Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH5027 - Estágio Curricular Integrado I
Clinical Practice Under Supervision I

Créditos Aula: 16
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 270 h ( Estágio: 270 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
- Oportunizar a observação de modelos de gestão em diferentes campos/serviços na prática obstétrica.
- Refletir sobre o modelo de gestão vivenciado e exercitar a proposição das mudanças necessárias.
- Oportunizar a assistência à mulher e ao recém-nascido com base nos paradigmas da humanização do parto e nascimento.
- Refletir sobre a prática assistencial vivenciada com base nos paradigmas da humanização do cuidado e exercitar a proposição das mudanças necessárias.
- Possibilitar o “exercício” do julgamento clínico/raciocínio diagnóstico nas diferentes situações clínicas/obstétricas/neonatais vivenciadas na assistência à mulher e ao recém-nascido.
- Oportunizar a reflexão sobre modelos de cuidado vivenciados em diferentes campos/serviços na prática obstétrica.
- Refletir sobre a prática assistencial vivenciada com base nos paradigmas da humanização do cuidado e exercitar a proposição das mudanças necessárias.
- Desenvolver habilidades para a identificação das necessidades da mulher durante o processo de parto e nascimento e implementação do plano assistencial.
- Fornecer subsídios para a tomada de decisões diante da identificação de intercorrências no processo de parturição.
- Desenvolver habilidades na interação com os sujeitos envolvidos no processo de cuidado: mulher, família e equipe multiprofissional.
- Proporcionar o aprendizado de técnicas e o desenvolvimento de habilidades para a assistência obstétrica durante a gestação, parto e puerpério.
- Desenvolver habilidades para a identificação das necessidades do recém-nascido nas primeiras horas de vida, no alojamento conjunto e no domicílio.
- Desenvolver ações voltadas para a promoção à saúde sexual e reprodutiva das mulheres no ciclo vital.
- Enfatizar o papel educativo, preventivo e assistencial do profissional no contexto dos programas de atenção e promoção da saúde.
- Incentivar a construção de conhecimentos por meio de trabalhos científicos voltados à saúde da mulher, recém-nascido, família e comunidade.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3248899 - Adriana Caroci Becker
595151 - Angela Megumi Ochiai
571262 - Celia Regina Maganha e Melo
222018 - Dora Mariela Salcedo Barrientos
3416281 - Flora Maria Barbosa da Silva
984245 - Lucia Cristina Florentino Pereira da Silva
52624 - Maria Aparecida de Jesus Belli
1327135 - Nadia Zanon Narchi
2507882 - Natalucia Matos Araujo
3265791 - Patrícia Wottrich Parenti
2343664 - Roselane Gonçalves Feliciano
1846019 - Rosemeire Sartori de Albuquerque
2037300 - Ruth Hitomi Osava
 
Programa Resumido
Prática clínica para o desenvolvimento de competências para o gerenciamento e para a atuação capacitada e baseada nas evidências científicas na assistência à mulher e família nos serviços de atenção à saúde, o que inclui a assistência ao pré-natal, parto e pós-parto, ao planejamento reprodutivo, à prevenção e detecção de DST/Aids, do câncer ginecológico, da violência contra as mulheres e assistência ao recém-nascido de baixo risco. A disciplina propõe sistematizar conteúdos teórico-práticos para o desenvolvimento de competências que instrumentalizam a(o) obstetriz para atuação eficaz na assistência à mulher no ciclo gravídico-puerperal, no parto normal e natural, bem como ao recém-nascido hígido. Enquanto membro da equipe multidisciplinar/multiprofissional, deve participar também da identificação e tomada de decisões nas intercorrências obstétricas e neonatais, com foco na função assistencial da(o) profissional junto aos serviços de atendimento à saúde da mulher.
 
 
 
Programa
- A construção do conhecimento científico no contexto assistencial em saúde da mulher, saúde materna e recém-nascido.
- O desenvolvimento do potencial humano para as relações no trabalho inter-multidisciplinar e na assistência à saúde da mulher e à saúde materna e perinatal.
- A relação interpessoal na administração do cuidado à saúde da mulher e à saúde materna e perinatal.
- Direitos sexuais e reprodutivos na assistência à saúde da mulher e à saúde materna e perinatal.
- Repercussões físicas e sócio-culturais resultantes das modificações que ocorrem com a mulher durante a gestação.
- Aspectos sócio-culturais da gestação no contexto individual e coletivo (a mulher, a família e a comunidade)
- Necessidades físicas, emocionais e sócio-culturais da mulher durante o trabalho de parto, parto, pós-parto (imediato, mediato, tardio e remoto);
- O raciocínio e o julgamento clínicos na tomada de decisões no processo de cuidar da gestante, parturiente, puérpera, recém-nascido e família.
- O cuidado da mulher e do concepto durante a evolução fisiológica da gestação e nos períodos clínicos do parto.
- O raciocínio e o julgamento clínicos na tomada de decisões diante da identificação de intercorrências no processo de parturição.
- O cuidado obstétrico e perinatal baseado em evidências científicas.
- O uso de tecnologias apropriadas para o nascimento e parto.
 
 
 
Avaliação
     
Método
O estudante será avaliado de forma continua no desenvolvimento das atividades práticas considerando os objetivos propostos frente às especificidades de cada campo de estágio, utilizando-se instrumento próprio de avaliação..
Critério
• Média ponderada dos itens de avaliação. O aluno será aprovado se a média final for maior ou igual a 5 (cinco) e a freqüência maior ou igual a 70%.
Norma de Recuperação
• Não existe prova de recuperação para o estágio supervisionado. Em casos específicos a Comissão de Curso (COC) poderá deliberar procedimentos de revisão da avaliação do estudante.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica
• Cunnigham FG, Leveno K. Manual de Obstetrícia Williams. 21. ed, Porto Alegre: Artmed, 2005.
• Enkin M et al. Guia para atenção efetiva na gravidez e no parto. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.
• Varney H, Kriebs JM, Gegor CL. Partería profesional de Varney. 4. ed. Washington: OPS/OMS, 2006.

Bibliografia complementar
• Balaskas, J. Parto ativo: guia prático para o parto normal. 2. ed. São Paulo: Ground, 2001.
• Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_32_prenatal.pdf
• Carvalho MR, Tamez RN. Amamentação: bases científicas. São Paulo: Guanabara Koogan, 2005.
• Neme B. Obstetrícia Básica. São Paulo: Sarvier, 2005.
• Ohara ECC; Saito RXS (Org.). Saúde da família: considerações teóricas e aplicabilidade. São Paulo: Martinari, 2008.
• OMS. Organização Mundial da Saúde. Assistência ao parto normal: um guia prático. Genebra: OMS, 1996.
• Rezende J, Montenegro O. Obstetrícia Fundamental. 10. ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH5027

Clique para consultar o oferecimento para ACH5027

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP