Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH2697 - Etnografia Têxtil: da Teoria ao Campo
Textile Ethnography: Theory of the Field

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
Iniciação à Etnografia Têxtil e as pesquisas aplicadas a este campo nas diferentes etnias e culturas. A produção têxtil é um objeto interdisciplinar que permite realizar diversas etnografias e interpretar o papel cultural da indumentária e da criação têxtil..
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3755807 - Stephane Remy Georges Malysse
 
Programa Resumido
A Etnografia têxtil é um capítulo da Antropologia mais ligado ao estudo da indumentária que é entendida como fenômeno sócio-cultural, como fonte de símbolos, objeto de representações e de modificações. Se por um lado a antropologia , procura “inventariar” e compreender as lógicas sociais e culturais, encontradas na produção têxtil por outro ela insere o corpo no campo dos fenômenos sócio-culturais mais amplos. No decorrer das aulas, serão mostradas e analisadas produções têxteis de diversas etnias e áreas culturais do mundo, com o objetivo de aprender a ler os signos culturais presentes nas culturas têxteis e desenvolver o olhar “antropológico” nos diversos campos da etnografia têxtil abertos no decorrer das aulas.
 
 
 
Programa
Etnografia têxtil e suas teorias
Metodologias de pesquisa
Pesquisa de campo em etnografia têxtil
Antropologia material
Antropologia da moda
Antropologia e historia da moda
O étnico e o ocidental

Temas etnográficos:
Cultura Pigmeu (África Central)
Cultura dos Andes (Peru)
Indios brasileiros ( Brasil)
Cultura Massai ( Kenya)
Cultura Bushman ( Kalahari)
Cultura tradicional japonesa ( Japão)
Cultura Inuit ( Canadá)

 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas de teoria de etnografia têxtil o e desenvolvimentos de projetos de pesquisa em etnografia têxtil
Critério
Serão considerados, pelo professor, na avaliação do aluno os seguintes fatores: verbalização, conteúdo, clareza, texto, participação e desempenho nas atividades de grupo, pesquisa de campo, apresentação dos projetos e resolução dos problemas antropológicos apresentados pela disciplina.
Norma de Recuperação
Média
M = (E1 + E2) /2, onde E2 é nota de pesquisa e E1 a prova escrita.

Norma de recuperação
Elaboração de uma resenha.
 
Bibliografia
     
BRETON Stéphane, Qu?est-ce qu?un corps, Flammarion, 2007.
DUBOIS Philippe, ?O corpo e suas fantasmas? in O Ato Fotográfico, papirus, 2001.
FERREIRA PIRES Beatriz, O corpo como suporte da arte, SENAC, SP, 2004
GOLDENBERG Miriam (org), Nu&Vestido, Record, RJ, 2002.
GREINER Christine, O corpo: pistas para estudos indisciplinares, Ana blume, 2001
JEUDY H-P, O corpo como objeto de arte, Estação Liberdade, SP, 2002.
LE BRETON David, Adeus ao corpo, Papirus, SP, 2003.
MALYSSE S., OPUS CORPUS, http://opuscorpus.incubadora.fapesp.br, SP, 2004
MAUSS Marcel,. ?As técnicas corporais? in Sociologia e Antropologia, Cosac-Naify, 2001, SP.
SERRES Michel, Variações sobre o corpo, Bertrand Brasil, 2000.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH2697

Clique para consultar o oferecimento para ACH2697

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP