Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH4115 - A Epistemologia e o Ensino de Ciências
Epistemology and science teaching

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Proporcionar aos alunos a oportunidade de discutir e refletir sobre:
• As principais correntes epistemológicas que influenciaram a educação em Ciências e a pesquisa nessa área;
• As principais implicações para o ensino de Ciências de cada uma dessas propostas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1409522 - Maria Elena Infante Malachias
4880153 - Verónica Marcela Guridi
 
Programa Resumido
A filosofia standard da Ciência. O positivismo lógico e o Círculo de Viena. A filosofia da Ciência de Karl Popper. A filosofia não standard da Ciência. A ruptura epistemológica de Thomas Kuhn. A Filosofia da Ciência de Imre Lakatos e de Paul Feyerabend. Laudan e as tradições de pesquisa. A proposta epistemológica de Humberto Maturana. A epistemologia de Gastão Bachelard. Implicações para o ensino de Ciências.
 
 
 
Programa
A filosofia standard da Ciência. O positivismo lógico e o Círculo de Viena. Carnap e Hempel como representantes do positivismo lógico. O indutivismo e o ensino de Ciências. A filosofia da Ciência de Karl Popper. A crítica ao positivismo lógico. Conjeturas e refutações.
A filosofia não standard da Ciência. A ruptura epistemológica de Thomas Kuhn. As revoluções científicas e o conceito de paradigma. A Filosofia da Ciência de Imre Lakatos. Os programas de pesquisa; a heurística positiva e negativa. O anarquismo epistemológico de Paul Feyerabend. Laudan e as tradições de pesquisa. Os problemas teóricos e empíricos. A racionalidade múltipla.
A epistemologia de Stephen Toulmin.Outras propostas epistemológicas que são referências no campo da Educação em Ciências. A epistemologia biológica de Humberto Maturana. A epistemologia de Gastão Bachelard: Os obstáculos epistemológicos e a Filosofia do Não.
Implicações da filosofia das Ciências e da epistemologia para o ensino de Ciências.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Elaboração de mapas conceituais, Vs epistemológicas de Gowin. Leituras semanais e seminários
Critério
Elaboração de mapas conceituais, Vs epistemológicas de Gowin. Leituras semanais e seminários
Norma de Recuperação
Provas e/ou trabalhos
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica:

BACHELARD, G. La formation de l´esprit scientifique. 13 ed. Paris: PUF, 1980. Caps. I, XI e XII.
BACHELARD, G. A Filosofia do não. São Paulo: Abril Editora, 1975.
CHALMERS, A. O que é a Ciência afinal? São Paulo: Brasiliense, 1995.
KUHN, T. S. La estructura de las revoluciones científicas. Fondo de Cultura Económica. México, 1971.
LAKATOS, I. O Falseamento e a Metodologia dos Programas de Pesquisa Científica, em LAKATOS, I. & MUSGRAVE, A. (Org.): A Crítica e o Desenvolvimento do Conhecimento Cultrix, São Paulo pp. 109-243, 1979.
LAUDAN, L. El progreso y sus problemas. Hacia una teoría del crecimiento científico. Ediciones Encuentro. Madrid, 1987.
MATURANA, H. (1998). Emoções e Linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.
MATURANA, H. (2001). Cognição, ciência e vida cotidiana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.
TOULMIN, S. Os usos do argumento. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

Bibliografia complementar:

ARRIASSECQ, I. e GRECA, I. M. Algunas consideraciones históricas, epistemológicas y didácticas para el abordaje de la teoría de la relatividad especial en el nivel medio y polimodal. Ciencia e Educação, 8 (1): 55-69, 2002.
CUDMANI, L. Ideas epistemológicas de Laudan y su posible influencia en la enseñanza de las Ciencias. Enseñanza de las Ciencias, 17(2): 327-331, 1997.
GIL, D. Contribución de la historia y la filosofía de las ciencias al desarrollo de un modelo de enseñanza-aprendizaje como investigación. Enseñanza de las Ciencias, 11(2): 197-212, 1993.
GURIDI, V. M. ; SALINAS, J. ; VILLANI, A. Contribuciones de la epistemología de Laudan para la comprensión de concepciones epistemológicas sustentadas por estudiantes secundarios de Física. Investigações em Ensino de Ciências (Online), v. 11, p. Art. 6, 2006.
GURIDI, V. M.; ARRIASSECQ, I. Historia y Filosofía de las Ciencias en la educación polimodal: propuesta para su incorporación al aula. Ciência e Educação (UNESP), v. 10, pp. 307-316, 2004.
HODSON, D. Philosophy of science, science and science education. Studies in Science Education, 12: 25-57, 1985.
IZQUIERDO, M. Relación entre la historia y la filosofía de la ciencia y la enseñanza de las ciencias. Alambique, 8: 7-21, 1996.
LANG DA SILVEIRA, F. A metodologia dos programas de pesquisa: a epistemologia de Imre Lakatos. Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis, v.13, n.3: 219-230, dez. 1996.
MATTHEWS, M. R. Historia, Filosofía y Enseñanza de las Ciencias: La aproximación actual. Enseñanza de las Ciencias, v. 12, nº 2, p. 255 – 277, 1994.
MORTIMER, E. F. Conceptual Change or Conceptual Profile Change, Science & Education, 1995, 4:3, pp; 267-285.
POSNER, G. J., STIKE, K. A., HEWSON, P. W. y GERTZOG, W. A. Accommodation of scientific conception: Toward a theory of conceptual change. Science Education, v. 66, nº 2, p. 211 – 227, 1982.
VILLANI, A. Conceptual Change in Science and Science Education. Em: Science Education, 76(2): 223-237, 1992.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH4115

Clique para consultar o oferecimento para ACH4115

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP