Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH2737 - Situação das Artes Contemporâneas
Situation of Contemporary Arts

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Discutir algumas das modificações que vêm sofrendo as artes visuais e a literatura nas últimas décadas, principalmente no que diz respeito à ruptura de convenções de forma, gênero, suporte e nas relações entre o ficcional e o não-ficcional.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
564671 - Adriano Schwartz
465955 - Dária Gorete Jaremtchuk
 
Programa Resumido
- as transformações da literatura no pós-guerra, o caso da literatura de testemunho;
- “do moderno ao contemporâneo” nas artes visuais;
- literatura, ética e a defesa da ficção em autores como Samuel Beckett, Philip Roth, J.M. Coetzee, Ian McEwan, Ricardo Piglia e David Foster Wallace;
- o fotográfico na arte contemporânea;
- a literatura brasileira contemporânea;
- a expansão dos espaços expositivos e o lugar das artes visuais no mundo contemporâneo;
 
 
 
Programa
Rupturas no cinema e no documentário
Rupturas na literatura
Rupturas nas artes visuais
Fotografia, cinema e artes visuais
 
 
 
Avaliação
     
Método
O curso, que conta com a presença dos dois professores simultaneamente na sala de aula, como forma de ampliar o debate, terá como base: aulas expositivas, seminários, palestras, visitas a exposições de arte e leitura de textos.
Critério
Serão considerados na avaliação os seguintes critérios: conteúdo, clareza, elaboração coerente de texto, participação e desempenho nas atividades de grupo e pesquisa.
Norma de Recuperação
Provas e Trabalhos.
 
Bibliografia
     
ARCHER, Michael. Arte contemporânea: uma história concisa. São Paulo, Martins Fontes, 2008.

BELTING, Hans (2003). Art history after Modernism. Chicago: The University of Chicago Press.

BENJAMIN, Walter (1994). Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense.

BECKETT, Samuel. Companhia e outros textos. São Paulo: Globo, 2012.

BOXALL. Peter. Since Beckett: Contemporary Writing in the Wake of Modernism. London: Bloomsbury academic, 2009.

CLARKSON, Carrol. J.M. Coetzee: Countervoices. New York: Palgrave Mcmillan, 2009.

COETZEE. J.M. Diário de um ano ruim. São Paulo: Companhia das Letras, 2007).

______. Desonra São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

______. Doubling the Point: Essays and Interviews, ed. David Attwell. Cambridge: Harvard University Press, 1992.

______. Elizabeth Costello. São Paulo: Companhia das Letras, 2003).

FOSTER, Hal. Complexo arte-arquitetura. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

FOSTER, Hal. O retorno do real. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

FOSTER, Hal. Recodificação. São Paulo: Casa editorial paulista, 1996.

FRANKLIN, Ruth (2011). A thousand darkness. Oxford: Oxford University Press.

GOLDBERG, RoseLee. A arte da performance: do Futurismo ao presente. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

MASIERO, Pia. Philip Roth, the making of a story world. New York: Cambria Press, 2011.

MCEWAN, Ian. A balada de Adam Henry. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

MEDIN, Daniel. Three sons: Franz Kafka and the fiction of J.M. Coetzee, Philip Roth, and W.G. Sebald. Illinois: Northwestern University Press, 2010.

PAVEL. Thomas. The lives of the novel. Princeton: Princeton University Press, 2013.

PIGLIA, Ricardo. O último leitor. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

RANCIERE, Jacques. Em que tempo vivemos? Em: Serrote, n.16, Rio de Janeiro: IMS, 2014.

RANCIERE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

RANCIERE, Jacques. O destino das imagens. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RANCIERE, Jacques. A partilha do sensível. São Paulo: Editora 34, 2005.

RANCIERE, Jacques. O inconsciente estético. São Paulo: Editora 34, 2009.

ROTH, Philip. Zuckerman acorrentado – Três romances e um epílogo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

WALLACE, David Foster. Ficando longe do fato de já estar meio longe de tudo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH2737

Clique para consultar o oferecimento para ACH2737

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP