador e da identidade cultural; - A questão essencial na arte e no design: a solidariedade; - A discussão entre ecodesign e o produto sustentável; - Estudos de caso; - Sustentabilidade, solidariedade e cidadania; - Artesanato, arte, design e a participação comunitária.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas em sala de aula e/ou ateliê, exercícios práticos, pesquisa bibliográfica. Seminários. Atividades extraclasses e extramuros escolares. Visitas institucionais.
Trabalhos.
Critério
Média de trabalhos, provas e/ou seminários.
Norma de Recuperação
Prova e/ou trabalho.
 
Bibliografia
     
AMARAL, A. Arte para quê.Preocupação social na arte brasileira. São Paulo: Studio Nobel, 2003.
ARAÚJO, M. de A.; CASTRO, E.M. de M. e. Manual de Engenharia têxtil. Lisboa:Caloustre Gulbenkian, 1984. v. I e II
ARTE popular in natura. Rio de Janeiro: Réptil, 2009.
BARDI, L. Bo. Tempos de grossura: O design no impasse. São Paulo: Instituto Lina Bo e Pietro Maria Bardi, 1994.
BROWER, C., MALLON, R. OHLMAN, T. Experimental. Ecodesign. Architecture, fashion, product. UK: Rotovision, 2009.
CHAUI, M.. Brasil:Mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Perseu Abramo, 1996.
COLCHESTER, C.. Textiles: tendencias actuales y tradiciones. Barcelona: ArtBlume, 2008.
DEFORGE, Y. Por um design ideológico; in: Estudos em design. Rio de Janeiro: AEnD, 1994. p.15-22.
--------------. Avatars of design: design before design; in: The Idea of Design. A Design Issues Reader. Cambridge: MIT Press, 1996. p.21-8.
FERRO, S.. Arquitetura e trabalho livre. São Paulo: CosacNaify, 2006.
FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 40ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.
MAGALHÃES, A. O que o desenho industrial pode fazer pelo país. Por uma nova conceituação e uma ética do desenho industrial no Brasil; in: Arcos. Design. Cultura material e visualidade. I/único. Rio de Janeiro: ContraCapa-ESDI, 1998.
MALDONADO, T. Meio ambiente e ideologia. Lisboa: Socicultur, 1971.
MANZINI, E. e VEZZOLI, C.. O desenvolvimento de produtos sustentáveis. Os requisitos dos produtos industriais. São Paulo: EDUSP, 2002.
PAPANEK, V. The green imperative. Ecology and ethics in design and architecture. London: Thames and Hudson, 1995.
PEDROSA, M. Arte, forma e personalidade. São Paulo: Kairós, 1979.
SAINT-ÉTIENNE Cité du design. Brasília: France.br/Comissariado Geral Francês/Ministério da Cultura França/Ministério da Cultura do Brasil, 2010.
SANTOS, M. C. Loschiavo dos. Paper or plastic: A wrapped culture by the homeless. A comparative study of materials the homeless use in São Paulo and Los Angeles; in: Tradicional dwellings and settlements. Working paper series. Berkeley, International Association for the Study of Traditional Environments, v.99, p.35-64, 1996.
SENNETT, R. O artifice. Rio de Janeiro: Record, 2009.
SHERIN, A. Sostenible.Un manual de materiaes y aplicación práctica para los diseñadores graficos. Barcelona: GG, 2009.
SINGER, P. Introdução `a Economia Solidária. São Paulo: Perseu Abramo, 2003.
SINGER, P. e SOUZA, A.R.de. A Economia Solidária no Brasil. A Autogestão. São Paulo: Contexto, 2000.
SOUZA, G. de M. O espírito das roupas. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
YUNUS, M. O banqueiro dos pobres. São Paulo: Ática, 2006.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH2633

Clique para consultar o oferecimento para ACH2633

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP