Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH5037 - Assistência à Mulher no Parto
Women Care during Childbirth

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
A disciplina deve instrumentalizar o aluno para: • conhecer a fisiologia do trabalho de parto e da parturição; • conhecer e identificar os períodos clínicos e o mecanismo do parto; • desenvolver a propedêutica do trabalho de parto e da parturição; • identificar e reconhecer as repercussões do parto sobre a mulher; • reconhecer e aplicar os pressupostos da assistência centrada na mulher durante os períodos clínicos do parto; • conhecer as condutas necessárias para o atendimento das demandas físicas, emocionais e sócio-culturais da mulher durante as fases do trabalho de parto e parto; • reconhecer as necessidades do concepto e da família durante as diversas fases do trabalho de parto e parto;
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5042952 - Marlise de Oliveira Pimentel Lima
2343664 - Roselane Gonçalves Feliciano
 
Programa Resumido
Pressupostos da assistência obstétrica centrada na mulher e na família durante o processo de nascimento e parto. Fisiologia do trabalho de parto e parto. Propedêutica do trabalho de parto e parto. Determinismo do parto. Períodos clínicos do parto. Mecanismo, estática e biofísica do parto. Fenômenos maternos, mecânicos e fetais do parto. Contratilidade uterina nos períodos clínicos do parto. Intervenções no trabalho de parto e parto baseada em evidências científicas. Identificação dos desvios de normalidade durante o processo de parto e nascimento. Avaliação da vitalidade fetal intraparto. Modelos de cuidado.
 
 
 
Programa
I- Assistência centrada nos sujeitos: mulher, feto e família: • O cuidado humano centrado - pressupostos da humanização do cuidado. • Demandas físicas, emocionais, sociais e culturais da mulher e da família durante o trabalho de parto e parto. • Demandas da família durante o acompanhamento do trabalho de parto e parto. II- O parto e suas repercussões sobre a mulher e o feto: • Hormonologia do ciclo reprodutivo: ovulação/fecundação; gravidez; parto e pós-parto imediato e tardio. • Determinismo do parto • Fatores do parto: trajeto (bacia obstétrica) – objeto (feto) • Avaliação dinâmica das relações útero fetais: III- Assistência materno-fetal durante o parto baseada em evidências científicas: • Avaliação cervical • Avaliação dinâmica das relações útero-pelve-feto • Avaliação da dinâmica uterina • Proteção e cuidados com o períneo • Monitoramento e registro do trabalho de parto • Tecnologias apropriadas para o controle da dor e da fisiologia da parturição. IV- Avaliação da vitalidade fetal intraparto – prática baseada em evidências científicas: • Monitoração fetal ante e intra-parto • Modelos de cuidado
 
 
 
Avaliação
     
Método
● Participação nas aulas teóricas, nas atividades propostas durante as aulas, nas leituras e discussões de casos = Peso 1,0. ● Avaliações individuais: serão aplicadas 3 (três) avaliações, sendo duas escritas e uma oral. ● Avaliação 1 (teórica) e 2 (oral) = Peso 2,5 ● Avaliação final (teórica) = Peso 4,0
Critério
• Média ponderada dos itens de avaliação. O aluno será aprovado se a média final for maior ou igual a 5 (cinco) e a freqüência maior ou igual a 70%.
Norma de Recuperação
Norma de recuperação • Prova de recuperação sobre o conteúdo de todo o semestre para os alunos que não obtiverem média final igual a 5 (cinco). Prova substitutiva • Somente para os alunos que apresentarem comprovante que justifique a falta à prova. • O aluno só poderá fazer uma prova substitutiva. • A prova substitutiva será aplicada no final do semestre e abordará todo o conteúdo da disciplina.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica ● Cunningham FG et al. Obstetrícia de Williams. 24. ed. Porto Alegre: A McGraw-Hill, 2016. ● Rezende J, Montenegro CAB. Rezende Obstetrícia. 13. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017. Bibliografia complementar: • BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE (MS). Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal. Relatório de Recomendação. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS – CONITEC, 2017 • Fescina, RH, De Mucio B, Díaz Rossello JL, Martínez G, Granzotto, JA, Schwarcz, R. Saúde sexual e reprodutiva: guias para a atenção continuada de mulher e do recém-nascido focalizadas na APS. Montevideu. CLAP/SMR; 2010. (CLAP/SMR. Publicação Cientifica;1562.3) disponível em: /www.clap.ops-oms.org/web_2005/BOLETINES%20Y%20NOVEDADES/EDICIONES%20DEL%20CLAP/CLAP%201562-03.pdf acesso em 28/02/2013. • Fraser DM, Cooper MA. Myles textbook for midwives. 16. ed. London: Churchill Livingstone Elsevier, 2014. • Moron AF, Camano L, Kulay Júnior L. Obstetrícia. Barueri: Manole, 2010. • NICE - National Institute for Health and Care Excellence. Intrapartum care: care of healthy women and theirs babies during childbirth. NICE clinical guideline 190. December 2014. Guidance.nice.org.uk/cg190 ● ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Lista OMS de verificación de la seguridad del parto. 2015, 62p. Disponível em: http://www.who.int/patientsafety/implementation/checklists/childbirth-checklist_implementation-guide/es/ Acesso em fev/2017. • Varney H, Kriebs JM, Gegor CL. Partería profesional de Varney. 4. ed. Washington: OPS/OMS, 2006. ● World Health Organization (WHO) recommendations: intrapartum care for a positive childbirth experience. Geneva: World Health Organization; 2018. ISBN 978-92-4-155021-5. Disponivel em http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/260215/1/WHO-RHR-18.04-eng.pdf World Health Organization (WHO). WHO recommendations for augmentation of labour. 2014, 64p. Disponível: http://www.who.int/reproductivehealth/publications/maternal_perinatal_health/augmentation-labour/en/
 

Clique para consultar os requisitos para ACH5037

Clique para consultar o oferecimento para ACH5037

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP