Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH5045 - Pesquisa Qualitativa em Saúde
Qualitative Health Research

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2013 Desativação:

Objetivos
Espera-se que ao finalizar a disciplina o estudante seja capaz de: compreender a relação entre objeto de estudo e teoria; compreender e saber aplicar os métodos de pesquisa qualitativa em saúde, levando em conta a formulação do problema de pesquisa; compreender e saber quando aplicar as técnicas de investigação; compreender a especificidade do conhecimento produzido na pesquisa qualitativa em saúde.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
131031 - Edemilson Antunes de Campos
1817354 - Régia Cristina Oliveira
 
Programa Resumido
Antropologia, Sociologia e saúde; A noção de cultura, de sociedade e o campo da saúde; Conhecimento Científico e objetividade; A relação entre o objeto de estudo e a teoria; Métodos da pesquisa qualitativa em saúde, Pesquisa Social em Saúde, Método etnográfico em saúde; História de vida e biografia; Técnicas de Pesquisa: observação participante, entrevista, grupo focal.
 
 
 
Programa
Apresentação
Antropologia, Sociologia e saúde
A noção de cultura; de sociedade e o campo da saúde
Conhecimento Científico e objetividade
A relação entre o objeto de estudo e a teoria
Métodos de pesquisa qualitativa em saúde
Pesquisa social em saúde
O método etnográfico
História de vida e biografia
Técnicas de pesquisa: observação participante, entrevista, grupo focal
 
 
 
Avaliação
     
Método
Avaliação
• Participação em aula: assiduidade e contribuições em discussões e interação grupal.
• Elaboração de um projeto de pesquisa.
• Apresentação de Seminários.

Método
Aulas expositivas, Seminários, Construção de projeto de pesquisa.
Critério
•• Média ponderada dos itens de avaliação. O aluno será aprovado se a média final for maior ou igual a 5 (cinco) e a freqüência maior ou igual a 70%.
Norma de Recuperação
• Prova de recuperação sobre o conteúdo de todo o semestre para os alunos que não obtiverem média final igual a 5 (cinco).
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica

HELMAN, C. Cultura, Saúde e doença, Porto Alegre: Artmed, 2007

MINAYO, M.C. O desafio do conhecimento, pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo-Rio de Janeiro: Hucitec/Abrasco, 1992

VÍCTORA, C, KNAUTH, D. R e HASSEN, M. N. Pesquisa qualitativa em saúde: uma introdução ao tema, Porto Alegre: Tomo editorial, 2000

Bibliografia complementar
CALÁVIA SAEZ, O. “Autobiografia e sujeito histórico indígena”. Novos Estudos, 76, Nov.2006. p.179-195.

CARDOSO, R (org). A aventura antropológica. Teoria e pesquisa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

DA MATTA, R: Relativizando: uma introdução à antropologia social, 5.ed., rio de janeiro:rocco, 1997. “terceira parte”: o trabalho de campo. pp. 143-173.

DEBERT, G.G. Problemas relativos à utilização da história de vida e história oral. In (org.) Ruth Cardoso. A aventura antropológica: teoria e pesquisa. 3.ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

DURKHEIM, E. As regras do método sociológico. 3.Edição, São Paulo: Martins Editora, 2007.

FOOTE-WHYTE, W.: “Treinando a observação participante” in: Desvendando as máscaras sociais, Alba Zaluar Guimarães(org.), Franciso Alves, 1975.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas, Rio de Janeiro: LTC, 1989.

HERZLICH, C. A problemática da representação social e sua utilidade no campo da doença. Physis, 1(2):23-35, 1991.

KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva,
LARAIA, R.B, Cultura: um conceito antropológico, 17.ed., Rio de Janeiro: Zahar editores, 2004.

MALINOWISKI. B. Tema, Método e Objetivo desta Pesquisa. Argonautas do pacífico Ocidental: um relato de empreendimento e da avetura dos nativos nos arquipélagos da Nova Guiné, Melanésia. Col. Grandes Sociais, São Paulo: Ática, 1986.

MINAYO, M.C. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade, Petropolis-RJ: Vozes, 1994.

MINAYO, M.C. e SANCHES, O. "Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementariedade?", Cadernos de Saúde Pública 9(3) julho- setembro 1993, p. 239-262

NAKAMURA, E. O lugar do método etnográfico em pesquisas sobre a saúde, doença e cuidado. In Nakamura, E, Martin, D. e Santos, J.F.Q. 9orgs.)Antropologia e Enfermagem. Barueri – SP: Monole, 2009, 15 – 35.

OLIVEIRA, R.C. O trabalho do antropólogo. SP. UNESP, 1998.

POE, E.A. A carta roubada, São Paulo: Circulo do Livro, s.d

TURATO, E.R. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Rev. Saúde Pública, June 2005, vol.39, no.3, p.507-514

UCHOA E, VIDAL JM. Antropologia médica: elementos conceituais e metodológicos para uma abordagem da saúde e da doença. Cad Saúde Públ. 1994; 10: 497-504.

WEBER, M. A objetividade do conhecimento nas Ciências Sociais. São Paulo: Ática, 2006.

ZALUAR, A: “O antropólogo e os pobres: uma introdução metodológica e afetiva”, in: A máquina e a revolta, São Paulo, Brasiliense, 1985.
 

Clique para consultar os requisitos para ACH5045

Clique para consultar o oferecimento para ACH5045

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP