Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH3036 - Saúde Mental e Envelhecimento
Mental health and aging

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
- Conhecer os transtornos mentais mais comuns entre os idosos e saber diferenciá-los
- Planejar atividades de promoção à saúde mental dos idosos e prevenção de transtornos na área
- Refletir sobre um plano de gestão e atenção gerontológica em saúde mental
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5976982 - Deusivania Vieira da Silva Falcão
1554146 - Mônica Sanches Yassuda
 
Programa Resumido
Refletir e discutir a respeito dos transtornos mentais mais comuns, com especial ênfase nos transtornos prevalentes entre os idosos, como as demências e a depressão. Serão explorados os campos de saúde mental, psicologia positiva e psicopatologia, assim como os critérios diagnósticos internacionais contidos no DSM-IV, DSM-5 e na CID-10. A Reforma Psiquiátrica será discutida, sendo apresentadas as redes de serviços terapêuticos que fazem parte do Sistema Único de Saúde atualmente.
 
 
 
Programa
- Saúde mental: conceitos de normalidade, transtornos mentais e bem-estar
- Classificação dos transtornos mentais em Psiquiatria: DSM-IV, DSM-5 e CID-10
- Transtornos da personalidade 
- Esquizofrenia e outros transtornos psicóticos
- Transtornos relacionados a substâncias e transtornos aditivos: abuso e dependência
- Transtornos de ansiedade
- Transtorno obsessivo-compulsivo e transtornos relacionados
- Depressão, transtorno bipolar e suicídio
- Comprometimento cognitivo leve, DA e outras demências: diagnóstico, reabilitação e treino
- Idosos, família e cuidadores: intervenções psicossociais na doença de Alzheimer 
- Psicologia positiva e saúde mental
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas (expositivo-dialogadas) intermediadas pela exibição de trechos de filmes, seguida de análise e debate. Leituras e discussões (individuais e grupais) de artigos científicos relacionados às temáticas abordadas. Os materiais utilizados serão os seguintes: vídeo, aparelho de som e projetor.
Critério
- Participação em aula, frequência; - Apresentação de seminário; - Prova teórica.
Norma de Recuperação
Será realizada pelos estudantes com média final na disciplina igual ou superior a três (3,0) e inferior a cinco (5,0) e, no mínimo, setenta por cento (70%) de frequência às aulas. A recuperação será realizada através de prova individual escrita.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica:

American Psychiatric Association. (2014). DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Artmed Editora.
Busnello et al. (1999). Confiabilidade diagnóstica dos transtornos mentais da versão para cuidados primários da - Classificação Internacional das Doenças. Revista de Saúde Pública, 33(5), 487-94.
Compton, W. C., & Hoffman, E. (2019). Positive psychology: The science of happiness and flourishing. SAGE Publications.
Dalgalarrondo, P. (2008). Psicologia e semiologia dos transtornos mentais.
DSM - IV, 4ª. Ed.
Engelhardt, E. & Tocquer, C. (2011). Demência Vascular. Critérios diagnósticos e exames complementares. Dement. Neuropsychol., 5 supl.1, 49-77.
Falcão, D.V.S. & Araújo, L.F. (2010). Idosos e saúde mental. Campinas, SP: Papirus.
Forlenza, O. (Ed.). Psiquiatria Geriátrica, São Paulo, SP: Atheneu.
Frota, N., Nitrini, R. (2011). Critérios para o diagnóstico de doença de Alzheimer. Dement.Neuropsychol, 5 supl.1, 5-10
George, L. K. (2018). What life-course perspectives offer the study of aging and health. In Lives in Time and Place and Invitation to the Life Course (pp. 161-188). Routledge.
Gomes de Matos, E., Gomes de Matos, T.M. & Gomes de Matos, G.M. (2005). A importância e as limitações do uso do DSM-IV na prática clínica. Rev. Psiquiatr. Rio Gd. Sul, Dez, 27(3), 312-318.
J.F.P. Hernández (2011). Algunos aspectos sobre la gerontofilia. Una revisión bibliográfica. Rev. Med. Electrón.,33,.5, Matanzas, sep.-oct.
Landeira-Fernandez, J. & Cheniaux, E. (2010). Cinema e loucura: conhecendo os transtornos mentais através dos filmes. Porto Alegre: Artmed.
Lopez, S. J., Pedrotti, J. T., & Snyder, C. R. (2018). Positive psychology: The scientific and practical explorations of human strengths. Sage Publications.
Louzã Neto, M.R. & Élkis, H. (2007). Psiquiatria Básica. Porto Alegre: Artmed.
Nunes, P.V.; Falcão, D.V.S., Cachioni, M. & Forlenza, O.V. (2012). Doença de Alzheimer: Uma Perspectiva do Tratamento Multiprofissional, São Paulo, SP: Atheneu.
Oliveira, K.L, Santos, A.A.A., Cruvinel, M. & Neri, A.L. (2006). Relação entre ansiedade, depressão e desesperança entre grupos idosos. Psicologia em Estudo, Maringá, 11(2), 351-359.
Ruini, C. (2017). Positive psychology in the clinical domains: Research and practice. Springer.Santos Junior et al. (2009). Avaliação qualitativa sobre o que os psiquiatras brasileiros esperam das classificações diagnósticas. Rev Psiquiatr RS, 31(2),112-115.
Segal, D. L., Qualls, S. H., & Smyer, M. A. (2018). Aging and mental health. John Wiley & Sons.
Torres, A.R. & Crepaldi, A.L. (2002). Sobre o transtorno de pânico e a hipocondria: uma revisão. Revista Brasileira de Psiquiatria, 24(3), 144-151.
Worden, J. W. (2018). Grief counseling and grief therapy: A handbook for the mental health practitioner. Springer Publishing Company.
Yassuda, M.S. & Nunes, P.V. (2009). Innovative psychosocial approaches in old age psychiatry. Current Opinion in Psychiatry, 22, 527-531.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH3036

Clique para consultar o oferecimento para ACH3036

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2023 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP