Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Artes, Ciências e Humanidades
 
Artes, Ciências e Humanidades
 
Disciplina: ACH5053 - Saúde Coletiva e Epidemiologia
Public Health and Epidemiology

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
A disciplina visa apresentar e contextualizar os conhecimentos básicos sobre os processos de saúde-doença e seus determinantes, a organização dos serviços de atenção básica e vigilância à saúde, com destaque para os serviços de atenção à mulher e à criança. Visa também preparar alunos de graduação na área de saúde a reconhecer os delineamentos de estudos epidemiológicos, reconhecer o rigor metodológico para a produção de evidências e fazer uma leitura crítica de estudos epidemiológicos selecionados.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2037300 - Ruth Hitomi Osava
 
Programa Resumido
Modelos explicativos do processo saúde doença na população. O campo da saúde coletiva e a produção teórica e prática. A atenção básica e a organização dos serviços, com especial destaque para os de atenção ao parto e nascimento. O campo da contracepção e do planejamento reprodutivo. A saúde do trabalhador. Vigilância epidemiológica: principais indicadores. A transição demográfica e a transição epidemiológica. Epidemiologia das doenças transmissíveis. O modelo de transição demográfica brasileiro e o impacto da mortalidade por causas externas. Envelhecimento e transição nutricional e as doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT). Medidas de freqüência e associação em Saúde Coletiva. Indicadores de saúde materna, perinatal e infantil. Desenhos de estudos epidemiológicos: estudos de corte transversal, de coorte, caso-controle e estudos de intervenção. Definição de Caso, Testes diagnósticos. Estatística em epidemiologia. A revisão sistemática e a metanálise.
 
 
 
Programa
Transição demográfica/ Transição epidemiológica
Epidemiologia das doenças transmissíveis
Epidemiologia das doenças não transmissíveis
Indicadores e Coeficientes
Medidas de freqüência em Epidemiologia: prevalência e incidência
Estudos transversais
Estudos caso-controle
Estudos de coorte
Estudos de intervenção
Revisão sistemática/ Metanálise
Saúde coletiva: um campo de saber e prática
Sistemas de informação em saúde
Vigilância na saúde do trabalhador
Vigilância epidemiológica
Intersetorialidade e a Estratégia Saúde da Família
Vigilância na saúde da mulher e da criança
A Estratégia Saúde da Família e as Casas de Parto
Saúde coletiva: ações na contracepção e planejamento reprodutivo
 
 
 
Avaliação
     
Método
• Participação nas aulas teóricas, nas atividades propostas durante as aulas, leituras de artigos científicos e discussões.
• Avaliações individuais ao longo do semestre.
• Provas
Critério
• O aluno será aprovado se a média final for maior ou igual a 5 (cinco) e a freqüência maior ou igual a 70%.
Norma de Recuperação
Norma de recuperação

• Prova de recuperação sobre o conteúdo de todo o semestre para os alunos que não obtiverem média final igual a 5 (cinco).


Prova substitutiva

• Não está prevista.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica:

1. Fletcher RH Fletcher SW Fletcher GS. Epidemiologia clínica: elementos essenciais. 15 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014
2. Benseñor IM Lotufo PA. Epidemiologia; abordagem prática. 2ed. São Paulo: Sarvier, 2011
3. Medronho RA et al. Epidemiologia. 2ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2009
4. Akerman M Campos GWS Minayo MCS et al. Tratado de Saúde Coletiva. 2ª ed. São Paulo: Hucitec, 2012
5. Soares CB Campos SMS. Fundamentos de Saúde Coletiva e o Cuidado de Enfermagem
São Paulo: Manole, 2013.


Bibliografia complementar:

Duncan BB Schmidt MI Giugliani ERJ. Medicina Ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4ªed. Porto Alegre: Artmed, 2013
Rouquayrol MZ Ameida Filho, Naomar. Epidemiologia e saúde. 6ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2003
Jekel James F Elmore, Joann G. Katz, David L. Epidemiologia, bioestatística e medicina. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2005. 432 p.
Brasil. Ministério da Saúde. Guia brasileiro de vigilância epidemiológica. 5ed, Brasília, DF: Fundação de Saúde, 2002
Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Saúde do Trabalhador, Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2002, 68p
Daldon MTB Lancman S. Vigilância em Saúde do Trabalhador; rumos e incertezas Rev. bras. saúde ocup, São Paulo, 38 (127): 92-106, 2013
Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva. 1ª reimpressão. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013, 260p
Osava RH. Casa de Parto: o parto fora do hospital. Saúde Coletiva, v. 1, n 4, 2004, pp. 8-14
Angeli Silva L Casotti CA Lima Chaves SC. A produção científica brasileira sobre a Estratégia Saúde da Família e a mudança no modelo de atenção. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 18, n.1 janeiro 2013, pp. 221-232
Figueiredo EM de. A Estratégia Saúde da Família na Atenção Básica do SUS. Especialização em Saúde da Família. Unasus/Unifesp, 211, 12p
 

Clique para consultar os requisitos para ACH5053

Clique para consultar o oferecimento para ACH5053

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP